UAI


Caso Maurício: Renan diz que 'não há espaço para homofóbicos' na seleção

Técnico encarou o episódio de preconceito como inadmissível

27/10/2021 16:46
compartilhe
Renan, técnico da Seleção Brasileira de Vôlei, instruindo sua equipe - e Maurício -durante sua estreia
foto: Credito FIVB/Divulgacao

Renan, técnico da Seleção Brasileira de Vôlei, instruindo sua equipe - e Maurício -durante sua estreia


O técnico Renan dal Zotto afirmou que Maurício Souza não terá mais espaço na Seleção Brasileira de Vôlei. Em entrevista para o 'O Globo', o comandante disse que as atitudes homofóbicas do central foram inadmissíveis e que está decepcionado com o jogador.
 
"Fiquei decepcionado. É inadmissível este tipo de conduta do Maurício e eu sou radicalmente contra qualquer tipo de preconceito, homofobia, racismo. Em se tratando de seleção brasileira, não tem espaço para profissionais homofóbicos. Acima de tudo preciso ter um time e não posso ter este tipo de polêmica no grupo. Não me refiro apenas ao elenco dos atletas. É geral, para todos os profissionais", afirmou o treinador da seleção.
 
Anteriormente, Maurício Souza, ex-atleta do Minas Tênis Clube, fez uma publicação, em suas redes sociais, criticando a DC Comics pela escolha de que Jonathan Kent, o filho do Super Homem, seria bixessual.
 
 
A atitude do atleta gerou revolta nas redes sociais por parte de torcedores, patrocinadores e atletas. O ponteiro Douglas Souza, jogador da Seleção Brasileira, que é assumidamente homossexual, repudiou a postura de Maurício Souza.
 
"Engraçado que eu não 'virei heterossexual' vendo os super-heróis homens beijando mulheres... Se uma imagem como essa te preocupa, sinto muito, mas eu tenho uma novidade para sua heterossexualidade frágil kkkkkkkk", disse o jogador.
 
Além de ironizar a postura do ex-companheiro de seleção, Douglas agradeceu os patrocinadores do Minas, que se posicionaram contra as atitudes de Souza. Renan, técnico do Brasil, apoiou o repúdio do ponteiro, que atualmente joga Vibo Valentia, da Itália.
 
"Ele se tornou uma grande referência para a comunidade LGBT e quer levantar esta bandeira. Eu acho legal e o apoio. O que posso dizer é que Douglas faz tudo de coração. Ele é exatamente como se mostra, espontâneo", contou o técnico sobre Douglas.
 
Apesar das divergências, Renan garantiu que o clima da Seleção Brasileira não será afetado pelo episódio de Maurício Souza.
 
"Não irá afetar. Não tem ninguém convocado ainda. Eu lamento pela polêmica. Este é um assunto atual e que tem de ser falado. Não se pode admitir este tipo de episódio de novo", afirmou o treinador.
 
Nesta quarta-feira, após Souza publicar um vídeo alegando ser proibido de "dar opiniões", o Minas Tênis Clube decidiu rescindir o contrato com o jogador. O atleta afirmou na gravação que vai conseguir uma nova equipe para jogar. 

Compartilhe