UAI

2

Atlético pretende anunciar substituto de Turco ainda nesta sexta-feira

Diretoria do Galo se reunirá nesta sexta-feira (22) para definir o nome do novo treinador; Turco Mohamed foi demitido após sequência de más atuações do time

22/07/2022 12:52 / atualizado em 22/07/2022 13:18
compartilhe
Renato Salvador, Ricardo Guimarães, Sérgio Coelho, Rafael Menin,  Rodrigo Caetano (centro) vão se encontrar nesta sexta-feira
foto: Reprodução/GaloTV

Renato Salvador, Ricardo Guimarães, Sérgio Coelho, Rafael Menin, Rodrigo Caetano (centro) vão se encontrar nesta sexta-feira


A diretoria do Atlético promete anunciar o novo treinador ainda nesta sexta-feira (22). O Superesportes apurou que a cúpula alvinegra se reunirá nesta tarde para definir o substituto de Antônio 'El Turco' Mohamed, demitido do comando do Galo após uma sequência de más atuações do time na temporada. 
 

Momentos de Antonio Mohamed no Atlético

 
 
À reportagem, o empresário Rubens Menin, principal investidor do Atlético, revelou que a diretoria se reunirá para acertar os detalhes do anúncio do novo técnico: "Hoje, sem falta", disse. 

Rubens Menin integra a cúpula alvinegra formada por um grupo de mecenas responsáveis pelos investimentos no clube. Fazem parte também o filho dele, Rafael Menin; o ex-presidente atleticano Ricardo Guimarães; e o empresário Renato Salvador. 
 
Procurado pela reportagem, o Atlético ainda não confirmou a informação. 
 
De acordo com Jorge Nicola, colunista do Superesportes, Renato Gaúcho é o plano A do Atlético para substituir Turco. O nome de Odair Hellmann agrada uma ala da diretoria. O treinador trabalhou com o diretor de futebol Rodrigo Caetano no Internacional entre 2018 e 2020.
 

Demissão de Turco

 
O Atlético anunciou a demissão do técnico Turco Mohamed na manhã desta sexta-feira. A saída do argentino ocorreu após uma sequência de más atuações do time, que culminou na eliminação na Copa do Brasil e em resultados frustrantes no Campeonato Brasileiro. 
 
As cobranças vêm acompanhando o trabalho de Turco Mohamed desde a derrota para o América por 2 a 1, pelo Brasileiro, em 7 de maio. Aumentaram após o revés para o Tolima (2 a 1), no Mineirão, pela Copa Libertadores - o Galo já estava classificado para as oitavas de final, com a liderança da chave assegurada, porém, perdeu a invencibilidade histórica de 18 partidas no torneio continental.  
 
O cenário se complicou com o desempenho irregular e empates com Palmeiras, Santos e Ceará, além da goleada para o Fluminense (5 a 3), no Maracanã, naquela que é considerada por muitos a pior atuação do alvinegro neste ano.

Duas vitórias seguidas sobre o arquirrival Flamengo, no Mineirão - 2 a 0, pelo Brasileiro, e 2 a 1, pela rodada de ida das oitavas de final da Copa do Brasil -, deram sobrevida a Turco Mohamed no cargo.
 
 
 
Mas a pressão ressurgiu após a queda no torneio mata-mata nacional para o rubro-negro, no Maracanã (jogo em que o Atlético não teve sequer uma finalização certa para o gol) e agora, com o empate por 1 a 1 com o Cuiabá, resultado que fez o alvinegro perder a chance de retomar a vice-liderança da Série A.

Compartilhe