Futebol Nacional

Série C

Santa a três pontos do G4... e do Z4

Distância que separa o Santa Cruz dos quatro melhores é a mesma até a zona de rebaixamento. Sinal de alerta no Arruda

postado em 20/08/2013 07:42

Ricardo Fernandes/DP/D.A Press
Em um dos seus versos mais famosos, a música O mais querido, composta por Capiba em homenagem ao seu clube de coração, fala do “passado de glórias” do Santa Cruz. Porém, existe um passado recente que, vira e mexe, assombra todos os tricolores. Entre 2009 e 2011, o time penou na última divisão do futebol nacional. Como se fosse uma superstição, nenhum tricolor fala mais da Série D, como se desse azar até mesmo pronunciar seu nome. Então, por que relembrar esse passado? Porque o fantasma do rebaixamento não está tão “morto” como parece. Se apenas três pontos separam os pernambucanos do Sampaio Corrêa, líder do grupo A, a mesma pontuação o distancia do Treze, o antepenúltimo. Como no grupo do Santa Cruz caem três, a zona de descenso já começar a ficar mais perto para o Tricolor.

A conta é simples: se uma vitória deixa o time coral com 20 pontos e o coloca de volta na briga pelo G-4, um tropeço no próximo sábado, diante do CRB, no Arruda, complica tudo. Em caso de derrota, além de se distanciar do pelotão de cima, o time dependerá de outros resultados para não despencar na tabela. Hoje o risco de queda é pequeno. Segundo o site Chance de Gol, a probabilidade é de apenas 1%.

Mas, se o Águia, em Marabá, ganhar do Fortaleza, e acontecer uma zebra, em São Luís, com o Treze vencendo o Sampaio Corrêa, o Santa Cruz ficará à frente do clube de Campina Grande apenas pelo saldo de gols. Só que na quarta-feira seguinte, o Galo da Borborema enfrenta o Rio Branco. Levando em consideração a péssima campanha do time do Acre, uma vitória paraibana é quase certa.

Ao lado do Santa Cruz, apenas o Rio Branco, lanterna, não venceu como visitante. Até o penúltimon colocado, o Baraúnas, já triunfou longe de Mossoró. Uma das vezes, inclusive, contra o Santa Cruz, no Arruda.

Restando nove partidas para o fim da primeira fase, sendo quatro em casa e cinco fora, e com uma classificação tão equilibrada, é possível que o Santa viva uma verdadeira gangorra até o fim da Série C. E, assim como em 2012, chegue na última rodada precisando de um resultado positivo a todo custo.

Auxiliar

O Santa Cruz anunciou ontem a contratação de Lima, ex-jogador de Náutico e Sport, para ser assistente técnico de Sandro Barbosa no restante da Série C. Sinal de que o técnico continua prestigiado no Arruda.