UAI

2

Arrascaeta decide, Atlético perde para o Flamengo e cai na Copa do Brasil

Com atuação fraca, Galo produziu pouco ofensivamente e cometeu falhas defensivas; derrota por 2 a 0 causa eliminação nas oitavas de final

13/07/2022 23:35 / atualizado em 13/07/2022 23:42
compartilhe
Arrascaeta decide, Atlético perde para o Flamengo e cai na Copa do Brasil
foto: Marcelo Cortes/Flamengo

Arrascaeta decide, Atlético perde para o Flamengo e cai na Copa do Brasil


Em noite de pouca inspiração, o Atlético jogou mal, perdeu para o Flamengo por 2 a 0 e deu adeus à Copa do Brasil nas oitavas de final. Na noite desta quarta-feira (13), o meia-atacante Arrascaeta, ex-Cruzeiro, marcou os dois gols que eliminaram o Galo no Maracanã, no Rio de Janeiro.

O Atlético teve atuação ruim no duelo. Com baixo repertório ofensivo e problemas para conter os avanços do Flamengo durante toda a partida, o Galo se mostrou inofensivo e foi justamente superado pelo Rubro-Negro.
 
No segundo tempo, o Alvinegro ainda perdeu o zagueiro Junior Alonso, expulso. O defensor paraguaio cometeu duas faltas que foram advertidas com cartões amarelos. 

Agora, o Atlético volta suas atenções ao Campeonato Brasileiro. No domingo (17), às 18h, novamente no Rio de Janeiro, o Galo enfrentará o Botafogo, no Estádio Nilton Santos, em partida válida pela 17ª rodada.
 

Flamengo x Atlético: fotos do jogo no Maracanã pela Copa do Brasil

 

O jogo


Como era de se esperar, o Flamengo iniciou o clássico com máxima iniciativa, buscando um gol cedo na tentativa de reverter a vantagem. O Atlético se defendia com as linhas baixas, bem próximas ao gol defendido por Everson. Nos minutos iniciais, Pedro chegou a ameaçar a meta atleticana com uma bicicleta, que acabou passando por cima do travessão.

Após abafar a pressão inicial, o Galo demonstrou tranquilidade para conservar a posse de bola na partida. Com qualidade técnica, o time de Turco trabalhava a bola para encontrar espaços na defesa flamenguista, mas também tentava acelerar com bolas longas ocasionalmente.

Aos 12 minutos, a primeira grande chance do jogo: Arrascaeta partiu da direita e fez grande jogada individual ao trazer para dentro. O uruguaio finalizou forte, no meio do gol, e Everson se esticou para não ser pego no contrapé. João Gomes obrigou nova defesa - esta com menor dificuldade - do goleiro do Atlético pouco depois, com chute de fora da área.

 

Ônibus do Atlético foi apedrejado no Rio antes do jogo com o Flamengo

 


Com as chances, o Rubro-Negro retomou o controle das ações e empurrava o Alvinegro ao campo de defesa. Ao recuperar a posse, o time mineiro cometia erros e era desarmado pelo Flamengo, impedindo a continuidade das transições ofensivas. A equipe carioca voltou a ameaçar aos 30 minutos, com finalização de Arrascaeta - que recebeu livre entre as linhas do Atlético.

Aos 37 minutos, mais uma chance dos mandantes: Pedro recebeu belo cruzamento na área e cabeceou com quique no chão. Everson, o grande nome atleticano no primeiro tempo, espanou. O Galo respondeu em escanteio cobrado por Nacho, com cabeceio de Jair, que subiu livre na área, para fora.

De modo geral, o primeiro tempo no Maracanã teve amplo domínio do Flamengo. O Atlético cometeu falhas na marcação, cedendo espaços especialmente pelos lados do campo, e foi completamente improdutivo no ataque, com insucesso na proposta de atacar por transições ofensivas.

Aos 45 minutos, o Rubro-Negro efetivou a superioridade: Pedro ganhou disputa de Allan no meio-campo e acionou Arrascaeta em profundidade. O uruguaio, de carrinho, tirou de Everson e viu a bola morrer no canto do gol para abrir o placar no Rio: 1 a 0.
 
Arrascaeta marcou os dois gols do Flamengo contra o Atlético
foto: Gilvan de Souza/Flamengo

Arrascaeta marcou os dois gols do Flamengo contra o Atlético

 

Segundo tempo


O Atlético voltou para o segundo tempo com uma postura mais agressiva. O time mineiro conseguia executar a saída de bola com mais qualidade e mantinha a posse por mais tempo no campo de ataque, demonstrando maior organização e fluidez em campo. Ademir, diferentemente do primeiro tempo, era bastante acionado pelo lado direito.

O Flamengo respondeu com cabeceios de Gabigol e Pedro, mas sem muito perigo. Aos 18 minutos, no entanto, o Rubro-Negro ampliou a vantagem. Em lance de bola parada originado por falta após erro de Alonso, Arrascaeta, livre na área, finalizou de "peixinho". A bola bateu na trave e, segundo a arbitragem, ultrapassou a linha antes da intervenção de Everson: 2 a 0.

Aos 25 minutos, Turco promoveu alteração tripla no Galo. Otávio, Vargas e Keno entraram nas vagas de Jair, Zaracho e Ademir, nesta ordem. Logo depois, o Flamengo teve mais uma chance clara com Gabigol, que, em contra-ataque, chutou fraco, no meio do gol, para defesa de Everson.

A situação ficou ainda pior para o Atlético. Aos 33 minutos, na tentativa de impedir um contra-ataque puxado por Marinho em velocidade, Junior Alonso fez falta, recebeu o segundo cartão amarelo e acabou expulso. Igor Rabello entrou na vaga de Allan para recompor a zaga.

Rubens também entrou no lugar de Nacho Fernández. Apesar disso, as alterações surtiam pouquíssimo efeito no Atlético. Improdutivo, o time de Turco Mohamed deu adeus à Copa do Brasil.

FLAMENGO 2x0 ATLÉTICO

 
Flamengo
 
Santos; Rodinei, David Luiz (Fabrício Bruno), Léo Pereira e Filipe Luís; Thiago Maia, João Gomes, Everton Ribeiro (Victor Hugo) e Arrascaeta (Diego); Gabigol (Ayrton Lucas) e Pedro (Marinho).
Técnico: Dorival Júnior
 
Atlético
 
Everson; Mariano, Nathan Silva, Alonso e Arana; Allan (Rabello), Jair (Otávio), Zaracho (Vargas) e Nacho Fernández (Rubens); Ademir (Keno) e Hulk.
Técnico: "El Turco" Mohamed
 
Motivo: jogo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil
Data: quarta-feira, 13 de julho de 2022
Local: Estádio Maracanã, no Rio de Janeiro
Público: 68.747 torcedores
 
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (FIFA/GO)
Assistentes: Bruno Raphael Pires (FIFA/GO) e Bruno Boschilia (FIFA/PR)
VAR: Pablo Ramon Goncalves Pinheiro (RN)
 
Gols: Arrascaeta (2x) (Flamengo, aos 45' do 1°T; aos 18' do 2°T)
Cartões amarelos: Everton Ribeiro, João Gomes (Flamengo); Allan, Alonso (2x), Mariano (Atlético)
Cartão vermelho: Junior Alonso (Atlético)

Compartilhe