Corinthians

ATLÉTICO

Rodrigo Santana vê derrota injusta, comenta conversa com Cleiton e cita o que faltou ao Atlético

Treinador analisou o revés nos últimos minutos para o Corinthians

postado em 01/09/2019 22:22

<i>(Foto: Bruno Cantini/Atlético)</i>
A derrota do Atlético para o Corinthians em Itaquera, neste domingo, pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro, foi dura não só pelo erro do jovem goleiro Cleiton no fim do jogo. Para o técnico Rodrigo Santana, a falha foi uma ‘fatalidade’ e a equipe teve outros problemas que precisam ser corrigidos para a sequência da temporada. O treinador atleticano elogiou a postura do time em campo e acredita que o resultado mais justo para o duelo seria um empate.

Santana avaliou que o Atlético foi superior ao adversário no primeiro tempo e que poderia ter aberto o placar, mas pecou em finalizações e, principalmente, na decisão de algumas ações em campo. Para o comandante alvinegro, é preciso mais individualidade para quebrar a posição das linhas defensivas do adversário.

“Acredito que fizemos um bom jogo, tivemos bom volume e criamos possibilidades. Faltou um pouquinho mais de agressividade para abrir o placar. Tínhamos o jogo controlado e, infelizmente, numa fatalidade, num erro nosso, acabamos cedendo e o adversário estava mais atento na jogada e acabou fazendo o gol. Sabíamos que seria um jogo difícil e quem errasse menos sairia com a vitória. Quando estava tudo se desenhando para um empate, acabamos surpreendidos no final”, analisou.

“Principalmente no primeiro tempo conseguimos infiltrar bastante a defesa do Corinthians, o que é muito difícil. É uma das menos vazada, o Carille é muito bom. Sabíamos que ia ser muito difícil. Conseguimos infiltrar por dentro, ter finalização em direção ao gol, mas precisávamos romper mais as linhas, buscar uma jogada individual. O time está trabalhando muito bem a bola, flutuando jogadores por trás da linha, mas acredito que ainda faltou a jogada individual para quebrar a linha e sair mais claro de frente para o gol”, ampliou.

Conversa com Cleiton após falha

O jovem Cleiton, de 22 anos, é a esperança de que o Atlético possa ter em casa um substituto à altura para quando Victor não puder atuar. O reserva vinha tendo atuações elogiadas e é convocado para seleções de base constantemente. No entanto, a juventude pode ter causado um deslize que custou pontos nessa partida contra o Corinthians. O goleiro bateu um tiro de meta displicentemente e acabou entregando a bola ao adversário, que não perdoou e Gustavo marcou o gol da vitória paulista nos minutos finais.

Rodrigo Santana relevou o fato e explicou a conversa que teve com o jogador após a partida em Itaquera. “Levantamos ele no vestiário. É um baita goleiro, um jovem que está começando agora. Um jogo pesado desse serve de experiência para ele. Falei que não perdemos por causa do Cleiton, também deixamos de fazer gols lá na frente. Quando perde, perde todo mundo. Quando ganha, ganha todo mundo. O futebol é um esporte coletivo e não podemos atribuir a culpa só a ele. Aconteceu. Poderíamos sair daqui com o empate, mas faz parte. Ele também fez defesas e contribui muito bem e temos muita confiança nele”, comentou.

Tags: rodrigo santana interiormg seriea futnacional corinthianssp atlético