Palmeiras

SÉRIE A

Guia do Brasileirão: fichas dos 20 clubes e projeções de jornalistas de cada estado

Superesportes preparou um guia da Série A com as fichas dos 20 participantes e opiniões de jornalistas de todos os estados com representantes na elite

(Foto: Soraia Piva/Superesportes)
Depois de muita espera, vai começar o Brasileirão. Clubes de nove estados e quatro regiões do país iniciam a disputa neste sábado. Por causa da pandemia do novo coronavírus e do atraso no calendário, a competição só será encerrada em 24 de fevereiro de 2021. Nesta edição, as novidades são Bragantino, Sport, Coritiba e Atlético-GO, vindos da Série B. A grande ausência será o Cruzeiro, rebaixado em 2019. O Flamengo, de novo, é apontado como favorito, mas terá uma concorrência mais forte. O Atlético é um dos postulantes ao título.

O Superesportes preparou um guia da Série A com as fichas dos 20 participantes. Jornalistas de cada estado projetam campanhas e falam como chegam os clubes locais na elite nacional.



  • Nome do clube: Club Athletico Paranaense
  • Posição no último Brasileiro:  5º lugar na Série A
  • Desempenho no Estadual 2020: Campeão
  • Técnico: Dorival Júnior
  • Time-base: Santos; Jonathan, Lucas Halter, Thiago Heleno e Abner; Wellington, Léo Cittadini e Marquinhos Gabriel; Nikão, Carlos Eduardo e Bissoli
  • Artilheiro em 2020: Bissoli (7 gols)
  • Destaque: Goleiro Santos
  • Reforços para o Brasileiro: Edu, Felipe Aguilar, Pedro Henrique (zagueiros); Jaime Alvarado, Richard (volantes); Geuvânio e Walter (atacantes)

Opinião

André Pugliesi
Editor de esportes da Gazeta do Povo, de Curitiba

O Athletico briga por uma vaga na Libertadores. O clube tem uma situação financeira sólida e tem feito campanhas vitoriosas recentemente. Resta aguardar como se comportará na Arena, sem a torcida, trunfo importante para o clube. 

Monique Vilela
Repórter da Rádio Banda B, de Curitiba

Athletico é atual campeão da Copa do Brasil. Desde dezembro do ano passado até a volta do futebol, em julho, 16 jogadores deixaram o clube. Não apenas porque mudou de técnico - saiu Tiago Nunes e chegou o Dorival -, mas é um time em reconstrução. Financeiramente falando, é um clube estável, tranquilo. O presidente Mário Celso Petraglia tem uma política de não gastar muito, não paga salários acima de R$ 200 mil. Hoje, tem um time dentro de sua realidade. A meta do Furacão é disputar ao menos uma vaga na Copa Libertadores de 2021. Este ano, ainda divide atenções com Copa do Brasil e Libertadores.



  • Nome do clube: Atlético Clube Goianiense
  • Posição no último Brasileiro:  4º lugar na Série B
  • Desempenho no Estadual 2020: Líder da primeira fase (torneio em andamento)
  • Técnico: Vagner Mancini
  • Time-base: Kozlinski; Dudu, Éder, Gilvan e Nicolas; Edson, Marlon Freitas e Éverton Felipe (Jorginho); Matheuzinho, Renato Kayzer e Gustavo Ferrareis
  • Artilheiro em 2020: Renato Kayzer (7 gols)
  • Destaque: Renato Kayzer
  • Reforços para o Brasileiro: João Victor (zagueiro); Willian Maranhão, Matheus Frizzo (volantes); Everton Felipe e Chico (meias); Henry Vaca (atacante)

Opinião

Nathalia Freitas
Repórter da Rádio Sagres, de Goiânia

De volta à primeira divisão após dois anos disputando a Série B, o Atlético Goianiense quer, mais do que nunca, se manter na elite para buscar uma regularidade na competição. O objetivo é permanecer para ir se consolidando na Série A. O clube tem o menor orçamento da competição e apostou principalmente em atletas que buscam mostrar seu futebol, trazendo muitos reforços por empréstimo. A contratação do técnico Vágner Mancini, que tem experiência no torneio, foi a demonstração que o clube quer fazer diferente das suas últimas participações e conquistar a permanência.

Charlie Pereira
Comentarista da Rádio Sagres, de Goiânia

A meta inicial do Atlético-GO é a permanência. O clube tem um dos menores orçamentos da competição e tem a consciência de que qualquer coisa de diferente vai estar superando as expectativas.



  • Nome do clube: Clube Atlético Mineiro
  • Posição no último Brasileiro:  13º lugar na Série A
  • Desempenho no Estadual 2020: Finalista
  • Técnico: Jorge Sampaoli
  • Time-base: Rafael; Guga, Réver, Junior Alonso e Guilherme Arana; Allan, Jair e Nathan; Savarino, Keno e Marrony
  • Artilheiros em 2020: Nathan, Savarino e Franco Di Santo (3 gols)
  • Destaque: Keno
  • Reforços para o Brasileiro: Mariano (lateral-direito); Junior Alonso, Bueno (zagueiros); Léo Sena, Alan Franco (volantes); Marrony e Keno (atacantes)

Álvaro Duarte
Editor de esportes do Estado de Minas

O Atlético briga pelo título. Conseguiu reforçar bem o time, mesclando bem experiência e juventude – como Savarino e Keno, Marrony e Mariano – e tem um grande goleiro, Rafael. E sem contar que tem um grande treinador, Jorge Sampaoli, que conseguiu chegar ao vice-campeonato brasileiro com o time do Santos em 2019. Acho que ainda falta um grande finalizador. E Sampaoli precisa manter a regularidade do time, que tem feito bons primeiros tempos e caído de produção no segundo.

Cadu Doné
Comentarista da Rádio Itatiaia

A briga do Atlético, a priori, é pelo título. Em um futebol tomado pela pobreza de ideias dos técnicos, ter um profissional vanguardista, intelectualizado, como o Sampaoli, acaba sendo um privilégio muito único. De quebra, a diretoria contratou peças tão qualificadas quanto adequadas à filosofia de jogo do argentino. No papel, tem tudo para dar liga.

Júnior Brasil
Comentarista da Rádio Itatiaia

O Atlético luta pelo título e pela vaga na Libertadores. Principalmente, pelo investimento feito e promessa de mais reforços, a chegada do Sampaoli, o Atlético passou a ter não só um time forte e versátil, mas um grupo qualificado.



  • Nome do clube: Esporte Clube Bahia
  • Posição no último Brasileiro:  11º lugar na Série A
  • Desempenho no Estadual/Regional 2020: Está na final do Baiano e foi vice-campeão da Copa do Nordeste
  • Técnico: Roger Machado
  • Time-base: Douglas; João Pedro, Lucas Fonseca, Juninho e Juninho Capixaba; Gregore, Flávio e Rodriguinho; Rossi, Élber e Gilberto
  • Artilheiro em 2020: Gilberto (7 gols)
  • Destaque: Rodriguinho
  • Reforços para o Brasileiro: Não contratou

Opinião

Marcello Góis
Repórter da Rádio Metrópole, de Salvador

Vejo o Bahia em condições de estar entre os 10 melhores colocados, na primeira parte da tabela. Nas últimas edições do Brasileiro, bateu na trave. A equipe vem mais reforçada e vê em Rodriguinho a esperança de qualidade no ataque. Apesar das frustrantes campanhas nas Copas do Nordeste e do Brasil, creio que o tricolor poderá sim dar trabalho e beliscar, no mínimo, uma Sul-Americana.

Marinho Júnior
Repórter da Rádio Metrópole, de Salvador

O Bahia vai brigar no meio da tabela, podendo alcançar uma pré-Libertadores. É um dos times que corre por fora, ao lado do Fortaleza de Rogério Ceni e Bragantino. O elenco é forte. Perdeu a Copa do Nordeste, teve algumas baixas, e isso acabou complicando o time. A queda de produção do time na final do Nordestão ainda é uma coisa pouco entendida. 

Marcos Valença
Repórter da Rádio Sociedade, de Salvador

A expectativa é que o Bahia termine o Campeonato Brasileiro da Série A entre os 10 primeiros colocados. O elenco conta com algumas contratações feitas para a temporada 2020. Os laterais Zeca e Juninho Capixaba (vindos da dupla Gre-Nal), o meia Rodriguinho (ex-Cruzeiro) e os atacantes Rossi (ex-Vasco) e Clayson (Corinthians). É um elenco sem grandes estrelas, mas com mais equilíbrio do que o de 2019, quando a equipe ficou próxima do objetivo que era terminar entre os 10.



  • Nome do clube: Botafogo de Futebol e Regatas
  • Posição no último Brasileiro:  15º lugar na Série A
  • Desempenho no Estadual 2020: 5° lugar
  • Técnico: Paulo Autuori
  • Time-base: Gatito Fernández; Barrandeguy, Marcelo Benevenuto, Kanu e Victor Luís; Caio Alexandre, Honda e Bruno Nazário; Rhuan, Luís Henrique e Pedro Raúl
  • Artilheiro em 2020: Bruno Nazário e Pedro Raúl (5 gols)
  • Destaque: Keisuke Honda
  • Reforços para o Brasileiro: Rafael Forster (zagueiro); Victor Luis (lateral-esquerdo); Kalou (atacante)

Opinião

Renan Damasceno
Editor assistente dos jornais O Globo e Extra, do Rio de Janeiro

O Botafogo entra no Brasileiro jogando em duas frentes: os resultados positivos, além da permanência na elite ou vaga em competição continental, podem impulsionar o tão desejado projeto S/A. A aposta em veteranos como Honda e o recém-contratado Salomon Kalou (ex-Chelsea) vão nesse sentido. 



  • Nome do clube: Red Bull Bragantino
  • Posição no último Brasileiro:  campeão da Série B
  • Desempenho no Estadual 2020: Eliminado das quartas de final
  • Técnico: Felipe Conceição
  • Time-base: Júlio César; Aderlan, Léo Ortiz, Ligger e Edimar; Ricardo Ryller, Matheus Jesus e Vitinho; Artur, Morato e Ytalo
  • Artilheiro em 2020: Ytalo (7 gols)
  • Destaque: Artur
  • Reforços para o Brasileiro: Não contratou

Opinião

Raphael Prates
Comentarista das Rádios CBN e ESPN, de São Paulo

A organização do clube lhe dá vantagem por não sofrer com salários atrasados ou saídas na Justiça. Dentro de campo, é um time organizado mas que vai carecer de qualidade de elenco. Deve pensar em Sul-Americana.



  • Nome do clube: Ceará Sporting Clube
  • Posição no último Brasileiro:  16º lugar na Série A
  • Desempenho no Estadual/Regional 2020: Campeão da Copa do Nordeste e está na final do Estadual
  • Técnico: Guto Ferreira
  • Time-base: Fernando Prass; Samuel Xavier, Klaus, Tiago e Bruno Pacheco; Charles, Fabinho e Vinícius; Fernando Sobral, Leandro Carvalho e Cléber
  • Artilheiro em 2020: Vinícius (6 gols)
  • Destaque: Vinícius
  • Reforços para o Brasileiro: Não contratou

Fernando Graziani
Editor de esportes do jornal O Povo, de Fortaleza

A chegada de Guto Ferreira - terceiro técnico no ano - deu organização tática ao time e um sistema defensivo forte, capaz de conduzir a equipe a um lugar na competição internacional. Financeiramente o clube está equilibrado e isso ajuda. Foi campeão invicto da Copa do Nordeste.



  • Nome do clube: Sport Club Corinthians Paulista
  • Posição no último Brasileiro:  8º lugar na Série A
  • Desempenho no Estadual 2020: Está na final
  • Técnico: Tiago Nunes
  • Time-base: Cássio; Fagner, Gil, Danilo Avelar e Carlos Augusto; Gabriel e Éderson; Ramiro, Luan e Mateus Vital; Jô
  • Artilheiro em 2020: Mauro Boselli (6 gols)
  • Destaque: Cássio
  • Reforços para o Brasileiro: Alan (zagueiro); Jô e Léo Natel (atacantes)

Raphael Prates
Comentarista das Rádios CBN e ESPN, de São Paulo

Para um campeonato longo, tenho dúvida da capacidade do time, apesar de bons resultados no Paulista depois da parada. Tem condições de brigar entre os sete ou oito primeiros. Assim como o Palmeiras, para pensar em título, precisa crescer coletivamente como equipe. Inicialmente, pensa em Libertadores.



  • Nome do clube: Coritiba Foot Ball Club
  • Posição no último Brasileiro:  3º lugar na Série B
  • Desempenho no Estadual 2020: Vice-campeão
  • Técnico: Barroca
  • Time-base: Alex Muralha; Patrick Vieira, Rhodolfo, Sabino e William Matheus; Nathan Silva, Matheus Galdezani e Gabriel; Rafinha, Robson e Igor Jesus
  • Artilheiro em 2020: Rafinha e Robson (4 gols)
  • Destaque: Rafinha
  • Reforços para o Brasileiro: Neilton (atacante)

André Pugliesi
Editor de esportes da Gazeta do Povo, de Curitiba

O Coxa briga para seguir na Série A e, quem sabe, beliscar uma Sul-Americana. É o ano da volta, após duas temporada na B, e o clube ainda se reorganiza financeiramente. Fechou 2019 com déficit de cerca de R$ 50 milhões. Além disso, há eleições no clube ao final do ano. 

Monique Vilela
Repórter da Rádio Banda B, de Curitiba

O Coritiba voltou à Série A e, pelo orçamento, monta um time para se manter na Série A. É um orçamento enxuto, uma folha baixa. O técnico Barroca chegou no começo do ano para montar um novo time e tem algumas limitações financeiras para a disputa da Série A.



  • Nome do clube: Clube de Regatas do Flamengo
  • Posição no último Brasileiro: campeão da Série A
  • Desempenho no Estadual 2020: campeão carioca
  • Técnico: Dommenec Torrent
  • Time-base: Diego Alves; Rafinha, Rodrigo Caio, Leo Pereira e Filipe Luís; Willian Arão, Gerson e Everton Ribeiro; Arrascaeta, Bruno Henrique e Gabriel
  • Artilheiro em 2020: Gabriel (11 gols)
  • Destaque: Gabriel
  • Reforços para o Brasileiro: Não contratou

Opinião

Renan Damasceno
Editor assistente dos jornais O Globo e Extra, do Rio de Janeiro

Poucos campeões nos pontos corridos conseguiram segurar tantos atletas da base vencedora de um ano para outro, além de incorporar peças de qualidade como Leo Pereira, Pedro e Michael. Além disso, o processo cuidadoso de seleção de Domènec Torrent mostra uma preocupação, não só por currículo, mas por filosofia de futebol.



  • Nome do clube: Fluminense Football Club
  • Posição no último Brasileiro:  14º lugar na Série A
  • Desempenho no Estadual 2020: vice-campeão
  • Técnico: Odair Hellmann
  • Time-base: Muriel; Gilberto, Matheus Ferraz, Nino e Egídio; Hudson, Dodi e Yago Felipe; Nenê, Marcos Paulo e Fred
  • Artilheiro em 2020: Nenê (9 gols)
  • Destaque: Nenê
  • Reforços para o Brasileiro: Fred

Opinião

Renan Damasceno
Editor assistente dos jornais O Globo e Extra, do Rio de Janeiro

Odair Hellmann tem em mãos nomes promissores como Miguel, Marcos Paulo e, principalmente, Evanilson – todos com menos de 20 anos. Fred é uma incógnita, mas não se pode dar de ombros para o maior artilheiro dos pontos corridos, que inicia seu 14º Brasileiro.



  • Nome do clube: Fortaleza Esporte Clube
  • Posição no último Brasileiro:  9º lugar na Série A
  • Desempenho no Estadual/Regional 2020: Está na final do Estadual e foi eliminado na semifinal da Copa do Nordeste
  • Técnico: Rogério Ceni
  • Time-base: Felipe Alves; Gabriel Dias, Paulão, Quintero e Bruno Melo; Felipe, Juninho e Romarinho; David, Osvaldo e Wellington Paulista
  • Artilheiro em 2020: Wellington Paulista (6 gols)
  • Destaque: Wellington Paulista 
  • Reforços para o Brasileiro: Não contratou

Fernando Graziani
Editor de esportes do jornal O Povo, de Fortaleza

A manutenção da maior parte do elenco de 2019 e do técnico Rogério Ceni credenciam o time para manter a campanha do ano passado. Financeiramente o clube está equilibrado e isso ajuda.



  • Nome do clube: Goiás Esporte Clube
  • Posição no último Brasileiro:  10º lugar na Série A
  • Desempenho no Estadual 2020: Está em 3º na primeira fase
  • Técnico: Ney Franco
  • Time-base: Tadeu; Juan Pintado, Fábio Sanches, Rafael Vaz e Jefferson; Sandro, Ratinho e Daniel Bessa; Victor Andrade, Rafael Moura e Keko
  • Artilheiros em 2020: Daniel Bessa e Rafael Moura (3 gols)
  • Destaque: Tadeu
  • Reforços para o Brasileiro: Não contratou

Opinião

Nathalia Freitas
Repórter da Rádio Sagres, de Goiânia

A campanha da equipe esmeraldina em 2019 surpreendeu muita gente e o que se espera é que o Goiás consiga pelo menos repetir a colocação do último campeonato, que foi o 10º lugar, conquistando uma vaga na Copa Sul-Americana. O entrave é que a equipe perdeu peças importantes, como os volantes Yago Felipe e Léo Sena, o atacante Michael, e ainda não conseguir repor à altura.

Charlie Pereira
Comentarista Rádio Sagres, de Goiânia

A expectativa é que no mínimo a campanha do ano passado seja repetida. Em 2019, o clube esmeraldino não correu risco de rebaixamento e terminou a competição na 10ª colocação.



  • Nome do clube: Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense
  • Posição no último Brasileiro:  4º lugar na Série A
  • Desempenho no Estadual 2020: Campeão do segundo turno e finalista
  • Técnico: Renato Gaúcho
  • Time-base: Vanderlei; Victor Ferraz, Geromel, Kannemann e Guilherme Guedes; Maicon, Matheus Henrique e Jean Pyerre; Alisson, Everton e Diego Souza
  • Artilheiro em 2020: Diego Souza (8 gols)
  • Destaque: Everton
  • Reforços para o Brasileiro: Não contratou

Opinião

Felipe Bortolanza
Editor de esportes do jornal Zero Hora, de Porto Alegre

O Grêmio entra na luta pelo título. Tem grupo e treinador entrosados há quatro temporadas, sem falar em jogadores que desequilibram, como Everton (se não for vendido), Jean Pyerre, Matheus Henrique e Maicon. Além disto, encontrou em Diego Souza um centroavante efetivo. Resta saber se ele manterá o ritmo após o Gauchão.

Leonardo Oliveira
Comentarista da Rádio Gaúcha, de Porto Alegre

Pela continuidade no trabalho de Renato Gaúcho, que vai para a quinta temporada, e pela base do grupo, o Grêmio entra no Brasileirão como candidato ao título. Esse é o título que falta para esta gestão que comanda o clube, liderada por Romildo Bolzan Júnior, e para Renato. O desafio será o de sempre, conciliar com a Libertadores e a Copa do Brasil tendo um grupo sem uma gama maior de alternativas.



  • Nome do clube: Sport Club Internacional
  • Posição no último Brasileiro:  7º lugar na Série A
  • Desempenho no Estadual 2020: Terceiro colocado
  • Técnico: Eduardo Coudet
  • Time-base: Marcelo Lomba; Saravia, Fuchs, Víctor Cuesta e Moisés; Rodrigo Lindoso, Edenílson, Marcos Guilherme e Boschilia; Thiago Galhardo e Paolo Guerrero
  • Artilheiro em 2020: Paolo Guerrero (7 gols)
  • Destaque: Paolo Guerrero
  • Reforços para o Brasileiro: Matheus Jussa (volante); Yuri Alberto (atacante)

Felipe Bortolanza
Editor de esportes do jornal Zero Hora, de Porto Alegre

O Inter entra na luta pelo título. Embora não tenha o entrosamento, pois reformulou bastante o grupo, parece já ter encontrado um rumo com a chegada de Eduardo Coudet. O treinador argentino impôs intensidade e velocidade, tirou D'Alessandro do time e começa a ter boas exibições. Conta também com destaques individuais, como Guerrero, Edenilson, Boschilia - além da zaga forte com Lomba, Fuchs e Cuesta.

Leonardo Oliveira
Comentarista da Rádio Gaúcha, de Porto Alegre

O trabalho de Eduardo Coudet aparece de forma rápida e dá ao Inter uma capacidade física e de volume de jogo pouco vistas aqui no Brasil atualmente. O grande desafio do técnico será rodar o grupo repleto de garotos vindos da base e manter esse padrão de intensidade em um calendário com dois jogos por semana e pontuado por longas viagens, algo ao qual não estava habituado na Argentina.



  • Nome do clube: Sociedade Esportiva Palmeiras
  • Posição no último Brasileiro:  3º lugar na Série A
  • Desempenho no Estadual 2020: Está na final
  • Técnico: Vanderlei Luxemburgo
  • Time-base: Weverton, Marcos Rocha, Luan, Gómez e Viña; Patrick de Paula, Ramires e Gabriel Menino; Willian, Rony e Luiz Adriano
  • Artilheiro em 2020: Willian (7 gols)
  • Jogadores mais conhecidos: Weverton
  • Reforços para o Brasileiro: Não contratou

Opinião

Raphael Prates
Comentarista das Rádios CBN e ESPN, de São Paulo

Tem bom elenco, mas o parâmetro é o Estadual até agora. Nenhum grande de São Paulo empolgou no Paulista. Inicialmente, tende a brigar por Libertadores. Tem condições de pensar em algo pouco maior, mas acho que, para título, precisa crescer como equipe ainda.



  • Nome do clube: Santos Futebol Clube
  • Posição no último Brasileiro:  vice-campeão da Série A
  • Desempenho no Estadual 2020: Eliminado nas quartas de final
  • Técnico: Cuca
  • Time-base: Vladimir; Pará, Luan Peres, Lucas Veríssimo e Felipe Jonathan; Alison, Diego Pituca e Carlos Sánchez; Kaio Jorge, Soteldo e Marinho
  • Artilheiro em 2020: Marinho (3 gols)
  • Destaque: Soteldo
  • Reforços para o Brasileiro: Não contratou

Opinião

Raphael Prates
Comentarista das Rádios CBN e ESPN, de São Paulo

Situação muito preocupante. Sem poder contratar, demitiu o técnico faltando quatro dias para começar o Brasileiro e o clube está sem rumo com uma diretoria e presidente muito pressionados. Luta para ficar na primeira divisão. Algo acima disso, será surpresa 



  • Nome do clube: São Paulo Futebol Clube
  • Posição no último Brasileiro:  6º lugar na Série A
  • Desempenho no Estadual 2020: Eliminado nas quartas de final
  • Técnico: Fernando Diniz
  • Time-base: Tiago Volpi; Juanfran, Bruno Alves, Arboleda e Reinaldo; Tchê Tchê, Daniel Alves e Vitor Bueno; Igor Gomes, Alexandre Pato e Pablo
  • Artilheiro em 2020: Pablo (6 gols)
  • Destaque: Daniel Alves
  • Reforços para o Brasileiro: Não contratou

Opinião

Raphael Prates
Comentarista das Rádios CBN e ESPN, de São Paulo

Tem no Brasileiro um cenário parecido com o do rival Palmeiras. Bom elenco, um técnico querido pelos jogadores e foi quem melhor jogou na maior parte do Paulista. Deve brigar por Libertadores, entre os quatro ou cinco primeiros colocados.



  • Nome do clube: Sport Club do Recife
  • Posição no último Brasileiro:  vice-campeão da Série B
  • Desempenho no Estadual 2020: Ficou em 7º
  • Técnico: Daniel Paulista
  • Time-base: Mailson; Patric, Adryelson, Maidana, Sander; Willian Farias, João Igor (Betinho); Jonatan Gomez; Leandro Barcia, Hernane e Rafael.
  • Artilheiro em 2020: Hernane e Élton (5 gols)
  • Destaque: Hernane
  • Reforços para o Brasileiro: Patric (lateral-direito); Maidana (zagueiro); Ricardinho (volante); Jonatan Gómez e Bruninho (meias ); Leandro Barcia e João Vitor (atacantes)
Opinião

João de Andrade Neto
Repórter do Superesportes / Pernambuco
Integrante do Podcast 45 minutos

As perspectivas para o Sport na Série A de 2020 são pouco animadoras. Até o momento, os resultados no ano foram ruins, com eliminação na primeira fase da Copa do Brasil e do Estadual (registrando a pior campanha da história em 103 edições, o 7º lugar), além da posição mais baixa na Copa do Nordeste levando em conta as últimas edições. O time passou por troca de comando técnico, chegando Daniel Paulista e saindo Guto Ferreira, inclusive com alguns reforços, mas não conseguiu evoluir nem em resultado e em desempenho, mantendo os cerca de 40% de aproveitamento com cada treinador (12 jogos com o atual e nove partidas com o antigo). Além disso, em crise financeira, não dispõe de recursos para ir ao mercado em busca de contratações que possam chegar e resolver, cuja tendência é ter reforços somente pontuais para a Série A e que devem chegar com a competição em andamento - levando tempo para adaptação e, por conseguinte, possíveis resultados.



  • Nome do clube: Club de Regatas Vasco da Gama
  • Posição no último Brasileiro:  12º lugar na Série A
  • Desempenho no Estadual 2020: 7º lugar
  • Técnico: Ramón Menezes
  • Time-base: Fernando Miguel; Yago Pikachu, Leandro Castán, Ricardo Graça e Henrique; Andrey, Martín Benítez e Fellipe Bastos; Vinícius Paiva, Talles Magno e Germán Cano
  • Artilheiro em 2020: Germán Cano (9 gols)
  • Destaque: Germán Cano 
  • Reforços para o Brasileiro: Marcelo Alves (zagueiro); Guilherme Parede e Ygor Catatau (atacantes)

Opinião

Renan Damasceno
Editor assistente dos jornais O Globo e Extra, do Rio de Janeiro

É um time que faz algumas apostas: um treinador em primeiro trabalho na elite, Ramon Menezes, e jovens como Andrey e Talles Magno. Vai disputar um Brasileiro com atenções voltadas para fora de campo, uma vez que passará por eleições que, historicamente, costumam ser conturbadas.

Tags: sportpe atleticomg interiormg atleticopr flamengorj vascorj botafogorj fluminenserj saopaulosp corinthianssp palmeirassp gremiors internacionalrs seriea atleticogo santossp bahiaba bragantinosp goiasgo coritibapr fortalezace cearace