Cruzeiro

CRUZEIRO

Em jogo para testes, Ramón Ábila brilha e time reserva do Cruzeiro derrota Tricordiano

Argentino marca dois, um deles irregular, e garante vitória para a Raposa

postado em 05/02/2017 18:48 / atualizado em 05/02/2017 20:21

Juarez Rodrigues/EM/D.A. Press
O Cruzeiro que bateu o Tricordiano por 2 a 1, na tarde deste domingo, no Mineirão, nem de longe foi aquele que criou expectativa no torcedor nas vitórias sobre Villa Nova e Atlético, pelo Estadual e Primeira Liga, respectivamente. Apesar disso, Mano Menezes promoveu as estreias de Kunty Caicedo e Raniel, utilizou a partida para observar algumas peças que pretende aproveitar durante a temporada e conseguiu alcançar a terceira vitória na temporada. Com o triunfo, a Raposa se manteve com 100% de aproveitamento em 2017.

Depois da partida pelo Campeonato Mineiro, o Cruzeiro volta suas atenções para a disputa da Primeira Liga, torneio em que estreou com vitória diante do arquirrival Atlético. Na próxima quinta-feira, dia 9, o time de Mano Menezes recebe a Chapecoense, no Mineirão. Depois de sofrer modificação de data, o jogo está marcado para 21h45. No fim de semana seguinte, o compromisso será mais uma vez pelo Estadual. A Raposa viaja para Juiz de Fora, onde encara o Tupi, dia 11 (sábado), às 17h, no Mário Helênio.
O jogo

Bem diferente dos dois primeiros jogos da temporada, o time reserva do Cruzeiro começou muito mal a partida diante do Tricordiano. Desorganizado e com linhas espaçadas, sem conseguir repetir a qualidade de passe do time titular, só chegou ao gol de Marcão aos 18’, quando Ábila recebeu excelente lançamento de Mayke. O argentino perdeu grande chance. No lance seguinte, porém, se redimiu. Após cruzamento de Rafinha da linha de fundo, o atacante ganhou do zagueiro adversário e abriu o marcador no Mineirão: 1 a 0.

Apesar de sofrer o gol e sair atrás do marcador, o Tricordiano não mudou a estratégia e seguiu muito recuado, sem correr grandes riscos no setor de ataque e abrindo mão da posse de bola – apenas 40% na etapa inicial. Encontrando muita dificuldade para penetrar na defesa adversária, sem dinâmica e em jogo burocrático, o Cruzeiro abusou dos lançamentos longos, principalmente com o estreante Kunty Caicedo, responsável por pelo menos duas tentativas frustradas.

A conversa com Mano Menezes e os 15 minutos de intervalo fizeram bem ao Cruzeiro, que voltou para a segunda etapa mais bem postado em campo. Se aproveitando de um Tricordiano que buscava o gol adversário pela primeira vez, o time celeste criou boas oportunidades aos 4’, em falta cobrada pelo jovem Raniel, e aos 6’, quando o mesmo meio-campista finalizou de primeira, após passe de Rafinha, para defesa de Marcão.

Se por um lado o ataque do Cruzeiro ganhava mais espaço para criar, por outro a defesa precisou começar a trabalhar. Aos 26’, após falha de Leo, Vieira encontrou Gilberto Carreira entrando na área livre de marcação e deu bonita assistência para o companheiro igualar o placar no Mineirão: 1 a 1. Sobrou para o argentino Ramón Ábila resolver para o Cruzeiro e evitar o empate. Aos 41’, o atacante aproveitou finalização de Bryan, dominou e, em posição de impedimento, tocou por cima de Marcão, marcando seu segundo gol na partida e decidindo a terceira vitória celeste em 2017: 2 a 1.        

CRUZEIRO 2 X 1 TRICORDIANO

Cruzeiro
Rafael; Mayke, Leo, Kunty Caicedo e Bryan; Hudson (Alisson) e Lucas Romero; Rafinha, Raniel (Robinho) e Elber (Arrascaeta); Ramón Ábila. Técnico: Mano Menezes

Tricordiano
Marcão; Marcelo, Wescley, Augusto e Renan; Rodrigo Paulista, Leo Cordeiro, Leo Bartholo e Dinelson (Gilberto Carrara); Luiz Felipe e Rodriguinho (Vieira). Técnico: Edinho.

Gols: Ramón Ábila (19’1ºT e 41’2ºT), Gilberto Carrara (27’2ºT)
Cartões amarelos: Luiz Felipe (Tricordiano); Robinho (Cruzeiro)

Público pagante: 4.612
Público presente: 7.145
Renda: R$108.204,00

Motivo: segunda rodada do Campeonato Mineiro
Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data e hora: 5 de fevereiro de 2017 (domingo), às 17h
Árbitro: Antônio Márcio Teixeira da Silva (CBF)
Assistentes: Márcio Eustáquio Santiago (CBF) e Helen Aparecida Gonçalves (Asp. Fifa)

Tags: cruzeiro interiormg