Cruzeiro

CRUZEIRO

'Garantia' dada pelo Cruzeiro a empresário valia ao menos três vezes mais que valor de empréstimo

Cruzeiro devia R$ 2 milhões a Cristiano Richard e cedeu direitos avaliados em pelo menos R$ 6,2 milhões

postado em 28/05/2019 08:00 / atualizado em 31/05/2019 20:54

<i>(Foto: Tulio Santos/EM/D.A Press)</i>
O Cruzeiro cedeu, em março de 2018, percentuais de dez atletas ao empresário Cristiano Richard. Segundo o vice-presidente de futebol Itair Machado, tratou-se de uma garantia do empréstimo de R$ 2 milhões contraído para pagar impostos e complementar a folha daquele mês. Mas chama a atenção que as “fatias” de seis jogadores envolvidos correspondiam a mais que o triplo do valor: R$ 6,2 milhões.

Profissionais

Naquela operação de ‘garantia’, o Cruzeiro repassou a Cristiano Richard os percentuais de quatro profissionais: David (20%), Cacá (20%), Raniel (5%) e Murilo (7%). De acordo com cotações do site especializado Transfermarkt, as “fatias” do quarteto correspondem a R$ 2,093 milhões.

Vendidos

Outros dois jogadores da “lista” repassada a Cristiano Richard foram negociados. Em junho de 2018, o lateral-direito Vitinho foi vendido ao Cercle Brugge da Bélgica por R$ 10 milhões. No fim de janeiro deste ano, o goleiro Gabriel Brazão saiu para o Parma da Itália por R$ 11 milhões. Na “garantia” dada ao empresário, o Cruzeiro repassou 20% de cada um deles. As duas transações renderiam a Richard R$ 4,2 milhões.

Revelações e promessa de 11 anos

Outros quatro destaques da base também estavam na “cesta” da “garantia” dada pelo Cruzeiro a Cristiano: Estevão William (20%), à época com apenas 11 anos; e o trio do Sub-20 Alejandro (20%), Marco Antônio (20%) e Julio Cesar Pereira (20%). 

Por serem muito jovens, os quatro ainda não têm preço de mercado cotado pelo Transfermarkt.

Apenas “garantia contratual” do empréstimo

O vice-presidente de futebol Itair Machado explicou em entrevista coletiva nessa segunda-feira que Cristiano Richard não ficou, de fato, com os percentuais dos dez jogadores. Eles serviram como garantia do contrato de mútuo (modalidade de empréstimo) de R$ 2 milhões.

Segundo Machado, paralelamente ao contrato de mútuo firmado com Cristiano Richard, o Cruzeiro pactuou outro acordo e pagou inicialmente R$ 600 mil ao empresário. A dívida restante, de R$ 1,4 milhão – sem incluir juros – foi dividida em oito parcelas.

Leia mais: Veja tudo o que sabemos (e noticiamos) sobre as denúncias contra a diretoria do Cruzeiro

Valores de percentuais dos “profissionais” cedidos a Cristiano Richard como garantia
Segundo cotação do Transfermarkt:

David (20%): R$ 1,35 milhão

Raniel (5%): R$ 338 mil

Murilo (7%): R$ 315 mil

Cacá (20%): R$ 90 mil

Valores de percentuais cedidos a Cristiano Richard, sobre vendas já efetuadas pelo Cruzeiro:

Gabriel Brazão (20%): R$ 2,2 milhões

Vitinho (20%): R$ 2 milhões

Valor total: R$ 6,2 milhões*

*Não estão incluídos valores dos percentuais dos jogadores menores de 18 anos

Tags: Cristiano Richard empresário diretoria investigação denúncia seriea cruzeiro