Futebol Nacional

Sport

Reinaldo já é o sexto lateral esquerdo depois de Dutra

Desde a saída do ídolo, nenhum jogador consegue se firmar na posição

postado em 22/03/2013 08:42 / atualizado em 22/03/2013 08:53

Brenno Costa /Diario de Pernambuco

Ricardo Fernandes/DP/D.A Press
A decisão da antiga diretoria do Sport de dispensar Dutra após a perda do título estadual, em 2011, decretou o fim de uma era na lateral esquerda rubro-negra. O jogador era ídolo. Passava segurança. Conseguia apoiar e defender com eficiência. Foi tetracampeão pernambucano pelo clube e ainda conquistou a Copa do Brasil. Quando deixou o Leão, já não estava na mesma forma e o Sport não se preparou para repor a saída de Dutra à altura. Até agora, segue em busca de alguém que tome conta do setor.

A atual missão recai sobre os ombros de Reinaldo. No clube desde o Campeonato Brasileiro do ano passado, ele ainda não conseguiu se firmar. A torcida já não esconde a impaciência com o atleta. O auge veio na partida com o Confiança, ainda na segunda rodada da Copa do Nordeste. Mal em campo, o jogador foi quem mais ouviu vaias e xingamentos até que, aos 32 minutos do segundo tempo, fez o gol de empate do jogo e abriu caminho para a vitória de 3 a 1.

Na comemoração, elevou a mão esquerda ao ouvido em um gesto para rebater as críticas. Em seguida, pediu desculpas. Na verdade, desde a polêmica, a torcida deixou de vaiá-lo como na ocasião. No entanto, mantém a posição de que o Sport precisa trazer uma nova peça para o setor. “Incomoda um pouco. Mas, depois quando entra em campo, a gente pensa em esquecer o que vem da arquibancada”, disse Reinaldo, que costuma ser tímido quando concede entrevista.

Renovação

O contrato do atleta se encerra no final de maio. O lateral esquerdo sabe que restam poucas oportunidades para seguir na Ilha do Retiro e, mesmo com a desconfiança, ele pretende permanecer no clube. “Se a diretoria pensar em renovar o contrato, a minha intenção é ficar no Sport para a Série B”, afirmou o atleta, que diz não se sentir pressionado. “Errar é circunstância do jogo. Não erro porque a torcida fica vaiando”, acrescentou.

Reinaldo já é a sexta aposta do Sport depois que Dutra deixou a Ilha do Retiro. Em 2011, Diogo, que veio do Vasco, e Wellington Saci se alternaram na função. No ano passado, o setor contou com Julinho e o volante Rivaldo, que foi improvisado durante muito tempo, além do prata da casa Renê. Esse, por sinal, segue no clube e já ganhou oportunidades nesta temporada, mas seguiu a preocupante rotina para os leoninos de não se firmar na posição.

Caso Leomar

Dando prosseguimento às investigações sobre as declarações do presidente do Sport, Luciano Bivar, de que havia “empurrado” jogador para a Seleção Brasileira, o auditor do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), Miguel Cançado, relator do caso, ouviu ontem, na sede do tribunal, no Rio de Janeiro, os depoimentos de Emerson Leão e Antônio Lopes. De acordo com Cançado, Leão e Lopes afirmaram que, na condição de treinador e coordenador técnico, respectivamente, nunca tiveram conhecimento de qualquer tipo de suborno ou pagamentos para que algum jogador fosse convocado pela Seleção. Cançado disse que ainda precisa ouvir Leomar, o jogador supostamente beneficiado pelo “lobby”. Somente ao final das oitivas de todos os envolvidos é que o auditor terá elementos suficientes para concluir esta fase e, posteriormente, decidir se fará uma denúncia ao pleno do STJD.