Cruzeiro

CRUZEIRO

Robinho sobre momento político do Cruzeiro: 'É chato você ver o nome do seu clube na boca de todo mundo'

Armador, contudo, afirmou que o grupo não será afetado pelo que ocorre nos bastidores

postado em 29/05/2019 17:30 / atualizado em 29/05/2019 17:33

<i>(Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro)</i>

Um dos jogadores mais experientes do Cruzeiro, o meia Robinho, de 31 anos, comentou o momento conturbado pelo qual passa a diretoria do clube, investigada pela Polícia Civil de denúncias sobre falsificação de documento particular, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro (clique aqui e entenda).

O armador explicou que é desagradável ouvir comentários negativos sobre o clube, tendo em vista que o assunto foi amplamente divulgado pela imprensa e ganhou as rodas de conversa pelo país. Robinho, contudo, afirmou que o grupo não será afetado pelo que ocorre nos bastidores.

"É chato você ver o nome do seu clube na boca de todo mundo. Só que a gente tem experiência suficiente para separar as coisas. Não deixar entrar no vestiário. A gente está vivendo um momento difícil demais dentro de campo para gente trazer essas coisas para dentro. Não vai afetar em nada. A diretoria está resolvendo, já se pronunciou, isso é com eles. A gente tem que entrar dentro de campo, treinar e voltar a vencer", frisou Robinho.

Se vive crise fora de campo, dentro das quatro linhas o momento do Cruzeiro também não é dos melhores. O clube está na 16ª colocação do Campeonato Brasileiro, com seis pontos em seis jogos. A Raposa tem a pior defesa da competição, com 13 gols sofridos. A pressão da torcida por resultados é grande.

Robinho acredita que o momento na Série A não vai influenciar no rendimento do clube na Copa do Brasil, competição na qual a Raposa tem uma decisão na próxima quarta-feira, às 19h15, no Mineirão, contra o Fluminense.  

"Acho que o nosso time é experiente demais para deixar afetar isso aí, principalmente nos jogos de mata-mata. O que está acontecendo nos jogos do Campeonato Brasileiro a gente tem que saber deixar de fora quando entrar no mata-mata, a gente sabe jogar muito bem o mata-mata, e precisa entender um pouco melhor o Campeonato Brasileiro. Não deixar esse momento ruim entrar em campo. A gente está trabalhando muito, as coisas vão começar a melhorar não tenho dúvida nenhuma", frisou.

Uma vitória sobre o São Paulo, neste domingo, às 16h, no Pacaembu, pode elevar o ânimo dos jogadores para a decisão contra o Fluminense, acredita Robinho. "Se conseguir vencer o São Paulo no Pacaembu dá uma moral muito grande, a gente sabe do poder do São Paulo, estamos trabalhando muito para isso, se a gente vencer vai mudar o astral, a gente está procurando melhorar, e se ganhar, a moral vai ser bem maior para quarta-feira".

Tags: cruzeiroec robinho crise política