Futebol Internacional

RACISMO

Uefa suspende goleiro ucraniano por dez jogos após ato de racismo

Kostyantyn Makhnovskyi ofendeu o senegalês Samb Amadou

postado em 08/08/2019 16:27 / atualizado em 08/08/2019 16:41

<i>(Foto: Reprodução Facebook Ventspils )</i>
A Comissão Disciplinar da Uefa determinou uma punição para um caso de racismo no futebol. Nesta quinta-feira, a entidade anunciou a suspensão do goleiro ucraniano Kostyantyn Makhnovskyi por dez jogos, o forçando a desfalcar o Ventspils, da Letônia, por um longo período.

O incidente de racismo, que não foi detalhado pela Uefa ao anunciar a punição, se deu em um duelo com o Gzira United, de Malta, na partida disputada em 1º de agosto. A ação racista do ucraniano se deu com o jogador senegalês Samb Amadou. Ambos foram expulsos após uma discussão em que eles se encararam.

A Uefa explicou que Makhnovskyi teve "uma conduta racista" e, por isso, o suspendeu por dez jogos. E a punição em competições europeias para o jogador ucraniano começa a valer já nesta quinta-feira, quando a sua equipe vai encarar o português Vitória de Guimarães pela terceira fase preliminar da Liga Europa.

A pena de dez jogos para casos de discriminação foi adotada pela Uefa em 2013. Porém, a severa punição só havia sido imposta anteriormente pela entidade no futsal.

Tags: racismo uefa futebol futinternacional ventspils kostyantyn makhnovskyi