Cruzeiro

CRUZEIRO

Rogério Ceni elogia Fábio e reforça DNA ofensivo do Cruzeiro

Em entrevista à TV Globo, treinador celeste falou, também, sobre a importância de Fred e a influência da crise extracampo vivida pela Raposa

postado em 25/08/2019 11:47

<i>(Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro)</i>
Por muitos anos, Fábio e Rogério Ceni foram rivais em campo. Agora na área técnica do Cruzeiro, Ceni quer unir suas qualidades às do camisa 1 celeste. Em entrevista ao comentarista Walter Casagrande Júnior, do Esporte Espetacular, da TV Globo, o treinador destacou que um de seus objetivos é aliar o jogo com os pés ao bom momento vivido por Fábio, que continua em alto nível mesmo aos 39 anos de idade.

"O que acontece no campo, morre no campo. A minha função era tentar fazer o gol e, a dele, tentar defender. Ele defendeu várias e algumas entraram. O Fábio, aos 39 anos, é um dos poucos goleiros que mantêm um bom nível de jogo. Vejo ele trabalhando muito bem embaixo do gol. Estou tentando agregar algumas coisas, como posicionamento e jogo com os pés", disse.

Citando os goleiros Felipe Alves, do Fortaleza, e Éverson, do Santos, o técnico ressaltou que, no futebol atual, ter intimidade com a bola nos pés é fundamental para os arqueiros. Contratado junto ao Athletico-PR no início deste ano, Felipe foi alçado ao posto de titular por Rogério, vencendo a concorrência do experiente Marcelo Boeck, ídolo da torcida do Leão do Pici.

Jogo ofensivo

Na última semana, o meia Thiago Neves chegou a comparar o estilo de jogo de Rogério Ceni ao de Renato Gaúcho, técnico do Grêmio. O comandante da Raposa reforçou as similaridades ao comentarista.

"São filosofias de jogo parecidas: ter posse de bola e tentar ser o mais vertical possível. Gosto da bola e de atacar, indo sempre em busca do próximo gol. Quanto mais perto do gol adversário, menos perigo você corre", salientou.

Fred

Embora tenha encerrado um jejum de 16 jogos sem marcar na vitória por 2 a 0 contra o Santos, quando foi acionado por Ceni ainda na etapa inicial, Fred deve continuar no banco de reservas no jogo deste domingo, contra o CSA, em Maceió. Mesmo sem utilizar o centroavante como titular em seu início no Cruzeiro, o treinador fez questão de reconhecer a necessidade de ter no elenco um jogador com as características de Fred.

"O Fred é um 9 de área, como você [Casagrande] foi. É um cara que não tem que buscar jogo fora da área e, em determinados jogos, quando você tem muita posse de bola, como contra o Santos, além de superioridade numérica, tem que entrar. O Fred tem bom cabeceio, altura e protege bem a bola", elogiou.

Crise nos bastidores

Fora das quatro linhas, o Cruzeiro vive um momento conturbado. Dirigentes são alvos de investigações da Polícia Federal e Itair Machado, que ocupava a vice-presidência de futebol, foi afastado do cargo pelo Superior Tribunal de Justiça Desporitiva (STJD).

Ceni, no entanto, rechaçou influência dos problemas extracampo no desempenho da equipe. "[O bastidor do clube] Não me parece ter influência nem nos jogadores, o que, para mim, é o principal", se limitou a comentar.

Tags: renato gaúcho rogério ceni futnacional seriea itair fred esportenatv cruzeiro