Cruzeiro

CRUZEIRO

Presidente revela interesse do Al Wahda por jogadores do Cruzeiro e descarta chance de rebaixamento por não pagamento de dívida

Sérgio Santos Rodrigues garantiu que encontrará solução para o 'caso Denilson'

postado em 24/09/2020 12:50 / atualizado em 24/09/2020 16:45

(Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro)

O presidente Sérgio Santos Rodrigues repetiu que, durante sua gestão, as dívidas do Cruzeiro não resultarão em perda de pontos ou queda à Série C do Campeonato Brasileiro. Segundo o mandatário celeste, a diretoria mantém negociações com o Al Wahda, dos Emirados Árabes, para solucionar o débito de 850 mil euros (quase R$ 5,5 milhões) referentes ao não pagamento do empréstimo do volante Denilson. Processo que tramita na Fifa sobre o caso tem como uma das possíveis sanções o rebaixamento na competição nacional.

Sérgio Rodrigues disse que o problema não é de “curtíssimo prazo” e cogitou, inclusive, liberar jogadores do atual elenco ao Al Wahda como forma de abater a dívida. Segundo o presidente, os árabes já demonstraram interesse em contratar atletas do Cruzeiro, mas não citou nomes.

“Este é um problema latente, que existe, mas não é de curtíssimo prazo. A gente trabalha bastante com planejamento aqui dentro. Não vamos ser pegos de surpresa com nada. Isso aí já está dentro do nosso escopo, da forma de pagamento que a gente pretende fazer”, disse, em transmissão ao vivo na tarde desta quinta-feira, no canal oficial do clube no YouTube.

“Continuamos de forma paralela negociando com o Al Wahda. Chegaram até a manifestar interesse em atletas nossos. Então, tenho certeza que isso vai ser resolvido, vai ser equalizado. Eu prometi isso lá atrás e pode ter certeza: o Cruzeiro não perde pontos e não será rebaixado na nossa gestão de forma alguma por causa de dívida financeira. Pode ter certeza disso”, completou.

Suspensão de processo

Na tarde desta quinta-feira, por meio de nota, o Cruzeiro divulgou que conseguiu suspender um recurso feito pro Al Wahda, que colocava como eventuais punições ao clube a perda de mais 6 pontos e um consequente rebaixamento à Série C. Desta forma, a Raposa ganha tempo para aguardar o julgamento, que deverá acontecer apenas em 2021 na Corte Arbitral do Esporte.

Perda de pontos

Denilson foi contratado em 2016, por empréstimo. Se não quitar o débito - em prazo ainda não definido -, o Cruzeiro pode até ser rebaixado à Terceira Divisão. O clube entrou com recurso e conseguiu evitar a queda imediata à Série C.

Por causa do calote dessa mesma dívida, o Cruzeiro começou a Série B com menos seis pontos. A Fifa exigiu a punição em 19 de maio, quando venceu ao débito. À época, o clube era administrado pelo Conselho Gestor.

Reportagem atualizada em 24/09/2020 às 16h45

Tags: cruzeiro raposa rebaixamento serieb denilson cruzeiroec futnacional sergio rodrigues sergio santos rodrigues