COPA AMÉRICA'2019

BH pleiteia final da Copa América, que terá Catar e Japão como seleções convidadas

Torneio será disputado entre 14 de junho e 7 de julho de 2019

postado em 04/05/2018 18:49 / atualizado em 04/05/2018 21:53

ALFREDO ESTRELLA/AFP
A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) e o Comitê Organizador Local confirmaram, nesta sexta-feira, que Catar e Japão serão as seleções convidadas para disputar a Copa América no Brasil, entre 14 de junho e 7 de julho de 2019. Inicialmente, a intenção da entidade era fazer o torneio com 16 seleções e sete sedes. Agora, com a redução para 12 países - 10 sul-americanos e os dois convidados -, é possível que menos cidades brasileiras recebam jogos. O fato é que Belo Horizonte estará dentro e, inclusive, pleiteia receber a final. 

Desde março, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) já fez ao menos duas reuniões com a Minas Arena, gestora do Mineirão, sobre a Copa América de 2019.

O diretor comercial da Minas Arena, Samuel Lloyd, sonha com a decisão em BH. "O Mineirão está pronto para receber jogos importantes, como uma final, por exemplo", disse, em entrevista recente ao Superesportes.

Divulgação/Minas Arena
BH recebeu jogos da edição de 1975
 
Se tudo der certo, esta será a segunda participação de Belo Horizonte na Copa América. Na edição de 1975, o Mineirão recebeu três jogos, todos da Seleção Brasileira: 2 a 1 sobre a Argentina e 6 a 0 sobre a Venezuela, pela primeira fase, e derrota para o Peru por 3 a 1 pela semifinal. Naquele ano, o Brasil foi representado apenas por jogadores dos clubes mineiros.

Já na edição de 1989, também realizada no Brasil, o Mineirão ficou fora. Naquele ano, só Serra Dourada (Goiânia), Arrudão (Recife), Fonte Nova (Salvador) e Maracanã (Rio de Janeiro) tiveram jogos. 

Desde que foi modernizado, entre 2010 e 2012, o Mineirão sediou duelos da Copa das Confederações de 2013, da Copa do Mundo de 2014 e da Olimpíada de 2016, além da vitória do Brasil sobre a Argentina, por 3 a 0, pelas Eliminatórias da Copa de 2018, em novembro de 2016. Houve ainda um amistoso em abril de 2013, entre Brasil e Chile, que terminou com empate por 2 a 2.

Outras sedes

Outras candidatas a sedes eram São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Salvador e Porto Alegre. No Nordeste, há uma disputa entre Fortaleza e Recife.
 
Pelo projeto original, a única cidade-sede que teria dois estádios seria São Paulo: Arena Corinthians e Allianz Parque. Em Porto Alegre, o favorito para receber os jogos era o Beira-Rio, do Internacional. Nas demais capitais, os estádios da Copa do Mundo serão os palcos do torneio.

O Brasil já havia sido sede única do torneio em 1919, 1922, 1949 e 1989 e sempre confirmou o título dentro de casa. 

Participantes
 
Além das seleções convidadas, Catar e Japão, a Copa América no Brasil será disputada pelos dez países representados pela Confederação Sul-Americana de Futebol: Brasil, Argentina, Uruguai, Chile, Paraguai, Peru, Colômbia, Equador, Bolívia e Venezuela.

Calendário

Depois da Copa América no Brasil, a Conmebol pretende realizar uma edição em 2020 para igualar o calendário com o da Eurocopa. Daí em diante, a competição seria disputada de quatro em quatro anos (2024, 2028, 2032), sempre intercalada com a Copa do Mundo (2018, 2022, 2026, 2030).
 
Entre 1987 e 2001, a Copa América foi disputada de dois em dois anos. Depois, o torneio teve variação de períodos: 2004, 2007, 2011, 2015 e 2016 (edição do Centenário).
 
O Uruguai é o maior campeão da Copa América, com 15 títulos, seguido por Argentina, com 14, e Brasil, com oito. Paraguai (2), Chile (2), Peru (2), Colômbia (1) e Bolívia (1) também têm esse título em suas galerias. De 1916 e 1967, o torneio era chamado de Campeonato Sul-Americano. O nome foi alterado para Copa América em 1975.
 
O último título do Brasil foi em 2007 ao derrotar a Argentina na grande decisão. O Chile vem de duas conquistas, em 2015, dentro de casa, e 2016, nos Estados Unidos.

Tags: futnacional selefut interiormg copaamérica futinternacional