Cruzeiro

CRUZEIRO

Marco Antônio mostra estrela em estreia pelo Cruzeiro e arranca elogios de Adilson: 'É o Ademir da Guia clássico'

Técnico exalta qualidade técnica de jovem de 19 anos

postado em 29/01/2020 00:57 / atualizado em 29/01/2020 01:14

(Foto: Juarez Rodrigues/EM/D. A Press)
O técnico Adilson Batista tem pedido paciência à torcida com os garotos do Cruzeiro neste início de temporada, momento em que ele ainda ajusta o time e conhece as características dos jogadores vindos da base. Mas, em determinado momento, até o comandante escorrega nas palavras e faz comparações que podem criar grande expectativa no público. Foi assim depois da estreia do meia Marco Antônio, na vitória por 1 a 0 sobre o Villa Nova, no Mineirão, pela terceira rodada do Campeonato Mineiro.

Ao falar das qualidades do meio-campista de 19 anos, cria da Toca da Raposa II, Adilson citou um astro palmeirense dos anos 1960 e 70. “Marco Antônio é o Ademir da Guia clássico, da grande Academia do Palmeiras”.

Claro que o treinador não quis igualar o jovem ao craque histórico do Palmeiras, mas se referiu ao estilo mais técnico. O certo é que Marco Antônio agrada a Batista e, em breve, poderá ganhar mais espaço no meio-campo ao lado de Maurício e Rodriguinho. “Quem sabe ele possa fazer junto com os dois, encaixar Rodriguinho, Maurício. Eu vou tentar arrumar lugar para jogador inteligente. E ele é um deles. Agora, eu estou conhecendo, é o segundo jogo, 18 treinos. Tem que ter calma”, ponderou.

Marco Antônio entrou em campo aos 33 minutos do segundo tempo, no lugar do volante Adriano. Diante de um Villa recuado, a missão do jovem era melhorar a qualidade do passe entre as linhas defensivas do Leão. “A gente termina um jogo de um jeito diferente, criando, tendo volume, mas a gente precisa analisar. O Villa se fechou bem, baixaram as linhas. Não tinha espaço. Tentei com a entrada do Marco Antônio, que é um menino inteligente. Para lançar esses meninos, vi todo um material com o departamento de análise. Quando a gente coloca o Marco Antônio, o Jadsom, é que a gente já observou. Sem medo. Só que o jogo vai te dando algumas coisas que precisa ir melhorando. Vamos trabalhar”, disse o técnico.

E coube a Marco Antônio fazer a jogada que culminou com o gol do Cruzeiro, marcado, contra, pelo zagueiro villanovense Wellington. Ele levantou a bola na área e o defensor desviou de cabeça para as próprias redes.



Marco Antônio não escondeu a felicidade por ter ajudado na estreia com a jogada do gol que deu ao Cruzeiro a segunda vitória no Estadual. “Muito feliz pela minha estreia. Entrei tranquilo, fazendo o que sei fazer, com total confiança dos jogadores mais experientes, do professor Adilson, que nos dá total confiança para jogar. Então, no lance ali eu dei um corte no cara, cruzei pra área, o zagueiro foi infeliz, botou a bola para dentro e eu saí comemorando. É a emoção do momento”, festejou o estreante.

(Foto: Juarez Rodrigues/EM/D. A Press)

Adilson Batista tem cobrado mais intensidade de Marco Antônio no dia a dia de treinos. O meia sabe que está em construção e vai crescer com as orientações no profissional. “No futebol cada jogador tem uma característica. Cada um tem que se completar. Claro que eu não estou pronto ainda, tenho coisas a melhorar. O professor Adilson está me ajudando muito junto com a comissão técnica. A gente está aqui no profissional para evoluir, mostrar valor, porque qualidade todo mundo tem. Claro que eu tenho alguns defeitos, algumas coisas a serem melhoradas”.