Futebol Nacional

PE2013

Querendo apoio da torcida, Silas promete Náutico ofensivo no clássico

Treinador alvirrubro elogiou sistema defensivo do Santa Cruz e fez críticas ao critério de desempate na semifinal

postado em 23/04/2013 18:38 / atualizado em 23/04/2013 19:10

Yuri de Lira /Diario de Pernambuco

Ricardo Fernandes/DP/D.A Press
O placar de 1 a 0 construído pelo Santa Cruz em casa é um resultado que pode ser revertido nos Aflitos. Um possível 2 a 0 é o que mínimo que o Timbu precisa para ir à final do Pernambucano. O maior problema, porém, é se um Alvirrubro levar um gol dos corais em casa. A situação se complicaria. Os mandantes, portanto, teriam que balançar as redes adversárias três vezes. O técnico Silas, porém, não teme ir para cima dos tricolores. Disse que a sua equipe vai jogar ofensivamente. E espera que a motivação para isso venha das arquibancadas do Eládio de Barros Carvalho.

"O time mostrou solidez grande do meio-campo para trás no primeiro jogo. Para não tomar esse gol na situação que estamos pensando temos que ser bem ofensivo, mas sem ser precipitados. Sem ir ao ataque de qualquer maneira, mas ser agressivo como os ultimos 20 minutos nos Arruda", relatou o comandante timbu. Para chegar à classificação, o treinador espera o apoio da torcida. "O torcedor aplaudiu o time quando o jogo acabou. Ficou com esperança. Já joguei aqui contra o Náutico, e o torcedor empurra muito o time. Agora chegou a vez da torcida alvirrubra dar esse apoio", comentou.

O treinador ainda espera aproveitar a semana livre de trabalho para os atletas melhorarem os seus respectivos desempenhos físicos. "Acredito que essa semana cheia veio bem na hora certa para a gente. Precisava dela para trabalhar. Não dá para ganhar muito na questão física, mas o importante é não perder", disse.

Em relação ao Santa Cruz, Silas fez elogios ao sistema defensivo coral, mas está esperançoso com o triunfo e a classificação. "O Santa não deve alterar muito aquilo que vem fazendo. Estamos procurando brechas para furar bloqueio que devem fazer. Saí esperançoso do primeiro jogo porque trabalhamos um só dia e a nossa movimentação foi perfeita. Um time organizado tem mais chances de ganhar o jogo", pontuou.

Critérios dos cartões e do sorteio
Perguntado sobre a possibilidade de a classificação ser decidida no número de cartões recebido ou por sorteio em caso de empate, o treinador fez críticas, mas preferiu não falar muito sobre o assunto."Eu não quero aqui julgar a decisão que já está tomada, porque não cabe a mim, mas eu acho que é uma responsabilidade grande em cima do árbitro", disse. "Se as semifinal for decidida assim é ruim para o futebol", acrescentou o comandante.