Cruzeiro

CRUZEIRO

Alto astral: brincar com a bola é sinônimo de alegria para Fábio, Dedé e Judivan na Toca

Goleiro, zagueiro e atacante ainda se recuperam de cirurgias no joelho

postado em 18/01/2017 07:00 / atualizado em 18/01/2017 15:26

Ramon Lisboa/EM/D.A Press

Enquanto 29 jogadores do Cruzeiro batalham por espaço na equipe de Mano Menezes neste início de pré-temporada, outros três sabem que o retorno aos gramados ainda está um pouco distante. Nem por isso eles deixam de mostrar esforço e dedicação nos treinamentos. Em recuperação de cirurgias no joelho, o goleiro Fábio, o zagueiro Dedé e o atacante Judivan cumprem a rotina diária de atividades supervisionadas pelo departamento de fisioterapia. Se depender do alto astral estampado no semblante de cada um, a volta aos trabalhos com o grupo será triunfal.

Na fase de transição, os jogadores já foram liberados pelo departamento médico para algumas atividades específicas em campo. Recentemente, os três trocaram pares de tênis por chuteiras e tiveram contato com a bola. A tarefa consistia em efetuar viradas de jogo entre si: Dedé para Fábio; Fábio para Judivan; e Judivan para Dedé. Todos os movimentos dos atletas eram acompanhados de perto pelos fisioterapeutas Charles Costa e André Rocha.

Chutar a bola com mais força parece tarefa simples. Fábio, quando está em atividade, chega a cobrar 20 tiros de meta por partida. Dedé, por atuar na defesa, recorre ao chutão em determinadas ocasiões de perigo da equipe adversária. E Judivan, atacante goleador nas categorias de base, precisa bater firme na redonda para conseguir superar os goleiros rivais.

Mas para quem foi submetido a processos cirúrgicos delicados, brincar com a bola em quaisquer circunstâncias é como fazer um gol num Mineirão lotado e ter o nome gritado pela torcida celeste. Dedé, por exemplo, parecia uma criança diante de um brinquedo novo tamanha era a alegria por “atravessar” a esférica em direção a Fábio. “Já estou dando tapa, já estou dando tapa. Vocês viram aí?!”, dizia o sorridente zagueiro aos amigos.

As previsões mais recentes do departamento médico dão conta de que Fábio e Dedé devem ser liberados para treinamentos com o grupo em fevereiro. O goleiro se recupera de cirurgia no ligamento cruzado anterior no joelho direito, lesão sofrida em 14 de agosto do ano passado – empate por 2 a 2 com o Coritiba, no Independência, pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro. Já o zagueiro, que passou por intervenção cirúrgica na patela do joelho direito, não atua desde 28 de fevereiro, quando o Cruzeiro empatou por 1 a 1 com o América, pela quinta rodada da primeira fase do Campeonato Mineiro.

A situação do atacante Judivan é mais grave. Desde que se machucou durante a disputa do Mundial Sub-20 com a Seleção Brasileira, em junho de 2015, o jovem de 21 anos passou por cinco cirurgias para reconstrução de vários ligamentos do joelho esquerdo, menisco e cartilagem. Um dos procedimentos causou reação adversa no atleta, que precisou enfrentar um quadro de trombose pulmonar. Agora, com o jogador livre de contratempos, a expectativa de retorno aos gramados é para julho.

Ramon Lisboa/EM/D.A Press


Concorrência

Quando estiverem inteiramente à disposição de Mano Menezes, os atletas encontrarão fortes concorrentes na briga pela titularidade no Cruzeiro. Recordista em número de jogos pelo clube, com 705 partidas, Fábio terá de lidar com a boa fase de Rafael, que foi reserva por quase oito anos na Raposa e mostrou muita qualidade ao ganhar sequência de 23 partidas no segundo semestre de 2016. Na zaga, Dedé tentará se encaixar no time que conta com os remanescentes Leo e Manoel, o recém-contratado Kunty Caicedo e o prata da casa Murilo Cerqueira. Já no ataque, Judivan enfrentará situação não menos complicada, pois os principais atletas da posição são bastante renomados no futebol sul-americano: Rafael Sobis e Ramón Ábila.

Tags: interiormg cruzeiro judivan fabio dede