Cruzeiro

COLUNA DA ARQUIBANCADA

Rei morto, rei posto!

'Seja bem-vindo, presidente, e que a sala de troféus seja ampliada já no ano que vem para caber mais uma Libertadores e o sonhado Mundial'

postado em 11/10/2017 12:00 / atualizado em 11/10/2017 09:55

Ramon Liisboa/EM/D.A Press

O tema de hoje só pode ser a sucessão do vitorioso Gilvan Tavares e a eleição do novo presidente do Maior de Minas, Wagner Pires de Sá, empresário bem-sucedido da região de Arcos, terra de grandes e apaixonados cruzeirenses.

“Rasgação de seda” à parte, o “pau quebrou” após a eleição, ao que parece deixando grandes feridas, que serão reabertas na eleição do Conselho Deliberativo, marcada para novembro próximo. Afinal, prometeram continuidade e no dia seguinte todo mundo entregou o cargo, gerando uma enorme desconfiança na torcida, que a compara a uma novela mexicana, onde é óbvio que “Fulano” mentiu para “Ciclano”.

Enfim, é nesta turbulência toda, e antes mesmo de tomar posse, que o Dr. Wagner Pires de Sá testará a sua força e habilidade política, já sem a ajuda do Dr. Gilvan, seu principal fiador e tendo os Perrellas como oponentes.

De imediato, o que interessa a nós torcedores não são as picuinhas da política interna do Cruzeiro ou a cor da piscina. O que interessa é o futebol!

E aí o Dr. Wagner começou dando show ao falar em ganhar Libertadores e Mundial, tocando na ferida de todos nós cruzeirenses, enchendo de esperança os corações azuis, e terminando com uma ducha de água fria por causa da saída de pessoas influentes e do anúncio de seus auxiliares, em especial Itair Machado.

Antes de tudo, devo salientar que o Cruzeiro é maior do que seus conselheiros, comissão técnica, jogadores, sócios, torcedores e tudo mais. O Cruzeiro é imenso, e todos que estão lá passarão, as “cinco estrelas” passarinho! Eu nunca fui fã declarado das estratégias defensivas do Mano, considero o Vicintin um líder frio e nem imagino o que o Tinga fazia lá dentro. Portanto, para mim não farão falta ao sair e podem deixar as luzes acesas, pois sempre haverá pessoas competentes dispostas a zelar pelo clube.

Ao novo vice de futebol do Cruzeiro dou um voto de confiança. Mais ainda, quero dar-lhe um voto de esperança, além de prometer me esforçar para aprender o dialeto.

Acredito que o Itair Machado pode ganhar o coração dos cruzeirenses, afinal, ele tem uma vasta experiência no meio futebolístico e deve entender alguma coisa. Assim como tem uma língua afiada, que não deixará pedra sobre pedra nos embates midiáticos.

Já imagino o nosso “Euriquinho Azul” montando um timaço para 2018 e mandando o juiz ladrão para junto de sua progenitora ao garfar o Maior de Minas, calando o bico outros no arbitral da FMF ou dando entrevistas de contratações bombásticas. Seremos manchete todo dia, o dia todo! E nem falei das redes sociais, onde certamente competirá com o Twiter do Trump e do prefeito agoniado.

Dr. Wagner Pires de Sá, não o conheço e não sou do Conselho, portanto não tenho outra opção a não ser torcer muito pelo sucesso de seu mandato outorgado pelos cardeais azuis, os quais, tenho certeza, amam por demais o clube para abandoná-lo ou entregá-lo a qualquer um, recordando que todos os presidentes do Cruzeiro foram e são vitoriosos, proibindo o senhor de errar em sua gestão.

Que o senhor esteja preparado, que seus auxiliares sejam preparados, que o novo Conselho seja sábio, que os erros tenham sido aprendidos e os acertos mantidos, que reine a paz no Cruzeiro sob um céu azul de brigadeiro.

Seja bem-vindo, presidente, e que a sala de troféus seja ampliada já no ano que vem para caber mais uma Libertadores e o sonhado Mundial !!!