UAI

2

Jailson se despede do América, e mulher do goleiro cita fatores extracampo

Jogador de 40 anos não explicou o motivo de ter pedido a rescisão com o Coelho, mas agradeceu ao clube e aos torcedores em post nas redes sociais

06/07/2022 08:31 / atualizado em 06/07/2022 08:39
compartilhe
Jailson e esposa se despediram do América nessa terça-feira
foto: Mourão Panda/América

Jailson e esposa se despediram do América nessa terça-feira


Após uma breve, mas marcante passagem, o goleiro Jailson se despediu do América nessa terça-feira (5). Em publicação nas redes sociais, o jogador de 40 anos apenas agradeceu ao clube e à torcida, sem citar os motivos da rescisão.




"Obrigado, América! Faço questão de deixar meu agradecimento ao América Futebol Clube, no qual me despeço com a sensação de dever cumprido. Foram 27 jogos e inúmeros momentos que ficarão eternizados na minha memória! Saio feliz por ter contribuído dentro e fora de campo. Sempre busquei fazer o bem e o melhor para o clube", escreveu o jogador, que também elogiou os torcedores. 

"Aos torcedores do Coelho, deixo a minha gratidão, uma vez que me receberam de forma maravilhosa e sempre me apoiaram em todos os momentos. Estarei sempre na torcida! Mais uma vez, muito obrigado coelho!", disse.

Mulher de Jailson


Assim como seu marido, Mônica também 'se despediu' do América. No entanto, ela deu pistas de que a decisão foi por fatores extracampo. A mulher do goleiro foi um dos motivos para que ele não se aposentasse e acertasse com o clube no início do ano.

"Ah meu amor, você foi brilhante vestindo essa camisa com a ajuda dos seus companheiros. Foi decisivo e entrou pra história do clube. Infelizmente existem coisas que acontecem fora das 4 linhas que fazem toda a diferença. Te admiro pois até em sua decisão pensou no próximo e no bem de sua equipe", disse.

Jailson no América


Jailson não vinha sendo relacionado para os últimos jogos do Coelho. O clube informou que o goleiro estava em processo de recuperação de um desconforto muscular na perna esquerda e que, posteriormente, teve amigdalite.

Sua última partida com a camisa alviverde foi em 15 de junho, contra o Fluminense, pela 12ª rodada do Brasileiro.

Camisas com manga longa do América e de outros sete clubes



Apesar da curta passagem de cinco meses e meio, Jailson deixou marcas grandiosas na história do América. Contratado em janeiro para substituir Cavichioli, o goleiro, de 40 anos, se adaptou rapidamente ao clube mineiro.

Durante os 27 jogos pelo Coelho, um ficou marcado na memória do torcedor. O arqueiro já havia feito excelentes 90 minutos no empate em 0 a 0 contra o Barcelona-EQU, pelo jogo de volta da terceira fase da Copa Libertadores.

Ainda assim, nos pênaltis, defendeu a cobrança de Quiñónez e classificou o América para a fase de grupos da competição. 

Concorrência no gol do Coelho


Ídolo do América, Cavichioli ficou seis meses longe dos gramados devido à intervenção cirúrgica para colocar um cateter no coração e desobstruir uma veia entupida. Com seu retorno, o técnico Vagner Mancini teria a dura missão de escolher entre ele e Jailson para defender o gol alviverde.

Após a vitória sobre o Goiás, nesse domingo (3), o treinador chegou a responder sobre a concorrência por vaga no time titular. Durante o discurso, o comandante afirmou que, no momento certo, seria escolhido entre um ou outro.
 
"O Jailson teve momentos marcantes aqui, lá atrás, na Libertadores, assim como o Matheus também tem uma história no clube. Será decidido com calma. Não dá para adiantarmos nada. Mas, no momento certo, vamos decidir", disse Mancini, que agora terá Cavichioli como titular absoluto.
 
Jailson, por sua vez, poderá se aposentar ou defender um time da Série B do Brasileiro. A sua permanência na Série A é inviável, pois ele já realizou mais de sete jogos na competição.  

Compartilhe