UAI

2

Atlético desafia Tolima e inicia busca pelo bicampeonato da Libertadores

Campeão em 2013, Galo persegue 'título que faltou' na histórica temporada de 2021

06/04/2022 04:00 / atualizado em 05/04/2022 17:22
compartilhe

Hulk é a grande estrela do Atlético em busca do bicampeonato da Libertadores
foto: Pedro Souza/Atlético

Hulk é a grande estrela do Atlético em busca do bicampeonato da Libertadores

O 2021 do Atlético foi mágico. Logo no início do ano, o título mineiro serviu para apaziguar os ânimos. Em seguida, a catarse: as conquistas da Copa do Brasil e do sonhado Campeonato Brasileiro. Uma temporada quase perfeita. Quase. Faltou a Copa Libertadores, competição da qual o time foi eliminado dramaticamente para o Palmeiras na semifinal, em pleno Mineirão. Passados pouco mais de seis meses daquela noite de lamentações, o Galo tem a chance de recomeçar a trajetória em busca do bicampeonato da América, contra o Deportes Tolima-COL.

A mais de 4 mil quilômetros de Belo Horizonte, a cidade de Ibagué vai receber nesta quarta-feira o confronto pela primeira rodada do Grupo D, que ainda tem Independiente Del Valle-EQU e América. A bola rola às 21h (de Brasília), no Estádio Manuel Murillo Toro - local de péssimas recordações para os brasileiros que o visitam.

De lá, nenhuma equipe do Brasil saiu vitoriosa. Foram sete jogos, com cinco vitórias do Tolima-COL e dois empates. Os donos da casa marcaram sete gols e sofreram apenas um, no triunfo por 2 a 1 sobre o Rio Branco-AC, pela Copa Conmebol de 1997. Em Ibagué, times tradicionais como Vasco, Grêmio, Corinthians e Athletico-PR foram batidos. Agora, o campeão da Libertadores de 2013 tenta acabar com a 'maldição'.

"A Libertadores é um sonho meu também, que a gente vai colocar como objetivo para, se Deus quiser, comemorar este título no ano. A gente sabe que não é fácil, é trabalhar com muita dedicação que a conquista pode se tornar possível sim. A gente vai traçar como foco buscar esta Libertadores", pontuou o atacante Hulk, principal estrela alvinegra em busca de mais um bi.

Mudanças no Atlético




O Atlético chega com moral à Colômbia. Afinal, o time alvinegro superou o arquirrival Cruzeiro por 3 a 1 no último sábado e conquistou o tricampeonato mineiro, no Mineirão. A sequência de três títulos estaduais consecutivos não era conseguida pelo Galo desde a década de 1980.

Depois da festa do título no sábado, os jogadores ganharam folga no domingo e treinaram na Cidade do Galo na manhã de segunda. À noite, partiram em longa viagem até Ibagué, onde encerraram a preparação para a estreia no torneio continental. Com o pouco tempo de preparação, o técnico Antonio Mohamed tende a manter a base escalada no clássico do fim de semana.

Porém, há desfalques. Titulares contra o Cruzeiro, o zagueiro Réver e o meio-campista Matías Zaracho nem viajaram à Colômbia por conta do desgaste físico. O atacante Eduardo Vargas, que já não jogou sábado, continua fora em recuperação de uma virose. Outra ausência é o lateral-esquerdo Dodô, em recuperação de cirurgia.

Por outro lado, o zagueiro Diego Godín está de volta. O uruguaio não enfrentou o Cruzeiro após se queixar de dores no joelho, mas está recuperado e é uma das opções do 'Turco' para o lugar de Réver. Junior Alonso também aparece como possibilidade. À frente, Zaracho deverá dar lugar a Ademir ou Savarino.

Tolima-COL com moral


Ex-goleiro Hernán Torres é o técnico do Tolima
foto: Divulgação/Tolima

Ex-goleiro Hernán Torres é o técnico do Tolima



Os donos da casa vivem grande momento. Campeões da Superliga Colombiana em fevereiro, estão em segundo lugar no Torneio Apertura, só um ponto atrás do tradicionalíssimo Atlético Nacional-COL. O objetivo do clube é replicar no contexto internacional as boas atuações locais.

"Nosso presidente fez esforços. Ele quer que a equipe seja protagonista dos torneios dos quais participa, mais ainda da Copa Libertadores, que é uma 'dívida' que o Tolima tem", afirmou o técnico Hernán Torres, ex-goleiro do clube. A 'dívida' a que ele se refere é o fato de o time nunca ter jogado as oitavas de final da competição.

Para o confronto com o Galo, o time colombiano não deverá ter à disposição o atacante Juan Fernando Caicedo, que se recupera de um problema no joelho esquerdo e não joga desde 27 de março. O lateral-direito Juan Camilo Angulo também não vai jogar, pois se recupera de uma lesão no adutor esquerdo. Os zagueiros Sergio Andrés Mosquera e Julián Alveiro Quiñones completam a lista de desfalques por problemas médicos.

TOLIMA-COL X ATLÉTICO

 

Tolima

Alexander Domínguez; Juan Camilo Angulo, Julián Quiñones, José Moya e Junior Hernández; Juan David Ríos, Brayan Rovira, Anderson Plata, Daniel Cataño e Andrés Ibargüen; Michael Rangel
Técnico: Hernán Torres

Atlético
Everson; Mariano, Nathan Silva, Junior Alonso (Godín) e Guilherme Arana; Allan, Jair e Nacho Fernández; Ademir (Savarino), Keno e Hulk
Técnico: Antonio Mohamed

Motivo: primeira rodada do Grupo D da Copa Libertadores
Local: Estádio Manuel Murillo Toro, em Ibagué, na Colômbia
Data e horário: quarta-feira, 6 de abril de 2022, às 21h (de Brasília)

Árbitro: Alexis Herrera (VEN)
Assistentes: Tulio Moreno (VEN) e Jorge Urrego (VEN)


Compartilhe