Futebol Nacional

COPA LIBERTADORES

Pronto para voar

Depois de duas semanas de preparação, Atlético chega à Argentina para duelo da semifinal com o Newell's. Jogadores viajam embalados pelo apoio da massa e com reforços da Seleção

postado em 02/07/2013 08:14

Rodrigo Clemente/EM/D.A Press
Rosário – Foram 3h30 de voo, de Confins ao Aeroporto Internacional Islas Malvinas, em Rosário, onde o Atlético vai enfrentar o Newells Old Boys amanhã, às 21h50, pelas semifinais da Copa Libertadores. Na chegada à cidade argentina, um clima de tranquilidade, com poucos torcedores, bem diferente de jornadas anteriores pelo exterior, quando a delegação foi recebida por dezenas de pessoas sedentas por fotos e autógrafos, especialmente da estrela da cia., Ronaldinho Gaúcho. Desta vez, foram poucos os privilegiados a conseguir contato com os atleticanos, que tiveram acesso facilitado à imigração e seguiram rapidamente para o ônibus.

O corintiano Jean Paulo, que vive há oito anos em Rosário, foi um dos que conseguiram se aproximar dos jogadores. Na pista do aeroporto e levando uma camisa da Seleção Brasileira, precisou ser ágil para alcançar seus alvos: “Peguei autógrafo de Ronaldinho, Jô, Bernard, Josué e Gilberto Silva, entre outros”, contou, todo orgulhoso.

Já os 2.500 torcedores que embarcaram em Belo Horizonte antes do alvinegro não tiveram a mesma sorte, pois só chegaram à Argentina no fim da noite, quando o grupo atleticano já estava no hotel. Com isso, quem se deu bem foi Luiz Carlos Rocha, que está na cidade desde sábado, visitando a filha Luíza, casada com um argentino torcedor do Rosário Central (arquirrival do Newells), e aproveitou para recepcionar o Galo. Amanhã, ele estará no estádio, torcendo pelo time do coração. “A gente conseguiu tirar foto com os jogadores e já estou com meu ingresso assegurado.”

Como o marido de Luíza, outros torcedores do Rosário prometem engorssar a torcida pelo Mineiro, como o time de Cuca é chamado pelos hermanos. “Olha lá. Quero uma vitória do Mineiro. Que não nos decepcionem”, desejou o taxista Rubén Dario Casaccio.

O jovem franco Leone fez coro ao discurso de Rubén. Também torcedor do Rosário, o jovem de 16 anos tirou foto com os atleticanos e desejou sorte aos jogadores. “Sou torcedor fanático do Rosário Central. Vou torcer pelo Atlético.”

EMBARQUE

Motivados e valorizados pelo título da Seleção Brasileira na Copa das Confederações, os atacantes Jô e Bernard foram os mais assediados pelos cerca de 70 torcedores que foram a Confins acompanhar o embarque da delegação.

“Nunca viajei tanto na vida. Tinha hora que eu nem sabia onde estava”, disse um sorridente Bernard. Ele havia desembarcado às 3h no mesmo local, proveniente do Rio, e às 9h já estava na Cidade do Galo participando do treino da equipe. Jô, que chegou em sua companhia, foi liberado para se apresentar mais tarde. “Jogador de futebol tem de ter isso em mente: acostumar-se a ganhar, impor metas na carreira. Na Seleção, meu objetivo era ser campeão. De volta ao Atlético, o foco é todo na Libertadores. Copa das Confederações é tão importante quanto a Libertadores para a gente do Atlético.”

Réver, igualmente campeão pela Seleção, não se juntou ao grupo, pois está suspenso por dois jogos na competição continental, por ter sido expulso depois do dramático empate por 1 a 1 com o Tijuana, no Independência – que classificou o alvinegro para as semifinais. O zagueiro se reapresenta hoje ao clube, no CT de Vespasiano.

Diferentemente dos embarques anteriores do Atlético em sua grande campanha na Libertadores, Ronaldinho Gaúcho não foi o principal alvo dos atenções. Mesmo assim a direção alvinegra o instalou em uma salinha em Confins, preservando-o da movimentação.

O policiamento foi reforçado no aeroporto, principalmente porque, devido às obras, o ônibus da delegação teve de parar mais distante do saguão. Assim que a equipe chegou, já em cima da hora, os torcedores puderam no máximo dar um incentivo aos ídolos. “Valeu, Jô!”, “Valeu, Bernard!”, gritaram. Os jogadores passaram rapidamente e entraram logo na área de embarque internacional. Ali foram assediados por passageiros que aguardavam outros voos. A chegada a Rosário ocorreu por volta das 20h.

Além de Réver, Cuca não terá o zagueiro Leonardo Silva e o volante Leandro Donizete, contundidos. Sem contar com o também volante Rosinei, suspenso por quatro jogos devido à expulsão na goleada sobre o São Paulo por 4 a 1, no Horto, pelas oitavas de final. O técnico escalará a zaga reserva, Gilberto Silva e Rafael Marques, e o experiente Josué no meio-campo. Pierre, cuja escalação chegou a ser posta em dúvida, treinou normalmente ontem e está confirmado no time.

No treino, Cuca deu ênfase a jogadas de bola parada, com Ronaldinho Gaúcho cobrando faltas e escanteios. O Atlético volta a se exercitar hoje, no Colosso do Parque, local do jogo de amanhã, com previsão de baixa temperatura – entre 7° e 19°. A perspectiva é de casa cheia. Foram colocados à venda 42 mil ingressos, 2,4 mil destinados a torcedores atleticanos. O confronto de volta será dia 10, no Independência.