Cruzeiro

COPA LIBERTADORES

Quais clubes o Cruzeiro pode enfrentar nas oitavas da Libertadores? Veja as projeções

Garantindo na primeira posição do Grupo B, o clube celeste pode enfrentar qualquer segundo colocado

postado em 26/04/2019 13:00 / atualizado em 26/04/2019 22:55

<i>(Foto: AFP)</i>

Quais são os clubes que podem ser o adversário do Cruzeiro nas oitavas de final da Copa Libertadores? Restando uma rodada para o término da fase de grupos, a configuração do mata-mata segue indefinida.

Garantindo na primeira posição do Grupo B, o clube celeste pode enfrentar qualquer segundo colocado. No dia 4 de junho, um sorteio será realizado na sede da Conmebol. Em um pote, os primeiros de cada chave. Em outro, os segundos.

Por enquanto, a única equipe definida no segundo posto é o River Plate. Confira a situação de cada grupo (clique aqui e veja a classificação da Libertadores):

Grupo A

Com 9 pontos, o River Plate já está garantindo como segundo colocado do grupo. O primeiro é o Internacional, com 13 pontos. Palestino (4) e Alianza Lima (1) brigam para ficar em terceiro e entrar na Copa Sul-Americana.

Atual campeão da Libertadores, o River continua fortíssimo. E o principal responsável por isso é o técnico Marcelo Gallardo, que conquistou 10 títulos desde a sua chegada, em 2014. Destaques para duas Copas Libertadores (2015 e 2018) e uma Sul-Americana (2014). O time conta com jogadores importantes, como o atacante Lucas Pratto, o zagueiro Pinola e o volante Enzo Pérez.

Grupo B

Emelec (6 pontos) e Deportivo Lara (5) disputam a última vaga. O Cruzeiro garantiu a primeira posição, com 15 pontos. Na última rodada, o Emelec enfrenta a Raposa, no Mineirão. Já o Lara visita o Huracán, na Argentina. O time de Mano Menezes demonstrou superioridade em relação aos rivais do grupo, que pouca resistência fizeram ao time celeste.

Grupo C

Esta é a chave mais indefinida. Todos os clubes podem ficar na segunda posição. Faltando uma rodada, o Olimpia lidera com 9 pontos. Godoy Cruz e Universidad de Concepción estão empatados, com 6 pontos. O time argentino tem saldo maior: 1 x - 1. Até o quarto colocado, o Sporting Cristal, com 4 pontos, tem chances.

Na última rodada, Godoy e Concepción se enfrentam na Argentina. Quem vencer fica no segundo posto, podendo sonhar com o primeiro se o Olimpia perder para o Sporting Cristal, no Paraguai. O time peruano tem chance pequena de classificação, já que teria que golear o time paraguaio e torcer por um empate na outra partida.

Grupo D

Flamengo (9 pontos), Peñarol (9) e LDU (7) disputam duas vagas. Todos eles podem ficar em segundo. O San José, da Bolívia, com 4 pontos, já está eliminado.

Na última rodada, Penãrol e Flamengo se enfrentam no Uruguai. Um empate classifica o clube brasileiro, que pode ser primeiro ou segundo a depender do resultado de LDU x San José, no Equador. Derrota elimina o clube rubro-negro se a LDU vencer.

Os três com chances de classificação já conquistaram a Libertadores: o Flamengo em 1981, o Peñarol em 1960, 1961, 1966, 1982 e 1987 e a LDU em 2008.

Grupo E  

Cerro Porteño e Nacional estão classificados, ambos com 12 pontos. Na última rodada, eles se enfrentam, no Uruguai. Um empate dá a primeira posição ao clube paraguaio, que tem maior saldo de gols: 5 x 3. Por outro lado, Zamora (3 pontos) e Atlético (3) estão eliminados.

Apesar de ser um time de massa no Paraguai, o Cerro não consegue fazer grandes campanhas em torneios internacionais. O time nunca conquistou a Copa Libertadores nem a Sul-Americana. Já o Nacional tem um passado glorioso, com três títulos da Libertadores (1971, 1980, 1988), mas um presente apagado, sem grande brilho.

Grupo F

Palmeiras (12 pontos) e San Lorenzo (10) avançaram na competição. Na última rodada, brasileiros e argentinos se enfrentam em São Paulo. Um empate garante o Verdão na primeira posição. Melgar (4 pontos) e Junior Barranquilla (3) não têm chances.

Atual campeão do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras é um dos favoritos ao título da Copa Libertadores por ter um elenco de grande qualidade. O San Lorenzo, por sua vez, viveu uma crise, ficando em 23º entre 26 clubes do último Campeonato Argentino, mas deu boa resposta na Libertadores. Ambos já conquistaram a Libertadores: o brasileiro em 1999 e o argentino em 2014.

Grupo G

Athletico-PR está classificado, com 9 pontos. O Boca está muito perto da vaga, já que tem 8 pontos (saldo de 4) e observa Tolima (-3) e Jorge Wilstermann (-7) com 5 pontos cada. A diferença no saldo deixa o clube argentino mais tranquilo na briga pela última vaga.

Na rodada derradeira, o Boca Juniors encara o Furacão, na Argentina. Uma vitória deixa o time da Bombonera na primeira posição do grupo. O Boca só corre o risco de ficar fora se for derrotado e houver uma goleada histórica em Jorge Wilstermann x Tolima, na Bolívia.

Atual vice campeão da Libertadores, o Boca ainda tem o peso do nome, mas está longe de ser o time quase imbatível que foi em parte dos anos 2000. Os destaques da equipe são o atacante Benedetto, o meia Nández e o experiente Tévez. No banco, o ex-cruzeirense Ábila continua a ser opção. O Boca tem seis Libertadores (1977, 1978, 2000, 2001, 2003 e 2007).

Grupo H

O Libertad está garantido na liderança do grupo, com 12 pontos. Brigam pela última vaga Grêmio e Universidad Católica, que se enfrentam no Rio Grande do Sul no dia 8 de maio. Brasileiros e chilenos estão empatados com 7 pontos, com vantagem do Tricolor Gaúcho no saldo de gols: 2 x -2.

Apesar de ainda ameaçado, o Grêmio é um dos favoritos ao título da Copa Libertadores. O time conta com o talento de Everton Cebolinha, a experiência de Geromel e a qualidade da promessa Jean Pyerre. Renato Gaúcho está conseguindo resgatar a confiança da equipe, que conquistou o Campeonato Gaúcho na última semana. O Grêmio é dono de três Libertadores (1983, 1995 e 2017).

Todos os classificados

Das 16 vagas nas oitavas de final, 10 estão definidas. Agora, 13 clubes brigam pelas últimas seis.


Tags: sorteio mata-mata oitavas libertadores2019 cruzeiro futinternacional