Cruzeiro

CRUZEIRO

Torcedores protestam e tentam invadir clube do Cruzeiro durante encontro de conselheiros

Principais alvos da ação violenta eram o ex-presidente Gilvan de Pinho Tavares, o presidente do Conselho, Paulo Pedrosa, e outros membros do grupo denominado Família União

postado em 02/12/2020 08:59 / atualizado em 02/12/2020 09:23

(Foto: Matheus Moratori / Estado de Minas / Arquivo)
Um grupo de torcedores do Cruzeiro protestou e tentou invadir o Parque Esportivo do Barro Preto durante encontro de conselheiros, a chamada Confraria Celeste, na noite dessa segunda-feira.

Torcedores arremessaram paus e pedras contra o grupo de conselheiros que estava no local, mas ninguém foi atingido. A Polícia Militar (PM-MG) foi ao Barro Preto, mas a agitação já havia terminado. Nenhum boletim de ocorrência foi registrado.

Os principais alvos da ação violenta eram o ex-presidente Gilvan de Pinho Tavares, o presidente do Conselho, Paulo Pedrosa, e outros membros do grupo denominado Família União.

O Cruzeiro diz que vai apurar o caso. A reportagem entrou em contato com Gilvan e Pedrosa, sem sucesso.

Parte da torcida do Cruzeiro está indignada com o resultado da eleição do Conselho. Há um movimento nas redes sociais para boicotar o clube enquanto aliados do ex-presidente Wagner Pires de Sá continuarem ocupando cargos importantes.

Nagib Geraldo Simões, eleito presidente do Conselho Deliberativo, é próximo do ex-presidente Wagner, que se tornou réu na Justiça por falsidade ideológica, apropriação indébita e formação de organização criminosa nos dois anos que esteve à frente do Cruzeiro (2018 e 2019).

Em 10 de junho de 2019, duas semanas depois da série de reportagens da TV Globo sobre casos de corrupção no clube, o ex-mandatário convocou conselheiros para uma “noite especial de caldos e resenha entre amigos”. O encontro serviria para apoiar a chapa “Força Azul” no Conselho Fiscal, que tinha Nagib, Paulo Pedrosa e outros quatro integrantes. 

Tags: encontro protesto invasão conselheiros