Cruzeiro

CRUZEIRO

Oposição do Cruzeiro se surpreende com pedido de licença de Perrella e ratifica desejo de afastamento de Wagner e vices

Nesta terça, grupo protocolou solicitação para convocação de nova reunião

postado em 10/12/2019 18:41 / atualizado em 10/12/2019 19:08

(Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro)

Atentos desde a manhã desta terça-feira, quando protocolaram novo pedido de Reunião Extraordinária para votar o afastamento do presidente Wagner Pires de Sá, líderes da oposição do Cruzeiro se surpreenderam com a decisão de Zezé Perrella. No fim da tarde, ele se licenciou da presidência do Conselho Deliberativo para se dedicar exclusivamente ao departamento de futebol. 

As primeiras análises dos membros do grupo que pede o afastamento de Wagner e seus vices (Hermínio Lemos e Ronaldo Granata), dão conta de que Perrella preferiu, com a decisão, ‘passar a responsabilidade’ da convocação (ou não) da Reunião Extraordinária para José Dalai Rocha, então vice-presidente do Conselho e que assumirá a função de mandatário interinamente. 

Dalai Rocha é analisado por seus pares como um conselheiro que sempre busca a conciliação. Sua posição sobre a convocação da Reunião Extraordinária ainda é uma incógnita, mas em outubro, quando foi protocolado o primeiro pedido, Dalai se mostrou contra a realização. Ele acreditava que o processo poderia ser judicializado pelos vices Hermínio e Granata

Outra hipótese levantada é a de que Perrella fez esse movimento, de renúncia temporária, já pensando em eleições futuras para presidência do Cruzeiro. Desta forma, o dirigente se isentaria de qualquer decisão que poderia inviabilizar uma candidatura. Embora ele já tenha afirmado em inúmeras oportunidades que não quer assumir esse posto, a oposição considera que “tudo é possível na política do clube”.

Perrella e José Dalai Rocha foram procurados pela reportagem, mas não responderam as mensagens até a última atualização desta reportagem. 

Oposição ratifica desejo de afastamento

Representante do grupo de oposição, o advogado Kriss Bretas, associado do Cruzeiro, afirmou que espera que Dalai Rocha convoque a Reunião Extraordinária o mais rápido possível. 

“A gente espera que o doutor Dalai, como torcedor ilustre, cumpra o desejo da maioria dos cruzeirenses e dos conselheiros. Se a diretoria atual não teme e acredita em sua idoneidade, que ponha em votação. Se no dia da votação o Conselho optar pela permanência e não afastamento, também será legítimo e teremos de ficar calados. E se a decisão for pelo afastamento, também não é atesto de culpa”, disse. 

“Achamos que 161 assinaturas já um número suficiente para que o doutor Dalai entenda a gravidade da situação e que ponha em votação. O que esse grupo busca é a transparência e uma votação legítima prevista em Estatuto. O presidente pode convocar uma Reunião Extraordinária, isso é legítimo, está embasado em denúncias gravíssimas”, complementou.

A representação entregue nesta terça-feira foi assinada originalmente por 161 conselheiros e associados. O documento teve adesão, por exemplo, do ex-presidente Gilvan de Pinho Tavares, do ex-diretor de futebol da gestão Perrella, Dimas Fonseca; do ex-presidente do Conselho, João Carlos Amorim; do ex-membro do Conselho Fiscal, Celso Chimbida; e de um dos principais líderes da oposição, Gustavo Gatti.

Tags: Cruzeiro interiormg seriea futnacional