UAI

2

Marquinhos Santos sobre saída do América: 'Não aceito, mas respeito'

Demitido pelo América após a derrota para o Avaí no domingo, treinador se manifesta pela primeira vez e ressalta que faz parte da história americana

13/04/2022 13:55 / atualizado em 13/04/2022 14:23
compartilhe
Marquinhos Santos comandou o América em 31 partidas
foto: Mourão Panda/América

Marquinhos Santos comandou o América em 31 partidas

Marquinhos Santos se manifestou pela primeira vez desde que foi demitido pelo América no domingo (10). Em contato com o Superesportes, o treinador ressaltou a história no clube e disse que não aceita a decisão da diretoria, mas respeita. Também agradeceu à diretoria pela passagem pelo Lanna Drumond.



Contratado em outubro de 2021, Marquinhos fez parte da melhor campanha do América no Brasileiro ao terminar na oitava colocação, conquistando vaga inédita para a Copa Libertadores deste ano.

Na competição continental, o treinador de 42 anos levou o Coelho à fase de grupos ao eliminar o Guaraní, do Paraguai, e o Barcelona, do Equador, na segunda e terceira fases, respectivamente.

Apesar de não conceder uma entrevista oficial, Marquinhos Santos comentou a saída e avaliou as campanhas pelo clube como 'históricas'.

“Não tenho o que manifestar, pois sendo uma decisão do clube, mesmo não aceitando, respeito e sou grato ao América e ao Salum (coordenador de futebol). As conquistas entram para a história do clube, e isso já significa muito, fazer parte da história do América!”, afirmou o técnico, nesta quarta-feira (13).

Marquinhos deixou o América após 31 jogos, com 12 vitórias, oito empates e 11 derrotas. Nesta temporada, utilizando reservas em algumas partidas, o Coelho foi eliminado precocemente do Campeonato Mineiro, caindo antes mesmo das semifinais.

No Troféu Inconfidência, com equipe alternativa, o time americano foi superado pelo Tombense.

Mancini chegou para a vaga


A diretoria alviverde agiu rápido e contratou Vagner Mancini para a vaga de Marquinhos. O técnico retorna ao clube após deixar o América para dirigir o Grêmio nas últimas rodadas do Brasileiro do ano passado.

O novo comandante do Coelho não é presença garantida no clássico contra o Atlético, nesta quarta-feira (13), às 21h.

As equipes se enfrentam no Mineirão, em Belo Horizonte, em partida válida pela segunda rodada da fase de grupos da Libertadores.

Compartilhe