UAI

2

Salum detalha posições para reforços e obstáculos do América no mercado

Dirigente explicou com está sendo feito o planejamento de reposição às saídas de titulares e vê o mercado 'poluído' com pedidas altas de salários

24/12/2021 17:54 / atualizado em 24/12/2021 19:03
compartilhe
Marcus Salum detalhou busca do América por reforços para o elenco da próxima temporada
foto: Juarez Rodrigues/EM/D. A. Press

Marcus Salum detalhou busca do América por reforços para o elenco da próxima temporada



Enquanto os jogadores curtem férias, dirigentes de clubes e empresários negociam a montagem dos elencos para a próxima temporada. No caso do América, 2022 será marcado pela primeira participação do clube na Copa Libertadores. A ansiedade pela chegada de reforços deixa a torcida em estado de alerta constante. Para acalmar os americanos mais apreensivos, Marcus Salum, atual coordenador de futebol clube-empresa do Coelho, detalhou os alvos mais urgentes da busca alviverde no mercado 'poluído com valores altíssimos'.

Salum explicou, em entrevista ao canal Decadentes, no Youtube, que, do time titular, até o momento, o América perdeu somente a dupla de zagueiros - Ricardo Silva e Eduardo Bauermann - e o atacante Ademir. O dirigente revelou que, apesar da dificuldade nas negociações pela 'pedida alta', as conversas para uma renovação do atacante argentino Mauro Zárate ainda seguem.

O trabalho mais urgente, entretanto, é o de recompor a defesa. Além das saídas dos dois titulares, o América também não terá o primeiro reserva Anderson - o empresário do jogador disse já ter fechado acerto com outro clube.

"Tivemos algumas perdas, a maioria das dispensas todo mundo já esperava. Perdemos os três zagueiros, o Ricardo Silva também não vai ficar. Ele, Anderson e Eduardo. Esse é um dos focos que estamos trazendo. Temos alguns jogadores que estamos negociando e tão logo fechemos algo vamos anunciar. Esse é o trabalho que está mais adiantado e temos que repor o time imediatamente", contou Salum.

O dirigente americano ressaltou também que a situação no mercado de transferências dificulta as ações do clube e que uma saída pode ser buscar reforços em outros países sul-americanos. "O mercado está muito poluído, como sempre, com valores altíssimos. Esses nomes com os quais a torcida sonha, a grande maioria nós já fizemos propostas, mas não tivemos sucesso pois os números são astronômicos. Zagueiros estamos bem adiantados para a reposição. Estamos olhando (o mercado sul-americano). Tem muitos jogadores de nacionalidade não brasileira que é um mercado mais acessível. O brasileiro é muito difícil", apontou.

Salum ainda explicou que a prioridade, no momento, além dos zagueiros, e contando com a permanência de Zárate, inclui a chegada de mais um centroavante e um atacante que joga pela ponta para a vaga de Ademir.

"Do meio para frente vamos, imediatamente, trazer um centroavante e um jogador de velocidade. Queremos dar ênfase ao Cauê, ao Carlos Alberto e ao Gustavinho no grupo que vai disputar o Mineiro. Por isso não vou inchar o grupo agora. O time da Libertadores temos que ter ele montado. Estão faltando, no time principal, se o Zárate ficar, dois atacantes e dois zagueiros. Essa é nossa prioridade", definiu.

No entanto, Salum voltou a apontar que as negociações esbarram nos salários e premiações pedidas pelos atletas. "Nossa maior dificuldade é que os centroavantes que queremos, até já oferecemos valores muito altos e não conseguimos fechar. Mas eles também ainda não foram para lugar nenhum. Essa é uma luta difícil", ponderou o dirigente, que ainda revelou buscar também um lateral-direito jovem para ser reserva de Patric.

Com o mercado agitado, o América tenta a contratação do centroavantes Mikael, destaque do Sport na temporada. Nome pretendido, Janderson, que pertence ao Corinthians, fechou com o Grêmio. Salum ainda revelou que fez convite para o retorno do meio-campista Moisés ao Lanna Drumond. 

Movimentações do América no mercado da bola para 2022


Até o momento, com jogadores que dependiam de renovações e compras, o América já anunciou a permanência de peças importantes do elenco para a próxima temporada. Seguem no clube o goleiro Matheus Cavichioli, o lateral-direito Patric, o lateral-esquerdo Marlon, o volante Juninho e os atacantes Felipe Azevedo e Berrío.

Quem fica no América para 2022


Depois do início da temporada com o Campeonato Mineiro, o foco do América será as duas partidas pela segunda fase da Copa Libertadores, quando enfrenta o Guaraní, do Paraguai. O primeiro embate entre as equipes será realizado no Independência, em Belo Horizonte, às 19h15 do dia 23 de fevereiro. Já a partida de volta será decidida no Rogelio Livieres, em Assunção, às 19h15 do dia 2 de março.

Quem não permanece no América em 2022


Caso avance para a terceira fase, o Coelho enfrentará o vencedor do confronto entre Montevideo (URU)/Barcelona (EQU) e Universitario (PER). Se triunfar novamente, a equipe alviverde se classificará para a fase de grupos da Libertadores.

"Nosso objetivo no Mineiro é jogar bem mesclado, mas temos que ter um time competitivo para disputar a Libertadores", definiu Salum.

Compartilhe