Cruzeiro

CRUZEIRO

Cruzeiro e América-RN fazem acordo e devem oficializar o retorno de Zé Eduardo à Toca da Raposa II

Negociação deve ser confirmada pelos clubes nesta terça-feira

postado em 22/09/2020 09:44 / atualizado em 22/09/2020 14:37

(Foto:  Canindé Pereira/América FC)
Na noite dessa segunda-feira, o presidente do América-RN, Leonardo Bezerra, conversou com o diretor técnico do Cruzeiro, Deivid, e encaminhou o retorno de Zé Eduardo para a Toca da Raposa II. Uma ligação telefônica entre Bezerra e Sérgio Santos Rodrigues deve ocorrer nesta terça para oficializar o negócio.

As tratativas se arrastaram durante alguns dias porque o América-RN exigiu uma compensação para liberar o jovem atacante de 21 anos. Zé Eduardo foi emprestado pelo Cruzeiro, mas não havia cláusula no contrato que o liberasse caso fosse necessário. 

Para fechar o acordo, o América-RN deve ficar com parte dos direitos econômicos do atacante. Inicialmente, o clube nordestino queria receber de imediato um valor em dinheiro. Entretanto, aceitou participação no 'passe' do atleta.

Bezerra explicou ao Superesportes a negociação com o Cruzeiro. "O clube nos procurou e nós enviamos a contraproposta. Ontem (segunda-feira), conversei com o Deivid até tarde por telefone. A sinalização foi positiva ao nosso pedido. Acredito que hoje (terça) devo conversar com o presidente do Cruzeiro e finalizar o negócio", disse.

Mesmo que volte agora, Zé Eduardo não poderá jogar de imediato, porque se recupera de uma lesão na coxa. O atacante marcou nove gols em 10 jogos oficiais em 2020. No primeiro semestre, antes da paralisação das competições por causa da pandemia de COVID-19, balançou a rede quatro vezes em cinco partidas pelo Villa Nova (quatro como suplente). No América-RN, virou titular e contabilizou cinco tentos (quatro no Campeonato Potiguar e um na Copa do Brasil) em cinco jogos.

Com 100% dos direitos econômicos ligados ao Cruzeiro, Zé Eduardo fez mais gols na temporada que todos os centroavantes do elenco: Marcelo Moreno (2 gols em 14 jogos), Thiago (3 gols em 18 jogos) e Roberson (1 gol em 12 jogos). O artilheiro da Raposa no ano é o meia Maurício, com cinco gols em 25 partidas.

A eventual volta de Zé Eduardo seria uma alternativa à impossibilidade de fechar novas contratações, já que o Cruzeiro continua proibido pela Fifa de registrar jogadores por conta de uma dívida de 1.159.786,31 euros (cerca de R$ 7 milhões) com o Zorya, da Ucrânia, referente à compra dos direitos econômicos do atacante Willian, em julho 2014.

O clube só se livrará do “transfer ban” se quitar integralmente o débito ou ter o recurso aceito na Fifa. A diretoria afirmou na última terça-feira que a perícia responsável por analisar a troca de correspondências concluiu a autenticidade dos e-mails do Zorya aceitando a proposta de parcelamento de 1 milhão de euros em dez vezes e cedendo os créditos ao Alik Football Management, da Estônia. Os ucranianos contestaram esse acordo na entidade máxima do futebol.

Em razão dessa sanção, a direção cruzeirense ainda não pôde regularizar as situações de Iván Angulo, emprestado pelo Palmeiras até o fim da Série B, e Matheus Índio, ex-meia-atacante do Estoril-POR. Por outro lado, o meia Marquinhos Gabriel, que retornou de empréstimo do Athletico-PR, teve o vínculo reativado no BID da CBF, pois seus direitos federativos já pertenciam à equipe mineira. O mesmo critério será aplicado no caso de Zé Eduardo.

Em 2019, Zé Eduardo foi o quarto maior artilheiro da Copa São Paulo de Futebol Júnior pelo Visão Celeste-RN, com sete gols em seis jogos. Em 2018, marcou sete gols no Campeonato Potiguar Sub-19, no qual sua equipe terminou em segundo lugar ao ser derrotada na decisão pelo América-RN. O bom futebol despertou o interesse do Cruzeiro, que acertou a aquisição em janeiro do ano passado com vínculo até janeiro de 2023.

Tags: mercado cruzeiroec americarn mercadobola Zé Eduardo