Cruzeiro

SUICÍDIO

Ex-Cruzeiro, Ábila se emociona ao falar sobre depressão e morte do sobrinho: 'Peçam ajuda'

Atacante do Boca Juniors perdeu familiar, que cometeu suicídio na Argentina

postado em 30/11/2020 10:23 / atualizado em 30/11/2020 11:00

(Foto: Reprodução)
Ex-Cruzeiro, o atacante Ramón Ábila passa por um dos momentos mais difíceis da sua vida. Há poucos meses, ele perdeu o sobrinho Gáston - a quem o ex-cruzeirense chama de irmão -, que estava com depressão e cometeu suicídio na Argentina. 

Após a vitória do Boca Juniors sobre o Newell's Old Boys (2 a 0) nesse domingo, na Bombonera, Ábila se emocionou ao comentar o caso. O jogador de 31 anos explicou a importância do pedido de ajuda a quem passa por casos de depressão

"Estou golpeado há vários meses. A pandemia me titou meu irmão. Tive a má sorte de ter perdido alguém em casa. Foi uma depressão que não nos avisou, que nunca vimos, mas que muita gente passa por isso. Damos mensagem a esta gente que está passando por um momento similar que peça ajuda, porque haverá muita gente que seguramente vai querer ajudar. Porque (essas pessoas) não têm ideia de como a pessoa se sente triste de um dia para o outro ao receber o telefonema de que seu irmão tirou a própria vida em sua própria casa. Muita dor do meu pai, muita dor da minha mãe, muita dor de toda família. Minha mãe ficou muito triste em casa. Eu estou tentando ajudar, apoiar", disse o atacante. 

Ábila disse que está sentindo uma "dor infinita". Apesar disso, o atacante tenta seguir em frente. Depois do jogo, ele aproveitou para homenagear o sobrinho. O atleta do Boca usou uma camisa com a foto de Gastón e a seguinte mensagem: "Gastón, te amamos. Nunca te esqueceremos".  

"Não é um momento fácil, a Argentina não está passando um momento fácil. Tem gente que não tem nem o que comer, e isso nos deixa mal. E este foi mais um caso que nos deixou mal. Nós, sem sabermos, ficamos sem um ser grandíssimo como era ele. Sentimos saudades e vamos nos recordar sempre. E (um recado) para todo mundo que passa por situações similares, há gente que te ama, há gente que te quer, peça ajuda! Seguramente, haverá gente para ajudar neste momento difícil que a saída é conversar, conversar com as pessoas que te amam de verdade e tentar a saída dessa angustia. Para ele, pode ter sido a paz, mas este destino que ele quis tomar, para a gente é uma dor infinita. Este golpe, morre seu ídolo (Maradona)", disse Ábila.

O atacante ainda disse que seus pais estão vivendo uma tortura diária com a perda do neto. "Minha família tenta seguir, meus velhos vivem uma tortura dia a dia. Quero pedir a gente que peça ajuda. E muita gente está disposta a ajudar as pessoas a seguirem a vida para que todos possamos passar deste momento e que ninguém possa sofrer uma coisa dessas".

Precisa de ajuda?


Você precisa de ajuda ou conhece alguém que precisa? O Centro de Valorização da Vida realiza apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo por telefone, email e chat 24 horas todos os dias. O telefone é o 188. Tenha mais informações a respeito neste endereço: https://www.cvv.org.br/

Segundo dados da OMS (Organização Mundial da Saúde), a cada 40 segundos uma pessoa comete suicídio no mundo. 

O assunto, que sempre foi considerado um tabu, passou a ser debatido nacionalmente com a campanha "Setembro Amarelo", que começou a compartilhar informações importantes de como agir na prevenção. A principal medida é encaminhar as pessoas com sintomas de depressão para fazer tratamento com profissionais da saúde, como psicólogos e psiquiatras.

Tags: suicídio depressão cruzeiroec futinternacional ábila