DA ARQUIBANCADA

Torcer, 'secar', fazer contas

'Para ficar na Série A, o América precisa de vitórias! O América precisa fazer gols!'

postado em 09/11/2018 10:18

Reprodução/Twitter
“Todo ano é a mesma coisa.” A situação do América chegou a tal ponto recorrente de proximidade com o rebaixamento, que já não basta ao americano torcer por seu time. Faz-se necessário, e urgente, “secar” os adversários que também lutam para não cair e fazer contas e cálculos de pontos ganhos, número de vitórias, saldo de gols (negativos...) e possibilidades de sucesso nos próximos jogos. Mais: para aqueles que têm religião e fé em Deus (vocês vão mesmo incomodá-Lo em sua grandeza com coisas do futebol brasileiro? Ele deve se interessar mais pela Liga dos Campeões, eu acho), cabe fazer promessas de subir de joelhos a escadaria da Igreja São José ou atravessar a Praça Sete correndo, pelado e com a mão no bolso furado.

Vale tudo para o América permanecer na Primeirona. Quer dizer, o torcedor está tendo de assumir o que seria, é e continuará sendo obrigação profissional de dirigentes, treinador e atletas. Porém, como na reta final do campeonato deixaram de fazer a parte deles, esqueceram seu orgulho, moral e futebol nos vestiários, temos de tentar solucionar de alguma forma o problemão que nos entregaram em mãos. Na semana passada, a torcida organizada Seita Verde (foto) e outros torcedores protestaram à porta do Lanna Drumond antes da partida com o Cruzeiro. No meu ponto de vista, o protesto surtiu efeito no segundo tempo do jogo, quando o treinador colocou em campo três reservas que são melhores do que os titulares. Não fosse a cegueira ou má intenção da arbitragem, o placar teria sido 2 a 2.

Bom, pensando com frieza e algum equilíbrio, é o seguinte: se o América vencer o Paraná, lanterna da competição e já rebaixado à Série B, chegará aos 37 pontos. A depender de possíveis resultados negativos de Botafogo (38 pontos), Ceará (37), Vitória (34), Vasco (38), Sport (36) e Chapecoense (34), a rodada poderá nos fazer respirar e dar um gás para encarar as próximas batalhas. Como a esperança é verde e é a última que morre, sigamos acreditando. Porém, se o time perder ou empatar com o Paraná, creio que aí teremos de torcer para que, em 2019, o América conquiste o tricampeonato da Série B. Nesse caso, um francês definiria bem a situação: Merde!. E um chinês, assustado com isso, exclamaria de imediato: ‘Pôla’!.

Adilson Batista começou bem como treinador do América, com duas vitórias impactantes que impressionaram positivamente todos: 2 a 1 no Inter, no Independência, e 1 a 0 no Santos, na Vila Belmiro. Seis pontos importantes. Porém, com o passar dos jogos, mostrou-se prisioneiro das retrancas, do futebol jogado com excesso de defensivismo e carência de gols. Ah, os gols! Sem eles, o famoso ludopédio seria um jogo altamente desinteressante, sem sentido, chato. Portanto, professor Adilson, urge escalar o América com jogadores que saibam atacar e fazer gols. É simples de entender, mas vou falar um pouco mais alto para que você ouça com atenção: PARA FICAR NA SÉRIE A, O AMÉRICA PRECISA DE VITÓRIAS! O AMÉRICA PRECISA FAZER GOLS! Compreendido?

Tags: nacional seriea americamg