Palmeiras

CAMPEONATO BRASILEIRO

Palmeiras adota cautela em casa para evitar nova surpresa em confronto contra o Ceará

Time paulista ainda sonha em alcançar o líder Flamengo

postado em 02/11/2019 10:21 / atualizado em 02/11/2019 10:25

<i>(Foto: Palmeiras/Divulgação)</i>
O Palmeiras enfrenta o Ceará, neste domingo, às 19 horas, no Allianz Parque, com certa preocupação causada pelo último confronto entre os dois. O time cearense tirou a invencibilidade de quase um ano do Palmeiras no Campeonato Brasileiro.

Em jogo válido pelo primeiro turno, três meses atrás, o time que era dirigido por Luiz Felipe Scolari foi derrotado por 2 a 0, em Fortaleza, mesmo jogando com o time titular. A invencibilidade de 33 rodadas foi a maior da história do clube no torneio. O Palmeiras não perdia na competição desde 25 de julho de 2018, quando havia sido batido por 1 a 0 pelo Fluminense, partida que causou a demissão de Roger Machado.

O jogo diante do Ceará aconteceu no momento em que Felipão começava a balançar no cargo. Foi o segundo jogo da sequência de sete partidas sem vencer do time na competição. O time tinha acabado de ser eliminado da Copa do Brasil e acabou caindo na semifinal da Libertadores no confronto com o Grêmio no Pacaembu.

O momento mudou. Após a demissão de Felipão, Mano Menezes assumiu com a missão de resgatar as boas atuações com uma proposta mais ofensiva. Conseguiu isso no último jogo, na vitória sobre o São Paulo. Por isso, o último jogo com o Ceará serve de alerta, mas não chega a abalar a confiança da equipe que conseguiu reduzir a diferença para o líder Flamengo de dez para oito pontos na última rodada. A vantagem carioca ainda é ampla e confortável, mas Mano receitou que a única saída do Palmeiras é vencer todos os jogos. Mesmo cautelosa com as chances remotas de uma perseguição ao líder no reta final do torneio, a torcida deverá lotar o estádio: 22 mil ingressos foram vendidos antecipadamente.

A formação que venceu o São Paulo na última quarta-feira é praticamente a mesma daquela derrota para o Ceará. A única diferença é na defesa, com Vitor Hugo no lugar de Luan. Mano Menezes poderá ter o reforço do atacante Luiz Adriano, que voltou a treinar depois de se recuperar de uma lesão muscular. Na ausência do titular, Deyverson ocupou espaço, superou um jejum de quatro meses e vem somando boas atuações.

A principal novidade da atuação convincente no clássico foi a liberdade dada ao atacante Dudu, um dos melhores em campo. Além disso, os volantes tiveram mais liberdade para atacar: Felipe Melo e Bruno Henrique marcaram gols. O treinador deve manter a receita tática e apostar na marcação na saída de bola para sufocar o rival.

Mesmo sem perder há três jogos, com duas vitórias e um empate, o Ceará continua sob grande risco de descenso no Campeonato Brasileiro, em 15.º lugar, com 33 pontos, a três do Fluminense, o primeiro time dentro da zona da degola. Dar continuidade à reação não será uma missão fácil. Primeiro, porque o próximo adversário é o vice-líder Palmeiras, em jogo marcado para as 19 horas deste sábado. Além disso, o time irá a campo sem três titulares do sistema defensivo. 

O zagueiro Tiago Alves ainda não está recuperado de uma lesão no joelho direito e continua de fora. Juntam-se a ele o também zagueiro Luiz Otávio, poupado por cansaço muscular, e o lateral-esquerdo João Lucas, vetado em razão de uma lesão na coxa. As baixas preocupam o técnico Adilson Batista, que considera a marcação como ponto-chave para que seu time tenha alguma chance contra o Palmeiras. 

"Como eu já disse, vai ser outra pedreira. Teremos dificuldade, pela nossa esquerda vão subir Dudu, o Willian, jogadores de qualidade.Então, não podemos deixar eles jogaram, temos que anular, com marcação forte, ao mesmo tempo em que tentaremos fazer o nosso jogo", avaliou

Adilson chegou a afirmar que Eduardo Brock seria utilizado na lateral esquerda, assim como ocorreu durante a vitória por 2 a 0 sobre o Fluminense, mas a situação de Luiz Otávio o obriga a escalar Brock como parceiro de Valdo no meio da defesa. A vaga na esquerda ficará, portanto, com Cristovam, que é lateral-direito de origem e será improvisado no lado oposto ao que está acostumado a atuar.

Tags: futebol Palmeiras Brasileirão palmeirassp seriea nacional cearace