Cruzeiro enfrenta Ponte Preta e busca vitória para sair do Z4 da Série B

Time celeste tenta primeira vitória na competição nesta quarta-feira, às 21h30, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas

16/06/2021 06:00 / atualizado em 16/06/2021 07:25
compartilhe
Marcinho pode ganhar chance entre os titulares nesta quarta-feira
foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

Marcinho pode ganhar chance entre os titulares nesta quarta-feira

Com apenas um ponto somado em três jogos na Série B, o Cruzeiro vai em busca da primeira vitória no duelo contra a Ponte Preta, às 21h30 desta quarta-feira, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, pela quarta rodada. O adversário obteve aproveitamento idêntico no início da competição, levando vantagem no saldo de gols. Enquanto os mineiros estão em 19º na classificação, o time paulista ocupa o 18º lugar. Na outra ponta, o Náutico arrancou com campanha 100% em quatro partidas (12).

Será o segundo jogo da equipe sob o comando do técnico Mozart, que na estreia empatou por 1 a 1 com o Goiás, no último sábado, no Mineirão. O Cruzeiro começou perdendo após Joseph fazer gol contra - o defensor se atrapalhou ao tentar recuar a bola de peito para Fábio -, porém os atletas se recuperaram do baque e exigiram grandes defesas do goleiro Tadeu ao longo dos 90 minutos. No fim da etapa complementar, Marcinho recebeu assistência de Bruno José e bateu cruzado no canto esquerdo para deixar tudo igual.

O gol de Marcinho foi fundamental para que ele voltasse a brigar por espaço entre os titulares. Com Felipe Conceição, o jogador chegou a ser colocado em uma lista de dispensas e manteve conversas para uma transferência ao CSA. Após a contratação do diretor de futebol Rodrigo Pastana e do treinador Mozart Santos, voltou a fazer parte dos planos. Marcinho, que vestiu a camisa 95 no primeiro semestre, pediu para usar o número 11 nessa fase renovada no clube.

“Desde a minha chegada ao Cruzeiro, eu pedi o número 11, que já estava sendo usado pelo Pottker [em conversas com um clube dos Emirados Árabes Unidos]. Agora surgiu essa oportunidade, eu troquei. Tomara que dê sorte na sequência do campeonato para a gente ter sucesso no futuro”, afirmou o meia, que em 2020 se destacou pelo Sampaio Corrêa na Série B, com oito gols e cinco assistências em 37 jogos.

Caso seja confirmado entre os titulares, Marcinho atuará centralizado no esquema 4-2-3-1. Entre os volantes, existe a possibilidade de Matheus Barbosa começar ao lado de Flávio, visto que Joseph cometeu outros erros além do gol contra na partida anterior. Com isso, Rômulo seria deslocado para a lateral direita, função que exerceu em sua passagem anterior pelo Cruzeiro, entre 2010 e 2011, e no princípio de sua trajetória no futebol italiano, onde atuou por Fiorentina, Verona, Juventus, Genoa, Lazio e Brescia.

Entre os relacionados, as novidades são o volante Ariel Cabral, que pode chegar a 189 jogos e se isolar como estrangeiro que mais vestiu a camisa celeste, e o armador Giovanni, de volta ao grupo a pedido de Mozart. “Eu, particularmente, conheço ele há muito tempo. Ele nos acompanhava direto no Coritiba, estava no dia a dia. É um grande treinador. Tenho certeza que, junto com os jogadores e a comissão técnica, vai fazer um grande trabalho”, comentou o meia, autor de dois gols em 17 partidas no período de empréstimo ao Avaí.

No lado da Ponte Preta, o técnico Gilson Kleina comparou a fase de seu time com a do Cruzeiro e frisou a importância de somar pontos em casa. “Vamos enfrentar um grande clube, uma grande camisa, que também está passando por uma situação parecida com a da Ponte Preta, com novo comando, reconstruindo, e nós também dessa maneira. Quero resgatar as vitórias, que a gente possa dentro do Moisés fazer um campeonato forte”.

O eventual triunfo sobre os mineiros dará à Macaca confiança extra na rodada seguinte, diante do rival Guarani, no estádio Brinco de Ouro da Princesa. “A gente tem que ter esse nível de exigência, entendendo que esses jogadores e todos nós dentro da Ponte Preta possamos dar o primeiro passo para a primeira vitória. Daí, sim, pensar no próximo jogo, que vai culminar em um grande clássico. A gente sabe o que envolve para o povo campineiro, mas a mobilização tem que ser no Cruzeiro, a princípio”, destacou Kleina.

Em 27 confrontos com a Ponte, o Cruzeiro venceu 15, empatou 5 e perdeu 7, com 56 gols marcados e 26 sofridos. Na Série B de 2020, a equipe celeste ganhou por 3 a 0 no Mineirão e perdeu por 2 a 1 no Moisés Lucarelli. Considerando exclusivamente os duelos em Campinas, a vantagem é da Macaca: 6 triunfos, 1 empate e 5 derrotas.

PONTE PRETA X CRUZEIRO


PONTE PRETA
Ygor Vinhas; Cleylton (Fábio Sanches), Ednei e Ruan Renato; Felipe Albuquerque (Kevin), Dawhan, Locatelli, Camilo e Jean Carlos; Moisés e João Veras (Renatinho ou Paulo Sérgio)
Técnico: Gilson Kleina

CRUZEIRO
Fábio; Joseph (Matheus Barbosa), Ramon, Eduardo Brock e Matheus Pereira; Flávio e Rômulo; Bruno José, Marcinho e Airton; Rafael Sobis
Técnico: Mozart Santos

Motivo: 3ª rodada da Série B

Estádio: Moisés Lucarelli, em Campinas

Data: quarta-feira, 16 de junho de 2021

Horário: 21h30

Árbitro: Vinicius Gomes do Amaral (RS)

Assistentes: Rafael da Silva Alves e André da Silva Bitencourt (RS)

Transmissão: Globo, Premiere e SporTV

Compartilhe