Futebol Nacional

NÁUTICO

Dal Pozzo projeta mais precisão no Náutico para jogo de volta contra Juventude: 'Ser fatal'

Técnico entende que a equipe teve bom desempenho mas pecou na finalização

postado em 16/09/2019 19:30 / atualizado em 16/09/2019 19:39

<i>(Foto: Tarciso Augusto/ DP Foto)</i>
O técnico Gilmar Dal Pozzo gostou da postura do Náutico contra o Juventude. Para ele, faltou apenas um detalhe para a equipe sair com um resultado melhor do estádio Alfredo Jaconi: a finalização. O treinador indicou que o trabalho para o confronto de volta das semifinais, domingo, às 18h, nos Aflitos, será em cima deste ponto. O Timbu precisa vencer por um gol de diferença para levar a decisão aos pênaltis.

“Quando a gente criar as oportunidades temos que definir. É com esse espírito. E lapidando algumas jogadas, temos essa semana para trabalhar. Por exemplo, a jogada ensaiada que estávamos fazendo há algum tempo, três ou quatro meses, ela saiu, mas acabaram tirando. Ter objetividade na hora da finalização”, disse o comandante.

Apesar do retrospecto na Série C, Dal Pozzo afirmou seguir acreditando e com apego ao jogo diante do Paysandu em que o Timbu fez dois gols em 40 minutos. Projetando uma maior finalização, aliás, o técnico pode ter os retornos dos atacantes Thiago e Rafael Oliveira - desfalques no primeiro jogo por lesões musculares.

“Temos que ser fatal, criar. O primeiro passo é ter desempenho. Falo a palavra merecimento. Fazer por merecer, jogar futebol, marcando o adversário. A nossa estratégia foi muito boa, conseguimos marcar e contra-atacar. Faltou um detalhezinho, a finalização”, concluiu.