Cruzeiro

CRUZEIRO

Cruzeiro paga dívida ao PSTC e espera reforços no BID antes de estreia

Raposa quitou débito de R$ 2,4 milhões com o time paranaense

postado em 25/02/2021 12:18 / atualizado em 25/02/2021 12:30

(Foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)

O Cruzeiro chegou a um acordo nesta quinta-feira e pagou ao PSTC, de Cornélio Procópio, no Paraná, cerca de R$ 2,4 milhões. O clube celeste acredita que nas próximas horas todos os documentos estarão em posse da Confederação Brasileira de futebol (CBF), encerrando, assim, a proibição de registros de reforços.

A punição vem desde o fim de 2020. A Raposa foi condenada pela Câmara Nacional de Resolução de Disputas (CNRD) em março do ano passado, mas a aplicação da punição só foi efetivada em novembro. O motivo é a falta de repasse ao PSTC de 20% do valor da venda de Bruno Viana ao Olympiacos, da Grécia, em agosto de 2016, no mandato do ex-presidente Gilvan de Pinho Tavares.

Hoje no Flamengo, Bruno Viana foi negociado naquela oportunidade por 2 milhões de euros - cerca de R$ 7,6 milhões na cotação da época -, dos quais 70% foram para os cofres celestes. Em abril de 2017, o PSTC formalizou a reclamação na CNRD pleiteando os 20% a que tinha direito, conforme o contrato assinado entre as partes em 2010. Contudo, não houve nenhuma movimentação para resolução da pendência. A demora fez o valor do débito saltar de R$ 1,3 milhão para R$ 2,4 milhões.

Com o acordo, o Cruzeiro poderá registrar os reforços para a estreia no Campeonato Mineiro, contra o Uberlândia, neste sábado, às 16h30, no Parque do Sabiá.

Até aqui, a Raposa já anunciou sete contratações. São eles o lateral-esquerdo Alan Ruschel; o zagueiro Eduardo Brock; os volantes Matheus Neris e Matheus Barbosa; o meia Marcinho, além dos atacantes Felipe Augusto e Bruno José.