Futebol Internacional

SELEÇÃO ITALIANA

Balotelli fica fora da convocação da Itália para jogos das Eliminatórias da Eurocopa

Técnico Roberto Mancini não chamou atacante após caso de racismo

postado em 08/11/2019 21:08

O atacante Mario Balotelli não foi incluído pelo técnico da Seleção Italiana, Roberto Mancini, na convocação para as partidas contra Bósnia e Armênia das Eliminatórias para a Eurocopa-2020, torneio para o qual a ‘Azzurra’ já se classificou.

Depois do novo incidente racista direcionado ao jogador do Brescia, o presidente da Federação Italiana Gabriele Gravina defendeu sem rodeios uma volta do ex-atacante do Liverpool e das duas equipes de Milão à seleção nacional.

“Espero que haja em breve uma participação ativa na ‘Nazionale’ de Mario Balotelli. Isso seria uma mensagem extraordinária enviada aos que pensam em desanimar o adversário com comportamentos desse tipo”, afirmou.

Mas as atuações de Balotelli com o modesto Brescia dissuadiram Mancini de convocá-lo.

Para os jogos na Bósnia na sexta-feira que vem e contra a Armênia no dia 18 de novembro em Palermo, sem nada em jogo já que os italianos já garantiram sua vaga na Eurocopa, Mancini convocou pela primeira vez o defensor do Brescia, Andrea Cistana, o volante da Fiorentina, Gaetano Castrovilli, e o atacante do Bologna, Riccardo Orsolini.

Convocação da Seleção Italiana:

Goleiros: Gianluigi Donnarumma (AC Milan), Pierluigi Gollini (Atalanta), Alex Meret (Napoli), Salvatore Sirigu (Torino)

Defensores: Francesco Acerbi (Lazio), Cristiano Biraghi (Inter de Milão), Leonardo Bonucci (Juventus), Andrea Cistana (Brescia), Giovanni Di Lorenzo (Napoli), Emerson Palmieri (Chelsea/ING), Alessandro Florenzi (Roma), Armando Izzo (Torino), Gianluca Mancini (Roma), Alessio Romagnoli (Milan), Leonardo Spinazzola (Roma)

Meias: Nicolò Barella (Inter de Milão), Gaetano Castrovilli (Fiorentina), Jorginho (Chelsea/ING), Rolando Mandragora (Udinese), Marco Verratti (PSG/FRA), Nicolò Zaniolo (Roma)

Atacantes: Andrea Belotti (Torino), Domenico Berardi (Sassuolo), Federico Bernardeschi (Juventus), Federico Chiesa (Fiorentina), Stephan El Shaarawy (Shanghai Shenhua/CHN), Ciro Immobile (Lazio), Lorenzo Insigne (Napoli), Riccardo Orsolini (Bologna)

Tags: itália eliminatórias racismo eurocopa Balotelli roberto mancini