Cruzeiro

CRUZEIRO

Perícia feita a pedido do Cruzeiro indica e-mails verídicos do Zorya em acordo com o clube celeste

Raposa anexou o documento na petição de reconsideração da punição junto à Fifa

postado em 15/09/2020 11:23 / atualizado em 15/09/2020 12:13

(Foto: Washington Alves / Cruzeiro)
Cruzeiro divulgou nesta terça-feira resultado da perícia encomendada pelo próprio clube que indicou que os e-mails da formalização do acordo com o Zorya para acerto da dívida referente à compra de Willian, em 2014, são verdadeiros.

Segundo a Raposa, "o objeto da análise consistiu em identificar se quatro mensagens de e-mail (duas enviadas ao Cruzeiro e duas enviadas à FIFA, mas encaminhadas ao Cruzeiro) tiveram a mesma origem; isto é, o endereço de e-mail oficial do FC Zorya, cadastrado no Sistema FIFA/TMS".

A perícia foi feita pelo professor Guilherme Rodrigues Pereira e apontou que todos os e-mails (sejam os que confirmam o acordo ou os que são alegados como inverídicos) têm a mesma procedência: o Datacenter da Google G-Suites, que hospeda os e-mails do Zorya.

O clube anexou o documento na petição de reconsideração da pena junto à Fifa. A diretoria celeste acredita que "trata-se de mais um forte elemento da boa-fé do Cruzeiro, que reforça a veracidade dos conteúdos abordados na formalização do acordo".

Em novembro, o Cruzeiro foi punido pela Fifa. A entidade máxima do futebol alegou que o clube celeste não fechou acordo com o Zorya para pagar 1.159.786,31 euros (cerca de R$ 7 milhões) pela transferência do atacante Willian. Como sanção, a Raposa não poderá registrar novos jogadores.

O Cruzeiro alega que acertou com o Zorya negociação de pagamento com o Alik Football Management, da Estônia, detentor de crédito com o clube ucraniano. Assim, ficou acertado que caberia à Raposa quitar a dívida do Zorya com a empresa estoniana.

Pagamento parcial 


No dia 28 de maio, o Cruzeiro quitou cerca de 600 mil euros (R$ 3,5 milhões aproximadamente) pela contratação de Willian. Ainda sobrou cerca de 1 milhão de euros para ser transferido ao clube ucraniano.

Em 20 de agosto, o presidente Sérgio Rodrigues anunciou acordo com o Zorya. A Raposa pagaria o restante em dez parcelas. "Em entendimento entre as partes, ficou estabelecido que o Cruzeiro pagará a dívida de 1 milhão de euros em dez parcelas, e o processo na FIFA será encerrado, afastando o risco de punição desportiva", diz a nota publicada pelo Cruzeiro.

Na ocasião, o presidente Sérgio Rodrigues comemorou o acerto. “Com alegria, logo que a gente entrou, pagamos parte da dívida do Zorya que poderia acarretar a perda de seis pontos. Obviamente, pagamos aquilo à vista antes da posse, eliminando possibilidade de perda de qualquer ponto. Mas ficou parte remanescente, que vencia hoje, então hoje, assim como fizemos com o Del Valle, graças ao esforço do doutor Tanure, firmamos acordo com o Zorya, dividindo ela em 10 parcelas”, disse Sérgio Santos Rodrigues.

Tags: punição willian email cruzeiroec