UAI

2

Cobrado após eliminação, Turco seguirá no comando técnico do Atlético

Superesportes confirmou que o técnico argentino segue com respaldo no Galo mesmo após eliminação e cobranças da torcida nas redes sociais

14/07/2022 17:25
compartilhe
Pressionado pela torcida após eliminação na Copa do Brasil, Turco seguirá no comando técnico do Atlético
foto: Pedro Souza/Atlético

Pressionado pela torcida após eliminação na Copa do Brasil, Turco seguirá no comando técnico do Atlético


Cobrado após a eliminação na Copa do Brasil, o técnico "El Turco" Mohamed seguirá no comando do Atlético - ao menos, por enquanto. A má atuação diante do Flamengo e as cobranças da torcida, na avaliação da diretoria, não foram o suficiente para ocasionar a demissão do treinador argentino até então.
 
 

Nesta quarta-feira (13), pouco inspirado, o Atlético viu Arrascaeta decidir para o Flamengo e foi eliminado nas quartas de final da Copa do Brasil, com derrota por 2 a 0 no Maracanã, no Rio de Janeiro. Essa foi a primeira eliminação de Turco sob o comando do Galo.

Após o jogo, as redes sociais voltaram a ser "inundadas" com críticas ao trabalho do treinador argentino. Muitos atleticanos demonstram insatisfação com o que avaliam da parte tática da equipe, exigindo uma demissão.

O Superesportes, no entanto, confirmou a informação antecipada pelo Goal. Turco segue respaldado por parte da diretoria do Atlético e terá nova chance no comando técnico.
 

Memes da eliminação do Atlético para o Flamengo na Copa do Brasil

 

A reportagem também apurou que não houve qualquer tipo de contato da cúpula do Galo com outros nomes, como Odair Hellmann e Renato Gaúcho - ainda que esses estejam na pauta de alguns dirigentes. "Jamais falaríamos com outro profissional. Temos treinado, e o Turco seguirá", garantiu uma fonte ao Superesportes.

Mohamed comandou o Atlético em 43 jogos desde a chegada, em janeiro. Foram 26 vitórias, 12 empates e cinco derrotas, com conquistas do Campeonato Mineiro e da Supercopa do Brasil. A eliminação diante do Flamengo foi a primeira do argentino na direção do Galo.

Compartilhe