Cruzeiro
1

CRUZEIRO

Após pressão, Pedrosa cancela eleição de conselheiros natos no Cruzeiro

Presidente do Conselho Deliberativo não definiu nova data para o pleito

postado em 26/10/2020 19:44 / atualizado em 26/10/2020 20:36

(Foto: Igor Sales/Cruzeiro)
Após lidar com pressão de torcedores e pessoas politicamente influentes no Cruzeiro, Paulo César Pedrosa cancelou a eleição do dia 5 de novembro, que definiria cerca de 70 novos nomes para o quadro de conselheiros natos do clube.

O pedido à Mesa Diretora do Conselho Deliberativo partiu de José Eustáquio Lucas Pereira, presidente da Comissão de Reforma do Estatuto. O objetivo é adiar o pleito para data posterior à apreciação das mudanças do regimento interno da instituição.

“Formalizamos aqui a sugestão de adiamento da eleição convocada para o dia 5 de novembro, para que as regras do próximo estatuto possam incidir sobre essa escolha. Isso, porque serão exatas as normas que irão regulamentar a vida estatutária do CEC a partir de sua entrada em vigência”.

Por sua vez, a Mesa Diretora do Conselho informou ter tomado conhecimento da judicialização da eleição por parte de um grupo de conselheiros, além da já referida solicitação da Comissão de Reforma do Estatuto. Assim, por meio de documento oficial, o órgão concordou em revogar o edital de convocação.

“Com todos os fatos narrados e ante a instabilidade financeira, política e institucional do nosso Cruzeiro Esporte Clube, morme para evitar decisões judiciais contrárias aos atos dessa administração do Conselho Deliberativo, apesar de nosso compromisso com o cumprimento estatutário, decide-se pela revogação do Edital em questão, ficando a eleição de que trata o referido edital sobrestada até ulterior determinação”.

Protesto da torcida


Mais cedo, torcidas organizadas do Cruzeiro convocaram manifestações para a tarde desta terça-feira, às 16h30, na Praça Sete, no Centro de Belo Horizonte. Uma das reivindicações era justamente o cancelamento das eleições, sob o argumento de que pessoas ligadas à “Família União”, grupo apoiador do ex-presidente Wagner Pires de Sá, poderiam se fortalecer no Barro Preto.

Outros temas estão incluídos nos protestos, como a expulsão dos 30 conselheiros remunerados pela gestão de Wagner Pires e as exclusões do próprio ex-presidente e do ex-vice-presidente, Hermínio Lemos.

Em arte divulgada pelo movimento ‘Nascidos Palestra, Forjados Cruzeiro’, que liderou as manifestações de rua contra Wagner em 2019, há também cobranças pela investigação das contas do ex-presidente Gilvan de Pinho Tavares e a demanda por participação efetiva da torcida nas eleições do clube (direito a voto).

Como os conselheiros se tornam natos?


O artigo 17 do Estatuto do Cruzeiro explica as condições para que o conselheiro efetivo se torne nato. Para isso, ele precisa ter cumprido três mandatos consecutivos ou cinco alternados. A votação ocorre por meio de reunião secreta entre conselheiros beneméritos e natos que compõem o colégio eleitoral (leia a redação abaixo).

“Ocorrendo vacância no quadro de Associado Conselheiro Nato, o Associado Conselheiro pode ser elevado àquela condição, mediante eleição feita por um Colégio Eleitoral composto de Conselheiros Beneméritos e Natos, em reunião secreta, convocada por carta pelo Presidente do Conselho Deliberativo, com antecedência mínima de 15 (quinze) dias.

§ 1.º Somente poderá concorrer à vaga de membro Nato, Associado Conselheiro, com no mínimo 3 (três) mandatos consecutivos ininterruptos (mandatos completos) ou com 5 (cinco) ou mais mandatos alternativos, em situação regular no Clube e que tiver requerido sua candidatura ao Presidente do Conselho Deliberativo, por escrito, com antecedência mínima de 5 (cinco) dias da data da reunião.

§ 2.º Ocorrendo vaga no quadro de Associado Conselheiro, o Suplente de Conselheiro mais antigo no quadro de suplentes será convocado e empossado na vaga. Havendo empate, a preferência recairá sobre o mais antigo como associado do clube.

O art. 15 discorre sobre a composição do Conselho Deliberativo do Cruzeiro

I  - Pelos atuais e pelos ex-presidentes do Cruzeiro Esporte Clube e do Conselho Deliberativo,  na condição de Conselheiros Beneméritos (atualmente, 17);

II  -  Por 280 (duzentos e oitenta) membros, na condição de Conselheiros Natos, eleitos entre os conselheiros;

III - Por 220 (duzentos e vinte) associados, eleitos pela Assembleia Geral, na condição de conselheiros, e 110 (cento e dez) na de suplentes.

Já o art. 20 define as atribuições do Conselho, entre as quais eleger o presidente, o 1º e o 2º vices; a mesa diretora; a comissão eleitoral; os conselheiros e suplentes do Conselho Fiscal, além de aprovar as contas da diretoria e autorizar a alienação de bem imóvel.

Tags: Cruzeiro eleição votação serieb conselheiros interiormg futnacional Pedrosa