Cruzeiro

CRUZEIRO

Comissão de Rogério Ceni no Cruzeiro tem ex-zagueiro campeão mineiro, jovem francês e preparador motivador; saiba quem são

Equipe inicia nesta terça-feira os trabalhos na Toca da Raposa II

postado em 13/08/2019 08:00 / atualizado em 13/08/2019 10:07

<i>(Foto: Divulgação/Fortaleza)</i>
A comissão técnica de Rogério Ceni no Cruzeiro contará com os auxiliares Nelson Simões Júnior e Charles Hembert, além do preparador físico Danilo Augusto. A equipe de trabalho terá, inicialmente, o desafio de tirar o time da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro: 17º lugar, com 11 pontos. Depois, tentará conduzir reação na semifinal da Copa do Brasil, contra o Internacional. Os gaúchos ganharam o jogo de ida por 1 a 0, no Mineirão, resultado que ocasionou a saída de Mano Menezes.

Dos assistentes, Nelson Simões Júnior, de 47 anos, fez carreira como jogador. Por uma década, defendeu o São Paulo, tornando-se amigo de Rogério. Juntos, conquistaram a Copa Conmebol de 1994, no famoso expressinho comandado por Muricy Ramalho. Aquela equipe também contava com Caio Ribeiro, hoje comentarista da TV Globo; Juninho Paulista, coordenador de futebol da CBF; e Denílson, comentarista da TV Bandeirantes.

Depois de 37 jogos no São Paulo, Nelson se transferiu para o Rio Branco de Americana, em 1996, como compensação à contratação do meia Sandoval pelo tricolor. Em 2002, foi parar na Caldense, pela qual conquistou o Campeonato Mineiro, disputado somente por times do interior, e foi vice-campeão do Supercampeonato Mineiro.

Imagem de arquivo do Estado de Minas mostra Nelson, então capitão da Veterana, em disputa de bola com o atacante Joãozinho, do Cruzeiro. No jogo do dia 30 de maio, no Mineirão, o time celeste ganhou por 4 a 0 e celebrou o título estadual.

<i>(Foto: Auremar de Castro/Estado de Minas)</i>

Nelson também jogou em América-RN, União Bandeirante-PR, XV de Piracicaba-SP, União Barbarense-SP, Portuguesa Santista-SP e Juventus-SP. Após pendurar as chuteiras, trabalhou na base do São Paulo. Em novembro de 2017, foi convidado por Ceni para compor a comissão técnica do Fortaleza.

“Estava parado e pedi para o Rogério para acompanhar seu trabalho. Ele deixou. Depois, pedi alguma indicação para retomar minha carreira. Ele falou que, quando soubesse, me diria. Quando me ligou, fiquei feliz”, contou o assistente, em entrevista ao Blog do Menon, do portal UOL.

<i>(Foto: Divulgação/Fortaleza)</i>

Quem já estava na comissão de Rogério Ceni era o francês Charles Hembert, de 27 anos. Conforme o Blog do São Paulo, o profissional conheceu o ex-goleiro na Seleção Brasileira e teve maior aproximação no curso para técnicos da Football Association, da Inglaterra. 

Antes, Hambert atuou na Pitch International, agência de marketing esportivo que prestava serviços para a Confederação Brasileira de Futebol. Ele cuidava da logística de partidas e viagens fora do país, no cargo de executivo de operações desportivas.

<i>(Foto: Reprodução/Instagram)</i>

Com boas recomendações de Rogério, Charles Hembert exerceu trabalho de supervisor de futebol tanto no São Paulo (janeiro a julho de 2017) quanto no Fortaleza (dezembro de 2017 a dezembro de 2018). Em 2019, o francês passou a desempenhar a função de assistente técnico no clube cearense, tal como ocorrerá no Cruzeiro a partir desta terça-feira.

Um vídeo publicado pelo canal do Fortaleza no YouTube mostra Hembert ensinando palavras e frases em francês a jovens do time sub-19. A dificuldade dos garotos em reproduzir o sotaque aveludado foi alvo de muitas gargalhadas (assista abaixo).


Por fim, Danilo Augusto da Silva, de 40 anos, foi preparador físico do São Paulo quando Rogério Ceni ainda estava em campo. Tão logo o ex-goleiro trocou as luvas pela prancheta de técnico, o profissional de educação física passou a acompanhá-lo. Em suas redes sociais, o Fortaleza já destacou o perfil motivador de Danilo nas preleções da equipe.

Veja entrevista de Danilo Augusto em dezembro de 2017



O grupo liderado por Rogério ganhou três títulos no Fortaleza. Destaque para a Série B de 2018, da qual o clube se sagrou campeão com larga vantagem sobre o vice, CSA: 71 pontos a 62. De 54 gols marcados, 14 foram de Gustavo Henrique, o “Gustagol” hoje no Corinthians. O Leão também faturou o Campeonato Cearense e a Copa do Nordeste, ambos em 2019.

Rogério Ceni e seus assistentes começam a preparar o Cruzeiro nesta terça-feira visando ao jogo contra o Santos, líder do Campeonato Brasileiro, às 16h do próximo domingo. O duelo acontecerá no Mineirão. Enquanto a Raposa não ganha há onze partidas na Série A (cinco empates e seis derrotas), o Peixe venceu sete dos últimos oito confrontos.

Tags: Nelson Simões Danilo Augusto Charles Hembert Rogério Ceni fortaleza cruzeiro seriea interiormg futnacional