Cruzeiro

CRUZEIRO

Título no Mineiro e invencibilidade na Libertadores motivam Cruzeiro a arrancar bem no Brasileiro

Time celeste estreia na competição contra o Flamengo, às 21h de sábado

postado em 24/04/2019 09:30 / atualizado em 24/04/2019 09:03

<i>(Foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)</i>
O título do Mineiro, conquistado com vitória sobre o Atlético, e a campanha de 100% de aproveitamento no Grupo B da Copa Libertadores (15 pontos em cinco jogos) motivam o Cruzeiro a arrancar bem no Campeonato Brasileiro. A estreia do time celeste será contra o Flamengo, às 21h deste sábado, no Maracanã. 

Depois que foi bicampeão consecutivo da Série A, em 2013 e 2014, o Cruzeiro teve apenas papel de coadjuvante na competição: 8º em 2015, 12º em 2016, 5º em 2017 e 8º em 2018. Nesses anos, a comissão técnica deu preferência aos torneios eliminatórios. O clube ganhou duas Copas do Brasil (2017 e 2018) e chegou às quartas de final da Libertadores (2018).

Em 2019, a diretoria reforçou o elenco de acordo com as exigências do técnico Mano Menezes. Além de manter a base vencedora, contratou atletas com status de titulares, casos do lateral-esquerdo Dodô, dos meias Marquinhos Gabriel e Rodriguinho e do atacante Pedro Rocha. O lateral-direito Orejuela e o volante Jadson também começaram bem na equipe.

O próprio técnico Mano Menezes, que costuma ter sucesso nos mata-matas, jamais conquistou uma edição do Brasileiro. Em 2010, ele deixou o Corinthians na liderança do torneio, com 24 pontos em 11 rodadas, e aceitou convite da CBF para dirigir a Seleção Brasileira. No fim das contas, sob o comando de Tite, o Timão ficou em terceiro, abaixo do Cruzeiro e do campeão Fluminense. Antes, pelo Grêmio, Mano conseguiu o terceiro posto, em 2006, com 67 pontos.

Como poupou vários titulares na vitória por 2 a 0 sobre o Deportivo Lara, nessa terça-feira, na Venezuela, pela quinta rodada do Grupo B da Libertadores, Mano Menezes garante que montará um time forte na estreia pela Série A. Devem retornar à equipe o lateral-direito Edilson, o lateral-esquerdo Dodô, o volante Lucas Romero e os meias Rodriguinho e Robinho. O atacante Pedro Rocha, que ainda não está inscrito no torneio continental (será registrado somente nas oitavas de final), também pode ganhar chance no Brasileiro.

“Começar bem o Brasileiro é importante. O início não te dá conquista de título, mas separa as turmas. Separa a turma da frente das outras. Vamos para um jogo difícil no Maracanã contra o Flamengo, mas temos jogadores que puderam ficar fora e recuperar. Vamos colocá-los no sábado às 21h lá, para lutar pela vitória que em pontos corridos é fundamental. Você ter essa capacidade de vencer jogos fora de casa também”, disse Mano.

Depois de enfrentar o Flamengo, o Cruzeiro jogará contra o Ceará, às 19h15 de quarta-feira (1º de maio), no Mineirão. No domingo seguinte (5 de maio), às 16h, mais um compromisso no Gigante da Pampulha, desta vez diante do Goiás. No dia 8 (quarta-feira), às 19h15, a Raposa voltará a atuar pela Copa Libertadores, enfrentando o Emelec, pela sexta rodada do Grupo B.

Tags: cruzeiroec seriea nacional