Cruzeiro

CRUZEIRO

Felipão cobra planejamento 'totalmente diferente' no Cruzeiro para 2021

Clube tem remotíssimas chances de acesso e tudo indica que disputará a Série B pelo segundo ano consecutivo

postado em 30/12/2020 05:00 / atualizado em 30/12/2020 02:42

(Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro)
Se forem mantidos no Cruzeiro, o diretor de futebol Deivid e o consultor de planejamento e estratégia do futebol José Carlos Brunoro terão trabalho pesado pela frente. Com a permanência do clube na Série B em 2021 praticamente certa, o técnico Luiz Felipe Scolari avisou, depois do empate por 0 a 0 com o Cuiabá, que quer um planejamento completamente diferente para a próxima temporada.

O empate nessa terça, no Independência, praticamente sepultou as chances de o Cruzeiro voltar à Série A. Com o resultado, o time celeste chegou a 41 pontos, na 11ª posição, e pode alcançar no máximo 59 nas seis partidas que restam. Apenas o Vitória, em 2007, subiu à primeira divisão com essa campanha.

Em 2020, o Cruzeiro teve quatro técnicos, um interino e contratou jogadores que pouco ou nem sequer jogaram. Foi o caso, por exemplo, do meia Matheus Índio, de 24 anos, que treinou um mês na Toca da Raposa II e acabou não sendo inscrito. 

Segundo Felipão, o Cruzeiro ainda errou ao disputar a Série B com número elevado de jogadores das categorias de base no elenco.

“A expectativa é que a gente monte uma situação totalmente diferente da que foi montada neste início de ano. Que a gente planeje totalmente diferente do que foi planejado e que se coloque em prática. Tem que ter um planejamento completo, não só para o ano do centenário. Tem que ser completo, diferentemente do que  foi feito e planejado este ano, para que tenhamos uma situação bem melhor para o ano que vem. É o que vamos conversar com a presidência e as pessoas encarregadas no Cruzeiro para saber se é esse o projeto que vamos fazer”, disse Felipão.

“Então, se os torcedores do Cruzeiro acham que aquele planejamento com muitos jogadores jovens, que a camisa vai ganhar, não vai ganhar”, insistiu o treinador, dando indícios de que apostará numa equipe muito mais experiente em 2021.

Dos atletas pratas-da-casa, Felipão só utilizou com frequência o zagueiro Cacá, o lateral-esquerdo Matheus Pereira, os volantes Jadsom Silva e Adriano e o atacante Welinton. 

Nas seis rodadas finais da Série B, caberá ao Cruzeiro, segundo Felipão, fazer a pontuação necessária para se evitar o rebaixamento à Terceira Divisão (45 pontos). Na sexta-feira da próxima semana (8/1), a equipe visitará o Sampaio Corrêa, às 21h30, no estádio Castelão, em São Luís (MA). Depois, pegará Oeste (casa), Juventude (fora), Operário (casa), Náutico (casa) e Paraná (fora).


Tags: cruzeiro felipão serieb cruzeiroec interiormg seriea