UAI

2

Atlético emite nota de repúdio à postagem do Mineirão após anúncio de Pavón

Perfil do 'Gigante da Pampulha' brincou com a confirmação de que Pavón reforçaria o Galo; a rede social do estádio publicou: 'Ai meus bebedouros'

04/07/2022 14:57 / atualizado em 04/07/2022 15:08
compartilhe
Pavón durante treinamento na Cidade do Galo
foto: Pedro Souza / Atlético

Pavón durante treinamento na Cidade do Galo



O Atlético emitiu nota de repúdio, nesta segunda-feira (4), contra a brincadeira feita pelo perfil oficial do Mineirão sobre o anúncio da contratação do atacante Cristian Pavón. O clube alegou que o estádio "ultrapassou o limite do bom senso e faltou com o respeito ao jogador e à instituição".

Na tarde desse domingo (3), o perfil do Gigante da Pampulha publicou no Twitter: "Ai meus bebedouros". A brincadeira foi feita em referência à confusão que Pavón e outros jogadores protagonizaram nos corredores do Mineirão, em 2021. Bebedouros e outros objetos foram arremessados no conflito.
 
 
 

Confira a nota de repúdio emitida pelo Atlético:


"O Galo demonstra sua indignação com a postagem do perfil do Mineirão nas suas redes sociais, logo após o anúncio do atacante Pavón, feito ontem pelo Atlético.

É inaceitável que o Mineirão se preste a papel como esse, diante de uma grande contratação para o futebol brasileiro, e que irá valorizar os espetáculos, inclusive no próprio Mineirão.

O perfil do estádio ultrapassou o limite do bom senso e faltou com o respeito ao jogador e à nossa instituição.

O Mineirão deveria focar suas energias em prestar melhor serviço para os torcedores, dentro e fora do estádio; cuidar do estado do gramado; trabalhar junto às autoridades no sentido de buscar soluções para o trânsito caótico; e preocupar-se em rever os altos custos que os clubes têm para lá atuar, ao invés de buscar engajamento a qualquer preço, com postagens ofensivas e desrespeitosas, que só fazem desvalorizar o futebol mineiro".
 
 

Pavón em ação! Veja fotos do 1º treino do atacante pelo Atlético

 

O caso


Novo reforço do Atlético, Pavón e outros jogadores do Boca Juniors protagonizaram uma confusão generalizada no acesso aos vestiários do Mineirão após a eliminação diante do próprio Galo na Copa Libertadores da América de 2021.
 
Durante o tumulto, atletas do time argentino - entre eles, Pavón - foram flagrados atirando um dos bebedouros dos corredores em direção aos seguranças do estádio. Devido à confusão, a delegação xeneize passou a noite após o empate em uma delegacia, em Belo Horizonte, sendo liberada apenas na manhã do dia seguinte.

A Conmebol aplicou punições severas a jogadores e dirigentes do Boca Juniors. Entre os atletas, os atacantes Pavón e Villa foram os mais penalizados: cada um recebeu suspensão de seis partidas da Libertadores.

O novo jogador do Atlético, portanto, só pode atuar pelo clube mineiro em duas competições no ano: Campeonato Brasileiro e Copa do Brasil. Para jogar no torneio mata-mata, Pavón torce pelo avanço do Galo diante do Flamengo nas oitavas de final, no dia 13 de julho, já que só poderá ser registrado e regularizado para entrar em campo no dia 18.

Fora da lista de inscritos do Boca para a Libertadores de 2022, Pavón ainda precisa cumprir os seis jogos de suspensão no torneio continental. O estafe do atleta tenta recorrer da pena imposta pela Conmebol, mas as chances de sucesso são baixas.
 
 

Compartilhe