UAI

2

Êxito na Libertadores será crucial para Atlético cumprir meta de premiações

No orçamento estipulado para 2022, Galo estabeleceu meta de R$ 163,3 milhões com direitos de transmissão, imagens e premiações; Libertadores é essencial

05/08/2022 07:30 / atualizado em 05/08/2022 09:19
compartilhe
foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press

"Sobrevivência" do Atlético na Libertadores é ponto crucial para cumprimento de meta na temporada


Eliminado da Copa do Brasil e distante do título do Campeonato Brasileiro, o Atlético tem na Copa Libertadores da América um torneio crucial para alcançar a meta de premiações no ano. Um avanço diante do Palmeiras significará outros US$ 2 milhões - aproximadamente R$ 10,4 milhões - aos cofres do clube.
 
 

No orçamento estipulado para 2022, a diretoria do Atlético estabeleceu, como em todos os anos, metas a cumprir no aspecto financeiro. O objetivo com direitos de transmissão, imagens e premiações é de R$ 163,3 milhões.

Até então, pelo desempenho esportivo nas competições, o Atlético soma aproximadamente R$ 39,6 milhões em ganhos na temporada. Foram R$ 5 milhões pelo título da Supercopa do Brasil, R$ 4,9 milhões com a trajetória na Copa do Brasil e outros R$ 29,7 milhões com a campanha - que segue - na Libertadores.

No balanço financeiro de 2021, o Atlético detalhou que encerrou o ano com R$ 279 milhões com direitos de transmissão e premiações. Vale ressaltar que parte das receitas do Campeonato Brasileiro de 2020 foram consideradas no relatório e que o Galo fechou a temporada com as conquistas do Campeonato Mineiro, da Série A e da Copa do Brasil.
 

Premiação dos brasileiros campeões dos principais títulos da temporada

 

Receitas do Atlético com transmissão e premiações em anos anteriores


  • 2017: R$ 108 milhões*
  • 2018: R$ 100 milhões
  • 2019: R$ 121 milhões
  • 2020: R$ 64 milhões
  • 2021: R$ 279 milhões

*Desconsideradas as luvas recebidas pela renovação de contrato com a Rede Globo

Contas para a meta de 2022


Somente com premiações na temporada mais vitoriosa de sua história, o Atlético faturou R$ 145 milhões. Portanto, com direitos de transmissão, o clube mineiro arrecadou aproximadamente R$ 134 milhões. Esse patamar não deve se repetir neste ano.

Para atingir números semelhantes somente com premiações em 2022, o clube mineiro ainda precisa somar algo em torno de R$ 105,4 milhões. Ainda que consiga grande arrancada e levante o título do Campeonato Brasileiro (que pagou R$ 33 milhões em 2021), faltariam R$ 72,4 milhões para alcançar o objetivo.

 

 


As contas do Superesportes revelam que os ganhos do Atlético com premiações em 2022 só poderão superar os de 2021 se o clube mineiro conquistar a Copa Libertadores e terminar o Campeonato Brasileiro, ao menos, na 15ª colocação. Nesse cenário, o Galo arrecadaria outros R$ 105,8 milhões e fecharia a temporada com R$ 145,4 milhões somente pelo desempenho esportivo.

No cenário negativo, caso seja eliminado diante do Palmeiras na próxima quarta-feira (10), ainda que vença o Brasileirão, o Alvinegro encerrará o ano com R$ 62,6 milhões em premiações. Os números representariam uma queda percentual de 56,8% em relação ao desempenho esportivo de 2021.

Premiações da sequência da Libertadores


  • Semifinal: US$ 2 milhões (aproximadamente R$ 10,4 milhões)
  • Vice-campeão: US$ 6 milhões (aproximadamente R$ 31,3 milhões)
  • Campeão: US$ 16 milhões (aproximadamente R$ 83,5 milhões)

Premiações do Campeonato Brasileiro em 2021


  • Campeão: R$ 33 milhões
  • Vice-campeão: R$ 31,3 milhões
  • 3° lugar: R$ 29,7 milhões
  • 4° lugar: R$ 28 milhões
  • 5º lugar: R$ 26,4 milhões
  • 6º lugar: R$ 24,7 milhões
  • 7º lugar: R$ 23,1 milhões
  • 8º lugar: R$ 21,4 milhões
  • 9º lugar: R$ 19,8 milhões
  • 10º lugar: R$ 18,1 milhões
  • 11º lugar: R$ 15,5 milhões
  • 12º lugar: R$ 14,6 milhões
  • 13º lugar: R$ 13,7 milhões
  • 14º lugar: R$ 12,8 milhões
  • 15º lugar: R$ 11,9 milhões
  • 16º lugar: R$ 11 milhões

Compartilhe