Cruzeiro terá nova reunião com empresários para tentar pagar salários

Em encontro programado para segunda-feira (18), clube espera viabilizar recursos para colocar todas as folhas de pagamento em dia

15/10/2021 16:00 / atualizado em 16/10/2021 07:19
compartilhe
Empresários estão dispostos a ajudar no pagamento de salários
foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

Empresários estão dispostos a ajudar no pagamento de salários


Sem acordo na   reunião desta sexta-feira , o presidente do Cruzeiro , Sérgio Santos Rodrigues, deve se encontrar novamente com empresários na próxima segunda para tentar captar recursos que viabilizem o pagamento de salários atrasados de jogadores e funcionários.

Os parceiros dispostos a ajudar o clube são Pedro Lourenço , do Supermercados BH; Régis Campos , da construtora Emccamp; Aquiles Diniz , ex-sócio do banco Inter; e Paulo Henrique Pentagna Guimarães , da Carbel Auto Group - dona do banco BS2 e da concessionária de veículos Carbel.

Empresários milionários que torcem pelo Cruzeiro


Em contato com o Superesportes , Régis Campos informou que o pedido de Sérgio Rodrigues nesta sexta-feira foi de R$30 milhões. O clube tem pendências em seis meses de salários de 2020 e 2021, além do  transfer ban na Fifa pelo não pagamento a Defensor-URU e Mazatlán-MEX referente às contratações de Arrascaeta e Riascos, em 2015.

Inicialmente, os empresários rechaçaram a operação, porém o diretor-presidente da Emccamp garantiu que haverá solução para que os pagamentos sejam efetuados. Segundo ele, a ideia é quitar ao menos uma folha, na casa de R$2,8 milhões, na próxima semana.

Régis também reiterou que existem empresários dispostos a injetar R$300 milhões no Cruzeiro tão logo o clube se transforme em Sociedade Anônima do Futebol (SAF). Todavia, a prioridade é resolver o problema em curto prazo das remunerações pendentes.

No fim da tarde,   Sérgio se pronunciou publicamente sobre a crise de salários atrasados no Cruzeiro, porém não fez nenhuma menção à greve dos jogadores . Ele afirmou estar à espera de novidades na reunião de segunda-feira.

“Em momento algum falta entrega aos nossos atletas. Valorizamos o nosso grupo, nossa conversa foi muito boa e de hoje para amanhã estamos terminando os ajustes para soltar o que foi conversado e falado de tomada de decisão”, disse.

“Segunda-feira espero que a gente saia com alguma coisa mais clara em relação a salários. Foi isso que passei para eles, tenho convicção de que as coisas vão sair bem”, complementou.

Na última quarta-feira, os atletas publicaram carta nas redes sociais na qual afirmavam que não participariam dos treinos enquanto não houvesse solução. “Estamos aqui para dar voz principalmente aos funcionários que têm sofrido com a atual situação”, diz trecho do comunicado.

Sem uma definição efetiva quanto ao retorno dos treinamentos, o Cruzeiro enfrenta o Avaí na próxima sexta-feira, às 21h30, no estádio da Ressacada, em Florianópolis, pela 31ª rodada da Série B.

Em 11º lugar, com 39 pontos, o time celeste tem 0,15% de chance de acesso, segundo o Departamento de Matemática da UFMG . Por esse objetivo, será preciso ganhar os oito duelos restantes, além de torcer por tropeços de vários clubes.

Compartilhe