Cruzeiro

CRUZEIRO

Dirigente do Cruzeiro revela prejuízo de mais de R$ 300 milhões no ano passado

Informação foi revelada pelo presidente do Núcleo Dirigente Transitório do clube, Saulo Fróes

postado em 20/05/2020 11:04 / atualizado em 20/05/2020 12:19

(Foto: Ramon Lisboa/EM/D.A Press)
Cruzeiro deve soltar o balanço financeiro do clube referente ao ano passado, o último da gestão do ex-presidente Wagner Pires de Sá, nas próximas horas. E o valor assusta: prejuízo de mais de R$ 300 milhões

A informação foi revelada pelo presidente do Núcleo Dirigente Transitório do Cruzeiro, Saulo Fróes, em entrevista à rádio 98FM.

"O balanço vai ser editado amanhã (quinta-feira). Eu posso dizer que o prejuízo do Cruzeiro ano passado foi de mais de R$ 300 milhões. Esta é uma situação lamentável. Colocaram o Cruzeiro quase em situação irreversível", disse Fróes.

O dirigente disse que o Conselho Gestor conseguiu economizar, mas as contas ainda não fecham. "Nós evitamos mais de R$ 100 milhões em cinco meses", frisou.

Segundo o gestor, o Cruzeiro ainda deve duas folhas salariais aos jogadores e uma para outros funcionários.

A gestão do ex-presidente Wagner Pires de Sá é investigada pela Polícia Civil e pelo Ministério Público por possíveis crimes praticados, como pagamentos suspeitos, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro.

A situação do Cruzeiro é tão grave que o clube não tem condições de pagar os débitos que correm na Fifa. E isso vai complicar o time dentro de campo. Por ter dado calote no Al Wahda, dos Emirados Árabes, a Raposa começará a Série B do Campeonato Brasileiro com menos seis pontos na tabela.

O Cruzeiro não pagou o empréstimo do volante Denilson, contratado em 2016, no valor de 850 mil euros (R$ 5,3 milhões). 

No fim do mês, o Cruzeiro ainda precisa pagar cerca de R$ 10 milhões  ao Zorya Luhansk, da Ucrânia, pela compra de Willian Bigode, em 2014.