Cruzeiro

CRUZEIRO

Filho de Jackson, ex-jogador do Cruzeiro nos anos 2000, é aposta para a base em 2017

Jovem Nickson, de apenas 19 anos, vai reforçar a equipe sub-20 no ano que vem

postado em 28/12/2016 06:30 / atualizado em 28/12/2016 16:02

Divulgação/Vitória

No empréstimo de Gabriel Xavier ao Vitória, o Cruzeiro receberá como compensação o jovem Nickson, de 19 anos. Ele é filho de Jackson, conhecido meio-campista que defendeu o clube entre 2000 e 2001.

Em sua passagem pela Toca da Raposa, Jackson disputou 90 jogos e marcou 10 gols. Considerado um atleta polivalente, ele atuou como armador, volante e até de lateral-direito em algumas ocasiões. Em 2000, era o camisa 10 da equipe que conquistou a Copa do Brasil ao bater o São Paulo na final (empate sem gols na ida, no Morumbi, e vitória por 2 a 1 na volta, no Mineirão).

No dia 30 de maio de 2001, o ex-jogador de Palmeiras e Sport viveu seu momento mais amargo pelo Cruzeiro. Justamente contra o Verdão, seu clube anterior, Jackson perdeu o pênalti que poderia dar à Raposa a classificação às semifinais da Copa Libertadores. Responsável pela quinta cobrança, o meia chutou a bola por cima do gol e decepcionou os mais de 71 mil pagantes no Mineirão. O Palmeiras acabou vencendo a disputa por 4 a 3, depois de empate por 2 a 2 no tempo normal (na ida houve empate por 3 a 3, mas não existia vantagem para o time que marcasse mais gols como visitante). O Boca Juniors, que eliminou o alviverde paulista, levantou o troféu da Libertadores.

Juarez Rodrigues/Estado de Minas
Com passagens por outros clubes importantes – como Goiás, Internacional, Coritiba, Vitória e Santa Cruz –, Jackson encerrou a carreira no Maranhão A.C., em 2013. Hoje, aos 43 anos, tem ajudado os filhos Nickson e Rickson – este de 15 anos – a seguirem carreira no futebol. Em entrevista ao jornal A Tarde, de Salvador, o ex-jogador contou como levou os garotos à categoria de base do Vitória. “Eles estavam bagunçando muito em casa, jogando bola no meio da sala. Aí eu os levei para treinar no Vitória”, disse Jackson, que não escondeu o nervosismo quando soube da primeira convocação do primogênito, no Brasileiro de 2015. "Quando ele me ligou, disse: 'Pai, eu não vou jogar no sub-20 hoje'. Aí eu perguntei: 'O que foi? Machucou?' E ele respondeu: 'Não, Ney Franco me convocou para o profissional'. Aí eu comecei a me tremer", completou. Nickson estrou na equipe principal do Vitória em 1º de novembro de 2014, na derrota por 1 a 0 para o Grêmio, em Porto Alegre. No ano de 2015, também participou de apenas um jogo.

Em 2016, Nickson fez sete partidas pelo Vitória – três no Estadual, uma na Copa do Brasil e três no Campeonato Brasileiro – e marcou dois gols. O primeiro foi na partida contra o Jacobina, vencida pelo Leão por 3 a 1, pelo Campeonato Baiano. O segundo gol veio no triunfo por 3 a 2 sobre o Sport, pela 12ª rodada da Série A.

No Cruzeiro, o filho de Jackson atuará inicialmente na equipe sub-20. Mas nada que desempenhos de destaque nas competições de base não façam a comissão técnica profissional observar o jovem. Isso aconteceu com Alex, 20, integrado ao grupo principal durante todo o ano de 2016. O armador se destacou na Copa São Paulo de Futebol Júnior, competição em que o Cruzeiro alcançou a fase semifinal.

Considerado um armador de bom potencial técnico e com capacidade elevada para chutar de longa distância, Nickson colecionou bons números em sua passagem na base do Vitória. Em 2015, ele ajudou o rubro-negro a chegar à decisão do Campeonato Brasileiro Sub-20 (foi derrotado pelo Fluminense) e terminou o torneio com cinco gols. O filho de Jackson também obteve destaque em outras competições das categorias júnior e juvenil.

Números de Nickson

Campeonato Brasileiro 2016: 1 gol
Campeonato Baiano 2016: 1 gol
Campeonato Brasileiro Sub-20 2015: 5 gols
Copa do Brasil Sub-20 2015: 1 gol
Campeonato Baiano Sub-20 2015: 1 gol
Copa do Brasil Sub-17 2014: 2 gols
Campeonato Baiano Sub-17 2014: 4 gols

Números de Jackson pelo Cruzeiro

Jogos: 90
Gols: 10
Em 2000: 60 jogos e 9 gols
Em 2001: 30 jogos e 1 gol
Estreia: Cruzeiro 2x0 URT, no Independência, em 25/03/2000, pelo Campeonato Mineiro
Último jogo: Flamengo 3x0 Cruzeiro, no Almeidão (PB), em 04/07/2001, pela Copa dos Campeões
Títulos: Copa do Brasil (2000) e Copa Sul-Minas (2001)

Tags: futnacional mercadobola vitoriaba jackson nickson cruzeiro raposa