CSA

SÉRIE A

Segundo melhor no returno do Brasileiro, Goiás busca reação rápida contra o CSA

Time goiano teve sua boa sequência encerrada na derrota da última rodada

postado em 12/10/2019 11:38 / atualizado em 12/10/2019 11:40

<i>(Foto: Goiás/Divulgalção)</i>
A derrota para o Botafogo por 3 a 1, na última quarta-feira, encerrou uma série de quatro vitórias seguidas, mas não desanimou o Goiás em sua ascensão na tabela. Dono da segunda melhor campanha do segundo turno do Campeonato Brasileiro, com 12 pontos, o time goiano busca uma reação rápida neste sábado, quando recebe o CSA no estádio Serra Dourada, em jogo válido pela 26ª rodada.

O bom desempenho neste início de segundo turno deixou o Goiás bem mais tranquilo na briga pela permanência na divisão. Em décimo lugar, com 33 pontos, a equipe tem 10 de vantagem sobre o Ceará, primeiro time dentro da zona de rebaixamento, com 23 pontos, em 17º lugar. O CSA está logo acima dos cearenses, em 16º lugar, com 25.

Para enfrentar o time alagoano, o técnico Ney Franco deve fazer pelo menos uma mudança. Sem contar com o meio-campista Léo Sena, suspenso por ter recebido o terceiro cartão amarelo, o treinador vai decidir entre Thalles e Marcelo Hermes para suprir a ausência. Marlone e Renatinho, que poderiam ser opção, estão entregues ao departamento médico.

"A tendência é a gente não mexer na estrutura da equipe. Fizemos dois jogos consecutivos, existe um desgaste físico, mas o adversário também fez. Vamos conversar com os preparadores, mas acho que o único problema é a ausência do Léo Sena", comenta Ney Franco, antes de confirmar seu desfalque.

"O Marlone sofreu uma lesão e está praticamente fora. Temos algumas opções de meias. Uma delas é o Thalles. Existe a possibilidade de utilização dele ou de abrir um tripé com o Marcelo Hermes, como já fizemos", avalia o técnico.

Embalado após conquistar a segunda vitória seguida e enfim sair da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, o CSA tem dois desfalques certos para enfrentar o Goiás. A ausência mais sentida certamente será a do atacante Ricardo Bueno, uma das peças de referência do setor ofensivo.

A reação do time alagoano começou em casa, no estádio Rei Pelé. Fez 3 a 1 no Avaí e depois superou o Internacional por 1 a 0. Com isso, está em 16º lugar, com 25 pontos, mas a situação ainda não é tranquila. O Ceará, primeiro time dentro da zona de rebaixamento, em 17º lugar, tem apenas dois pontos a menos (23). "Foi difícil sair da zona de degola, agora a missão é ainda mais difícil: ficar fora dela", resumiu o técnico Argel Fucks, preocupado em pontuar mesmo jogando em Goiânia. 

Desfalque da vez, Ricardo Bueno sentiu uma lesão muscular na coxa direita, que o tirou ainda no primeiro tempo no duelo contra o Internacional. Ele passou por exames e ficará pelo menos uma semana fora dos gramados. Nos exames de imagens, foi detectado um estiramento leve que será tratado apenas com um fortalecimento muscular no local.

Com isso, além de ser desfalque contra o Goiás, o atacante também é dúvida para enfrentar o Atlético-MG na próxima quarta-feira. O atacante irá aproveitar para cumprir suspensão pelo terceiro cartão amarelo. Com a baixa, a tendência o experiente Alecsandro ocupe a posição.

O outro desfalque será o lateral-direito Dawhan, também suspenso pelo terceiro pelo terceiro amarelo. Volante de origem, ele atuou muito bem na ponta direita, sendo um dos destaques na vitória sobre o Inter. Celinho deve ganhar a vaga. Por outro lado, Alan Costa cumpriu suspensão e volta a ser titular no setor defensivo.

Tags: csa goiás brasileirão csaal goiasgo seriea nacional futebol