Cruzeiro

CRUZEIRO

Última vitória do Cruzeiro sobre o Atlético pelo Brasileiro tinha Paulo Bento no comando e Fred como adversário

Time celeste tenta quebrar jejum diante do maior rival pela Série A

postado em 09/11/2019 20:00 / atualizado em 09/11/2019 20:44

(Foto: Edesio Ferreira/EM D.A Press)
Para seguir fora da zona de rebaixamento, o Cruzeiro terá de vencer o Atlético, algo que não ocorre desde 12 de junho de 2016, tratando-se de confrontos pelo Campeonato Brasileiro. Naquela ocasião, a Raposa bateu o arquirrival por 3 a 2, no Independência, pela sétima rodada. O técnico era o português Paulo Bento, que apostava bastantes em jovens jogadores, como os zagueiros Bruno Viana e Fabrício Bruno, o volante Bruno Ramires e o meia-atacante Allano. Já o alvinegro, comandado por Marcelo Oliveira, tinha Fred no ataque.

O Atlético abriu o placar aos 13’ em cobrança de falta de Rafael Carioca. O Cruzeiro empatou aos 18’, com Alisson, e virou aos 3’ do segundo tempo, em finalização do colombiano Riascos. O Galo tornou a empatar, em conclusão de Fred, aos 10’, mas a Raposa ficou novamente à frente no placar em cabeceio de Bruno Rodrigo, aos 17’. Todos os gols cruzeirenses tiveram participação do camisa 10 Arrascaeta.

A escalação do Cruzeiro no clássico teve Fábio; Lucas, Bruno Rodrigo, Bruno Viana e Bryan; Henrique, Lucas Romero, Alisson (Allano) e De Arrascaeta; Elber (Bruno Ramires) e Riascos (Fabrício Bruno). O Atlético jogou com Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Gabriel e Patric; Leandro Donizete, Rafael Carioca e Júnior Urso (Carlos César); Robinho (Clayton), Carlos (Carlos Eduardo) e Fred.

Ganhar do maior adversário no Horto não significou divisor de águas para o Cruzeiro, que terminou o turno do Brasileiro em 18º, com 19 pontos, e só escapou do rebaixamento graças à boa campanha no returno, com Mano Menezes no lugar de Paulo Bento: 12º, com 51. Por sua vez, o Atlético se recuperou, fechou a primeira metade do campeonato na vice-liderança (35) e contabilizou 62 pontos no geral (4º lugar).

(Foto: Rodrigo Clemente/EM D.A Press)
 

Nas edições seguintes do Brasileiro, o Cruzeiro não conseguiu superar o Atlético. Em 2017, caiu de virada tanto no Independência - com direito a dois gols de Fred - quanto no Mineirão, por 3 a 1. Em 2018, foi derrotado como visitante, por 1 a 0, e empatou em casa, por 0 a 0. Já no turno de 2019, a Raposa perdeu no Horto por 2 a 0, pela 13ª rodada.

Por outras competições, o Cruzeiro conseguiu bons resultados em cima do rival. No Campeonato Mineiro, sagrou-se bicampeão consecutivo em 2018 e 2019. Na Copa do Brasil, levou a melhor nas quartas de final, com vitória por 3 a 0, no Mineirão, e revés por 2 a 0, no Independência.

Agora, o momento é de vencer pelo Brasileiro, pois a situação da equipe na classificação ainda é delicada: 16º lugar, com 34 pontos. O Botafogo, que aparece em 17º, com 33, é favorito no duelo contra o lanterna Avaí, às 20h de segunda-feira, no estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro.

Sequência sem vitória do Cruzeiro sobre o Atlético pelo Brasileiro


04/08/2019 - Atlético 2x0 Cruzeiro

16/09/2018 - Cruzeiro 0x0 Atlético

19/05/2018 - Atlético 1x0 Cruzeiro

22/10/2017 - Cruzeiro 1x3 Atlético

02/07/2017 - Atlético 3x1 Cruzeiro

18/09/2016 - Cruzeiro 1x1 Atlético

Tags: Cruzeiro Atlético Fred Paulo Bento futnacional interiormg