UAI

2

Santos vira diante do Juventude fora de casa e encerra jejum no Brasileirão

Peixe sai atrás, mas reage com um homem a mais após explusão de adversário e reencontra a vitória depois de seis rodadas sem ganhar

14/06/2022 23:36 / atualizado em 14/06/2022 23:53
compartilhe
Eduardo Bauermann empatou e iniciou a reação do Santos em Caxias do Sul
foto: Santos/Divulgação

Eduardo Bauermann empatou e iniciou a reação do Santos em Caxias do Sul


Após seis jogos de jejum, o Santos enfim se reencontrou com a vitória no Campeonato Brasileiro. Na noite desta terça-feira, o Peixe derrotou o Juventude por 2 a 1, de virada, fora de casa. Eduardo Bauermann e Marcos Leonardo anotaram os gols dos visitantes, enquanto Ricardo Bueno fez para os mandantes.

Os paulistas jogaram por mais de 45 minutos com um jogador a mais. Isso porque Yuri foi expulso nos acréscimos do primeiro tempo após cometer falta dura em Jhojan Julio.



Com o resultado, o Alvinegro Praiano subiu para a sexta colocação, com 17 pontos. A equipe, no entanto, ainda pode perder posições conforme os resultados dos outros jogos da rodada. O Ju, por sua vez, segue em 19º, com 10.

O Santos volta a campo agora no sábado, às 21h (de Brasília), quando recebe o Red Bull Bragantino, pela 13ª rodada do Brasileirão. O Juventude, por sua vez, visita o Atlético-GO no domingo, às 18h.

O JOGO


A primeira etapa começou bem morna em Caxias do Sul. Os donos da casa começaram dominando a posse de bola, mas tinham dificuldades para levar perigo. Do outro lado, os visitantes exploravam o jogo aéreo. Com dois minutos, Bauermann subiu mais que a defesa após cobrança de escanteio e cabeceou para a defesa de Cesar.

A partir dos 15 minutos, o Peixe passou a trocar mais passes no meio de campo em busca de um espaço na defesa rival. Entretanto, justamente quando os paulistas tentavam crescer no jogo saiu o gol do Ju. Aos 25, Rodrigo Soares foi acionado na direita e cruzou com precisão para Ricardo Bueno. O atacante se antecipou à marcação e testou firme para abrir o placar.

Com o tento sofrido, o Alvinegro Praiano se lançou para cima. A equipe, porém, teve problemas para assustar. A melhor chance saiu aos 38. Zanocelo arriscou forte chute da intermediária e obrigou Cesar a fazer boa intervenção.

Já nos acréscimos, o Santos ficou com um jogador a mais em campo. Yuri cometeu falta dura em Jhojan Julio e acabou sendo expulso. Em um primeiro momento, o árbitro mostrou apenas amarelo, mas voltou atrás após revisar o lance no VAR.

Na volta do intervalo, o Peixe intensificou a sua pressão em busca do empate, que saiu logo aos 12 minutos. Jhojan Julio cobrou falta para dentro da área e colocou na cabeça de Eduardo Bauermann, que testou no cantinho para deixar tudo igual.

A partir de então, os visitantes seguiram rondando a área adversária, mas tiveram dificuldades para encontrar espaços. Com isso, o time abusou dos cruzamentos. Aos 22, Rwan foi acionado na área pelo alto e cabeceou nas mãos de Cesar. Um minuto depois, Julio recebeu bola alçada de Bruno Oliveira e desviou para fora.

Dessa forma, Bustos mexeu no time. Os jovens Marcos Leonardo e Ângelo entraram e mudaram a história do confronto. Com 31 minutos, o centroavante recebeu ótimo passe do camisa 11 e, da entrada da área, emendou um forte chute de bico para virar o placar.

Nos minutos finais, o Santos controlou a posse de bola até o apito final do árbitro para confirmar a vitória e encerrar o jejum de seis partidas sem triunfos.

JUVENTUDE 1 x 2 SANTOS


JUVENTUDE
Cesar; Rodrigo Soares, Rafael Forster, Thalisson e William Matheus; Yuri, Jadson, Chico (Paulinho Moccelin) e Capixaba (Paulo Henrique); Ricardo Bueno (Vitor Gabriel) e Pitta (Darlan)
Técnico: Eduardo Baptista

SANTOS
João Paulo; Auro (Bruno Oliveira), Maicon (Velázquez), Bauermann e Felipe Jonatan; Rodrigo Fernández, Zanocelo (Ângelo) e Goulart (Marcos Leonardo); Jhojan Julio, Rwan (Angulo) e Lucas Braga
Técnico: Fabián Bustos

Local: Estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul (RS)

Data: 14 de junho de 2022, terça-feira

Árbitro: Rodolpho Toski Marques (FIFA)

Assistentes: Guilherme Dias Camilo (FIFA) e Ivan Carlos Bohn

VAR: Adriano Milczvski

Cartões amarelos: Paulinho Moccelin (Juventude); Auro e Rodrigo Fernández (Santos)

Cartão vermelho: Yuri (Juventude)

GOLS: Ricardo Bueno, aos 26 do 1ºT; Bauermann, aos 12, e Marcos Leonardo, aos 31min do 2ºT 

Compartilhe