Cruzeiro

CRUZEIRO

Artilheiro do Cruzeiro em 2020, Sobis busca primeiro gol na temporada 2021

Atacante passou em branco em cinco jogos no Mineiro e um na Copa do Brasil

postado em 31/03/2021 09:00 / atualizado em 31/03/2021 15:32

(Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro)
Artilheiro do Cruzeiro em 2020, com seis gols, Rafael Sobis ainda não balançou a rede na temporada 2021. Ele terá a oportunidade de desencantar no jogo contra o Tombense, às 16h desta quinta-feira (1º de abril), no Mineirão, pela sexta rodada do Campeonato Mineiro. O técnico Felipe Conceição deve optar pelo camisa 10 por causa da provável ausência do atacante Marcelo Moreno, que esteve a serviço da Seleção da Bolívia nos amistosos contra Chile e Equador. Na quinta posição, com sete pontos, a Raposa precisa da vitória para regressar ao G4 do estadual.

A “seca” de Sobis é reflexo do setor ofensivo que ainda não funcionou sob o comando de Conceição. Em seis partidas - cinco no estadual e uma na Copa do Brasil -, a Raposa balançou a rede apenas cinco vezes. Os gols saíram de finalizações de Raúl Cáceres, Manoel, Marcinho, Felipe Augusto e Marcelo Moreno. De acordo com levantamento do site Esporte News Mundo, o time repetiu os piores inícios de temporada em termos ofensivos: 1922, 1924, 1949, 1982, 1985 e 1989.

Mas o próprio Sobis pode ser a esperança para esse índice mudar. Em 2020, ele foi o jogador do Cruzeiro que mais finalizou na Série B: 41 vezes. Dos seis gols, destaque para a cobrança de falta na vitória por 1 a 0 sobre a Chapecoense, na Arena Condá, pela 23ª rodada, e o chutaço do meio-campo na goleada por 4 a 1 em cima do Brasil de Pelotas, no Mineirão, pela 26ª rodada.

No empate por 1 a 1 com o Uberlândia, pela primeira rodada do Mineiro 2021, Rafael Sobis foi participativo. Além de chutar uma bola no travessão, na etapa inicial, o atacante deu assistência para Cáceres fazer o gol celeste aos 46 minutos do segundo tempo. Nos cinco duelos seguintes, porém, caiu de produtividade, a ponto de ficar na reserva de Moreno na vitória sobre o Athletic (1 a 0), no Mineirão, e na derrota para o América (1 a 0), no Independência. Felipe Conceição, aliás, não pensa em escalar os dois atacantes juntos entre os titulares neste momento.

“É difícil (a escalação dos dois juntos). A gente está experimentando esta alternativa mais em final de partida, em uma situação adversa, que a gente precisa mais homens na frente, mas você expõe o sistema defensivo. Então, a gente está procurando equilíbrio para a equipe, procurando um futebol mais agressivo, de maior intensidade. É difícil iniciar uma partida com os dois. Não que não vá acontecer, mas tem que ser um processo e que a gente confie que isso será o melhor caminho. Hoje, não é”.

Rafael Sobis está na segunda passagem pelo Cruzeiro. Na primeira, de junho de 2016 a dezembro de 2018, conquistou três títulos: duas Copas do Brasil e um Campeonato Mineiro. Em setembro de 2019, ele acionou o clube na Justiça por causa de atrasos salariais, porém fez acordo para a retirada do processo de mais de R$4 milhões tão logo definiu o regresso à Toca.

Em 141 jogos pelo Cruzeiro, Sobis marcou 34 gols. Ele ocupa a 73ª posição entre os maiores artilheiros da história celeste ao lado de Eli Carlos, que vestiu a camisa azul de 1977 a 1980 e disputou 98 partidas. Logo acima, com 35 gols cada, estão Hilton Oliveira (346 jogos) e Edu Lima (127 jogos).


Tags: artilheiro gols Cruzeiro interiormg futnacional Rafael Sobis