CRUZEIRO

Gilvan se manifesta pela primeira vez e deixa em aberto futuro de Benecy Queiroz no Cruzeiro

Após ter relatado tentativa de "comprar juiz", dirigente foi afastado do clube

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Juarez Rodrigues/EM/D.A Press
Gilvan de Pinho Tavares, enfim, se manifestou sobre a declaração dada pelo supervisor de futebol do Cruzeiro, Benecy Queiroz, sobre uma tentativa de “compra de árbitro”. O presidente do clube celeste criticou o dirigente, que foi afastado de suas atividades sob a alegação de tratamento de saúde, e manteve a versão de Benecy de que o episódio jamais existiu.

“Demoramos um pouco para fazer uma apuração detalhada dos fatos. Chegamos à conclusão que ele realmente criou uma história, misturando personagens, coisas que nunca aconteceram no Cruzeiro”, afirmou o mandatário. “A não ser o caso do Edílson Pereira de Carvalho, não conheço compra de arbitragem no futebol. Mas o Benecy não poderia ter falado o que falou, nem de mentira, nem de brincadeira”, acrescentou.

Em entrevista à Rede Minas, que foi ao ar no último domingo, Benecy Queiroz disse que tentou “comprar um juiz” em jogo do Cruzeiro ná década de 1980. Já na quarta-feira, ele alegou ter inventado um caso.

A declaração do dirigente é alvo de investigação da Procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). A entidade admite grande probabilidade de oferecer uma denúncia contra Benecy Queiroz. Inicialmente, como não é confirmada a participação do clube, o Cruzeiro não sofre risco de ser punido.

Apenas o vice-presidente de futebol do Cruzeiro, Bruno Vicintin, havia se posicionado publicamente e criticado a declaração dada por Benecy. Na sexta-feira, o clube anunciou que o supervisor de futebol teria uma licença por tempo indeterminado, por necessidade de tratamento de saúde. O presidente Gilvan de Pinho Tavares manteve o silêncio até este domingo.

Ao justificar o afastamento de Benecy, que trabalhava no Cruzeiro há 45 anos, Gilvan citou a longa trajetória do dirigente no clube. “Benecy está afastado por prazo indefinido para tratamento de saúde. Foi uma decisão tomada apenas pelo presidente do Cruzeiro, mas por toda a diretoria. Levamos em conta o tempo de casa, os serviços prestados”, destacou.

O presidente não indicou se Benecy Queiroz voltará a trabalhar no Cruzeiro. “Não posso dizer que o Benecy não vai mais trabalhar no Cruzeiro, não podemos tomar decisões precipitadas. Ele foi à minha casa na semana passada e está arrasado. Pediu mil desculpas. Estamos decidindo”, disse.

Tags: cruzeiro benecy gilvan compra de juiz